Rita Vieira apela à verdade desportiva

A jovem piloto da cidade Invicta exibiu a sua revolta face à retirada de penalizações na classe de Senhoras na prova deste domingo no Grande Prémio de Portugal de Enduro, disputado em Marco de Canaveses, prova integrada no Campeonato Mundial FIM Borilli EnduroGP 2020.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Rita Vieira é uma jovem de 25 anos de muito talento para as duas rodas, nas quais espera um dia desafiar os “riscos e rabiscos” do Dakar. A piloto do Porto, que tem no Enduro e Trial as suas disciplinas favoritas nas duas rodas, tem aglomerado muito traquejo ao longo da sua carreira, lutando sempre pela verdade desportiva. Após o Grande Prémio de Portugal de Enduro, Rita Vieira recorreu às redes sociais para mostrar a sua indignação quanto à retirada de penalizações na classe de Senhoras na prova deste domingo em Marco de Canaveses, na prova do Motor Clube do Marco. Pela importância da sua revolta, reproduzimos na íntegra o “post” a dar conta da sua revolta.

 

«Sou e sempre fui a favor da verdade desportiva. Não quero com este post sair beneficiada ou prejudicar quem quer que seja, até porque as minhas adversárias têm um nível muitíssimo elevado que não está aqui sequer em questão. O percurso faz parte de um Enduro certo?! Um enduro é composto por 3 especiais cronometradas e um percurso de ligação. Ok, até aqui estamos todos de acordo.

O que se passou foi que na primeira volta os tempos dados já estavam um bocado apertados, cheguei com 3min à minha assistência, pus gasolina, comi e segui caminho! Estava ciente que a segunda volta era tudo igual mas MENOS 5 minutos. O que eu e a minha equipa pensamos foi: vai ficar tudo ainda mais estragado, incluindo nas especiais que se vai fazer mais tempo por isso, o objectivo nesta segunda volta é não penalizar!

O meu objectivo para além de dar o meu melhor nas especiais cronometradas passou a ser também não penalizar, comecei por ultrapassar logo 3 pilotos femininas que saíram à minha frente à entrada e à saída Extreme Test (1.ª especial da segunda volta), e nunca parei, entrava nas especiais sem óculos, não punha o impermeável sequer, e arrancava, descansar?! Não havia tempo!

E cumpri o objectivo!!! NÃO PENALIZEI, eu e mais 3 raparigas! Não penalizámos porque fizemos por isso, ia a dar tudo dentro e fora das especiais e porque analisámos a corrida e percebemos que ia ser um factor decisivo! Acabei a corrida contente por cumprir o objectivo, e fazer um 4.º lugar quando na verdade acabaram por RETIRAR TODAS as penalizações! Ou seja raparigas que penalizaram quase 1h deixaram de penalizar o que quer que fosse!

Quando acabei a corrida falei com o director de prova que me garantiu que se na classe havia raparigas que não tinham sofrido penalizações então as penalizações não iriam ser retiradas. O que terá acontecido depois de ele me ter dito isto?! Terão querido beneficiar alguém?! Não sei, nem nunca vou saber!

Mas onde está a verdade desportiva?! Para que andei a correr e a arriscar o dia todo se afinal o percurso não contou? Para que? A verdade é que não muda grande coisa na minha vida, mas isto não é justo! Estou muito triste e desiludida com toda esta situação! Parabéns a todas, em especial às 3 primeiras! Fortíssimas! Brevemente faço um press dos dois dias de prova! Obrigada equipa».

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: