Ricardo Teodósio lidera Rali Casinos do Algarve

Algarvio lidera no final do primeiro dia a prova do Clube Automóvel do Algarve, derradeira prova do ano, e pressiona Armindo Araújo, adiando a decisão do título para este sábado.

(auto.look2010@gmail.com)

Fotos: BRUNO MIGUEL SOUSA

Ricardo Teodósio e José Teixeira

Está ao rubro o Rali Casinos do Algarve. Aos comandos de um Skoda Fabia R5, a dupla algarvia Ricardo Teodósio e José Teixeira lidera no final do primeiro dia a prova do Clube Automóvel do Algarve, colocando em “brasas” a formação nortenha Armindo Araújo e Luís Ramalho, ao volante de um Hyundai i20 R5. A liderança do piloto de Albufeira, fortemente apoiado pelos sus fãs e algarvio em geral, adia para este sábado todos os cenários relativamente à decisão do título.

As cinco especiais do primeiro dia determinaram que a luta para encontrar o sucessor de Carlos Vieira na lista de campeão nacional de ralis ficou reduzida a dois, entre Armindo Araújo, o actual líder, e Ricardo Teodósio. José Pedro Fontes (Citroen C3 R5) ficou fora da corrida, pois precisava de vencer o rali e triunfar em nove especiais, para, matematicamente, aspirar à vitória no campeonato.

José Pedro Fontes entrou muito rápido e venceu a primeira passagem por Alferce (9,9 km), mas, depois, Ricardo Teodósio respondeu e dominou as restantes quatro classificativas, terminando na frente após o primeiro dia, com 26,5 segundos de vantagem sobe o ex-campeão nacional e com 1m11,1s sobre Armindo Araújo.

Depois de um “pião” na primeira especial, o piloto nortenho optou por um andamento mais cauteloso e não foi além do oitavo lugar, quarto entre os que pontuam para o nacional de ralis.

As contas do campeonato são a prioridade, com o tetracampeão nacional a garantir que «neste sábado é para andar mais depressa, com o objectivo de terminar o rali no pódio», o que lhe dará a conquista do quinto título de pilotos.

José Pedro Fontes, segundo no rali, está agora livre da pressão dos pontos para o dia de sábado, assumindo que «o título está perdido, mas o rali não». Miguel Barbosa (Skoda Fabia R5), venceu a superespecial em Lagos e terminou o dia no terceiro lugar, a 54,3 segundos de Ricardo Teodósio.

Quanto à final do European Rally Trophy (ERT), competição com a chancela da Federação Internacional do Automóvel (FIA) que congrega sete competições regionais europeias (Alpino, Balcãs, Báltico, Benelux, Celta, Central e Ibérico) é nesta altura liderado por José Pedro Fontes, com o checo Ondrej Biasha (Ford Fiesta R5) em segundo e o madeirense Alexandre Camacho (Skoda Fabia R5) em terceiro.

O Rali do Algarve termina este sábado, com os pilotos a terem que percorrer seis especiais, com duplas passagens por Chilrão (20,14 km), Nave Redonda (18,20 km) e Monchique (13,2 km).

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação