Miguel Oliveira quer título mundial de equipas

Português da KTM pretende despedir-se da categoria de Moto2 com a conquista do título mundial de equipas, no Grande Prémio da Comunidade Valenciana, que se disputa domingo.

(auto.look2010@gmail.com)

Miguel Oliveira

Naquela que vai ser a última prova do português pela Red Bull KTM Ajo, o piloto natural de Almada disse esperar garantir o ceptro antes de subir à classe rainha do Mundial de motociclismo de velocidade.
«Todos sonham em competir no MotoGP. Espero desfrutar da prova de Valência e, acima de tudo, deixar a equipa com mais uma vitória. Este é um circuito que se adapta bem à KTM e à minha pilotagem. Vamos lutar por esta última vitória e pelo título de equipas no domingo», garantiu o piloto de 23 anos, que já venceu esta prova por duas vezes, em 2015, em Moto3, e no ano passado, em Moto2.
Depois de assegurar o vice-campeonato mundial, Miguel Oliveira, a 32 pontos do italiano Francesco Bagnaia (Kalex), que se sagrou campeão na ronda anterior, na Malásia, há duas semanas, despede-se da equipa pela qual correu nas últimas quatro temporadas.
«É a minha última corrida com a família Red Bull KTM Ajo. Foram três anos incríveis. Por um lado, estou triste por deixar esta família, uma equipa que me deu tantas vitórias e tantos pódios. Por outro, estou entusiasmado por enfrentar uma nova categoria e um novo desafio», sublinhou o piloto português, na antevisão da última prova do ano.
Antes da 19.ª e última prova do Mundial, a Red Bull KTM Ajo tem, neste momento, 22 pontos de vantagem sobre a Sky Racing Team VR46, de Bagnaia. Para este campeonato, pontuam os dois pilotos de cada equipa

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação