Diogo Ventura não hipotecou ambição e venceu em Góis

Piloto do Góis Moto Clube estreou-se no Nacional de Todo-o-Terreno das duas rodas e concluiu a prova no lugar mais alto do pódio, denominando de fio-a-pavio.

CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)
Foto: JOÃO DA FRANCA

Diogo Ventura
Mário Patrão
Luís Pimenta

Aos comandos de um a Honda da classe TT2, Diogo Ventura teve uma estreia auspiciosa no Campeonato Nacional Todo Terreno, nas duas rodas, ao levar de vencida o 25.º Raid TT de Góis Paraíso do Todo-o-Terreno.
O piloto do Góis Moto Clube liderou de fio-a-pavio a prova que decorreu no seu território, utilizando a arte e engenho para superar as adversidades, chegando ao pódio a espalhar magia por mais uma exibição competente.
Depois de ter coadjuvado a selecção de Portugal a alcançar o sexto lugar na 93.ª edição dos International Six Days Enduro (ISDE), que decorrerem em torno da cidade chilena de Viña del Mar num universo de mais de 400 pilotos, Diogo Ventura não poderia ter outro desfecho no seu “première” compromisso nesta competição.
«Interiorizei, desde muito jovem, que um dia participava nesta prova em Góis, a minha terra natal. Fazia todo o sentido acelerar em casa, com a curiosidade da prova ser organizada pelo Góis Moto Clube. Diverti-me imenso. Já tinha participado em Portalegre, mas este Raid é um pouco diferente», sublinhou Diogo Ventura no final do 25.º Raid TT de Góis Paraíso do Todo-o-Terreno.
O segundo lugar ficou na posse de Mário Patrão, campeão nacional em título de TT3. O piloto de Seia, que gastou mais 1m12s que Diogo Ventura, aproveitou a prova do Góis Moto Clube para certificar a sua condição tendo em vista o Rali Dakar 2019, a disputar de 6 a 17 de Janeiro, no Peru.
Bernardo Megre, em Yamaha, venceu entre os Juniores e triunfou a classe TT1, culminando a sua participação na prova do Góis Moto Clube com a subida, pela primeira vez, ao pódio absoluto na sua carreira.
O quinto lugar, alcançado por Martim Ventura, também aos comandos de uma Yamaha, registou o melhor tempo na classe TT1, suficiente, no entanto, para renovar o ceptro nacional
Nos quads, Filipe Martins, em Yamaha, foi o mais rápido, o que lhe permitiu assegurar a renovação do título de vice-campeão nacional, enquanto o goiense Luís Pimenta, com as cores do Góis Moto Clube na sua Suzuki, ocupou a segunda posição, à frente de Wilson Galo que, aos comandos de uma Suzuki, ocupou o lugar mais baixo do pódio.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação