Armindo Araújo: uma mão cheia de títulos

Após cinco anos de ausência dos ralis em Portugal, o piloto de Santo Tirso tornou-se o primeiro português a conquistar cinco títulos de campeão nacional de ralis.

(auto.look2010@gmail.com)

Armindo Araújo e Luís Ramalho festejam o triunfo no Rali Casinos do Algarve

Armindo Araújo tornou-se hoje o primeiro piloto lusitano a conquistar cinco títulos nacionais de ralis e festejou, com pompa e circunstância, com a vitória no Rali Casinos do Algarve, última das nove provas do campeonato de 2018.

Após cinco anos de ausência dos ralis em Portugal, Armindo Araújo aceitou o convite da Hyundai Portugal Motorsport e regressou para se tornar o primeiro a conquistar cinco vezes o título nacional, ultrapassando Carlos Bica e Joaquim Santos, ambos com quatro. O palmarés do piloto de Santo Tirso ostenta ainda um título de Campeão Mundial de Grupo N (Produção).

À entrada para a última prova do ano, o piloto do Hyundai i20 R5 liderava o campeonato, mas, matematicamente, Ricardo Teodósio (Skoda Fabia R5) e José Pedro Fontes (Citroen C3 R5) tinham ainda hipótese de chegar ao título.

Na sexta-feira, José Pedro Fontes ficou sem hipótese de conseguir os pontos necessários, mas Ricardo Teodósio estava na frente do rali e pressionava o líder do campeonato, remetendo as decisões para este sábado.

Tudo ficou decidido quando o motor do Skoda Fabia R5 do algarvio de Albufeira cedeu na primeira passagem pela classificativa de Monchique, a última da secção matinal, deixando Armindo Araújo desde logo como virtual campeão.

Até final, José Pedro Fontes, Alexandre Camacho (Skoda Fabia R5) e Miguel Barbosa (Skoda Fabia R5) rodaram sempre perto do líder, obrigando o novo campeão a andar depressa para fechar com uma vitória a conquista do seu quinto título de pilotos, um feito que desvalorizou.

«Para mim pouco importam os recordes, o meu foco é sempre fazer as coisas bem-feitas, e fico feliz por ter poder dar este título aos meus patrocinadores e à Hyundai», afirmou o Armindo Araújo, dedicando ainda o título à sua equipa: «É para eles, que sempre estiveram quando foi preciso», disse.

Quanto ao European Rally Trophy (ERT), prova FIA que tinha a final no rali algarvio, o madeirense Alexandre Camacho, com o segundo lugar na geral, a 12,8 segundos de Armindo Araújo, conquistou o troféu. Miguel Barbosa fechou o pódio no Algarve ao ser terceiro, a 16,2 segundos do vencedor.

Armindo Araújo somou a vitória no Algarve aos triunfos em Mortágua, no Rali de Portugal e no Rali Vidreiro. As restantes provas foram ganhas por Ricardo Moura (Serras de Fafe e Açores), José Pedro Fontes (Madeira e Amarante – Baião) e Ricardo Teodósio (Castelo Branco).

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação