Álvaro Parente: “oficial e cavalheiro” de McLaren

Piloto portuense termina a temporada de 2018 com as 12 Horas do Golfo, onde protagonizará o regresso à McLaren e a estreia da nova máquina de competição da marca de Woking.

(auto.look2010@gmail.com)

Álvaro Parente volta a conduzir um McLaren

Depois de ter participado no Pirelli World Challenge, no IMSA SportsCar Championship e no Intercontinental GT Challenge ao longo do ano de 2018, Álvaro Parente disputará ainda mais uma prova para terminar a sua agitada época, que marca também o final da temporada internacional de GT’s.

Após seis anos em que foi piloto oficial do braço de GT da McLaren – conquistando títulos no Internacional GT Open e no Pirelli World Challenge, para além da vitória nas importantes 12 Horas de Bathurst – em 2018 Álvaro Parente deixou a marca inglesa para se assumir como piloto independente – competindo com a Acura, Bentley e Mercedes – mas nas 12 Horas de Golfo volta ao construtor fundado por Bruce McLaren nos já longínquos anos 60.

Para além do regresso à McLaren, a prova realizada nos Emiratos Árabes Unidos representa igualmente a estreia do 720S GT3, a nova arma da marca de Woking para o competitivo palco dos GT3. Álvaro Parente vai apadrinhar o debute, juntamente com Shane Van Gisbergen e Ben Barnicoat, dois pilotos que conhece bem.

«É uma grande honra receber o convite da McLaren para disputar as 12 Horas do Golfo e, assim, poder estrear o novo carro – o único GT3 da marca que ainda não conheço. Por outro lado, vou poder voltar a fazer equipa com o Shane, com quem ganhei as 12 Horas de Bathurst, e com o Ben, com quem competi no Pirelli World Challenge e no Blancpain GT Series Endurance Cup. Ingredientes mais que suficientes para um fim-de-semana entusiasmante», apontou o português.

As 12 Horas do Golfo não são uma novidade para o portuense, que disputou a edição de 2014, tendo conquistado o terceiro lugar na estreia do McLaren 650S GT3. Novamente no baptismo de pista de um automóvel de Woking, Álvaro Parente mostra-se determinado em conquistar um bom resultado.

«A lista de inscritos é forte e vamos realizar a estreia competitiva de um carro, portanto, sabemos que temos uma tarefa árdua pela frente. No entanto, confio nos técnicos da McLaren Costumer Racing e, penso que, com trabalho e determinação poderemos oferecer ao 720S um resultado digno dos seus antecessores», sublinhou o piloto portuense.

O programa oficial das 12 Horas do Golfo inicia-se esta quinta-feira, com uma sessão de treinos-livres, realizando-se a qualificação na sexta-feira e a corrida no sábado. A primeira parte da prova terá o seu início às 5h00 (hora de Portugal Continental) e a segunda às 13h45.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação