Elisabete Jacinto (MAN) cede comando nos camiões

Terceira, pela primeira vez, no SS, Elisabete Jacinto (MAN) perdeu para o comando dos “pesos pesados” para o checo Tomas Tomecek (Tatra).

Texto: PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Tal como sucedeu na quinta-feira, o belga Igor Bouwens (Iveco) voltou a ser o mais rápido entre os camiões, desta feita à frente de Tomas Tomecek e Elisabete Jacinto, que desceu para o segundo lugar dos “pesos pesados” e oitavo da classificação conjunta, estando a 7m24s do piloto do Tatra, mas tendo mais de uma hora de avanço sobre o belga Noel Essers (MAN). Elisabete Jacinto, José Marques e Marco Cochinho conseguiram cumprir o sector selectivo sem dificuldades a assinalar e apenas um furo travou o seu andamento.

«A especial era bonita e muito interessante em termos de condução. Mas, não era nada fácil de cumprir porque os percursos eram sinuosos e tinham com muita pedra. Por isso tínhamos que circular com atenção para não ter problemas. Apesar disso, conseguimos andar bem com um bom ritmo, mas o mau piso degradou bastante os pneus e a certa altura furámos e tivemos que parar algum tempo para mudar o pneu o que nos atrasou bastante. De qualquer forma temos vivido uns dias felizes porque as etapas têm corrido bem e estamos contentes com os bons resultados», revelou a piloto portuguesa que esta sexta-feira foi 12.ª na classificação auto/camião.

Nas motos continua o duelo italo-norueguês com Pal Anders Ullevalseter (KTM), desta vez, a levar a melhor sobre o italiano Alessandro Botturi (KTM) e a fazer a diferença cair para 5m08s, estando o terceiro, o italiano Simone Agazzi (Honda), já a mais de uma hora do duo da frente, pelo que, salvo qualquer imponderável, a vitória será discutida entre os dois homens da KTM.

Nos automóveis tudo na mesma, com o francês Dominique Laure (Optimus) continua a coleccionar triunfos nos SS, até agora venceu todos, e a aumentar a vantagem sobre o seu compatriota Jean Pierre Strugo (Optimus), que está, agora, a 19m00s do comandante, depois de, esta sexta-feira, ter sido terceiro no SS, atrás, ainda, de outro francês David Gerard (Optimus).

CLASSIFICAÇÕES

MOTOS (SECTOR SELECTIVO (492,75 KM)

1.º Pal Anders Ullevalseter (KTM), 5.21’00”

2.º Alessandro Botturi (Yamaha), a 1’59”

3.º Felix Jensen (KTM), a 23’18”

4.º Martin Benko (KTM), a 28’00”

5.º Philippe Cavelius (KTM), a 40’59”

AUTOMÓVEIS

1.º Dominique Laure/Christophe Crespo (Optimus), 5.00’33”

2.º David Gerard/Christophe Crespo (Optimus), a 1’27”

3.º Jean-Pierre Strugo/François Borsotto (Optimus), a 2’14”

4.º Yves Fromont/Paul Vidal (Buggy), a 19’38”

5.º Sergey Kuprianov/Aleksandr Kupriianov (Optimus), a 21’09”

CAMIÕES

1.º Igor Bouwens/Tom de Lleuw/Ulrich Boerboom (Iveco), 5.20’24”

2.º Tomas Tomecek (Tatra), a 11’27”

3.º Elisabete Jacinto/José Marques/Marco Cochinho (MAN), a 27’51”

4.º Boleslav Levitskii/Stanislav Dolgov (GAZ), a 31’56”

5.º Aad Van Velsen/Marco Siemons/Harry Oosting (Ginaf), a 36’03”

GERAL

MOTOS

1.º Alessandro Botturi (Yamaha), 16.31’57”

2.º Pal Anders Ullevalseter (KTM), a 5’08”

3.º Simone Agazzi (Honda), a 1.38’09”

4.º Martin Benko (KTM), a 1.42’39”

5.º Felix Jensen (KTM), a 2.05’07”

AUTOMÓVEIS

1.º Dominique Laure/Christophe Crespo (Optimus),15.46’14”

2.º Jean-Pierre Strugo/François Borsotto (Optimus), a 19’00”

3.º Yves Fromont/Paul Vidal (Buggy), a 1.24’11”

4.º Jean Noel Julien/Rabha Julien (Optimus) a 1.30’21”

5.º Patrick Martin/Didier Bigot (Mercedes), a 1.40’51”

CAMIÕES

1.º Tomas Tomecek (Tatra), 17.58’48””

2.º Elisabete Jacinto/José Marques/Marco Cochinho (MAN), a 7.24”

3.º Noel Essers/Marc Lauwers/John Cooninx (MAN), a 1.31’22”

4.º Igor Bouwens/Tom De Leeuw/Ulrich Boerboom (Iveco), a 2’00’47”

5.º Aad Van Velsen/Marco Siemons/Harry Ootting (Ginaf), a 2.06’02”

A ETAPA DE AMANHÃ

A etapa deste sábado começa com uma curta ligação (4,97 km), até ao Oued Hamra, onde será dada a partida para um SS com 419,37 km, que termina em Jrefifa, seguindo-se uma ligação, com 214,06 km, até Dakhala, onde a caravana repousa no domingo, junto ao Ocenao Atlântico, o que sucede pelo quinto ano consecutivo.

Um SS com partida e chegada em locais diferentes dos anos anteriores e percurso por pistas que não foram utilizadas, e que vão exigir muita atenção dos navegadores, o SS apresenta um traçado rápido, no qual os pilotos poderão demonstrar o seu talento.

 

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação