Decisão emotiva do segundo lugar em Abu Dhabi

Com os títulos mundiais entregues ao neerlandês Max Verstappen (pilotos) e à Red Bull (construtores) a derradeira corrida da temporada, no traçado Yas Marina, no Abu Dhabi, tem como pólo de interesse a decisão do segundo lugar nos dois campeonatos.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Sergio Perez e Charles Leclerc

No que diz respeito aos pilotos a luta é entre o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) e o mexicano Sergio Perez (Red Bull/Honda) enquanto entre os construtores Ferrari e Mercedes discutem quem garante o vice-campeonato, importante em termos financeiros.

Em termos de pilotos, Charles Leclerc e Sergio Perez partem em igualdade pontual, o que significa que quem terminar à frente garante o segundo lugar do campeonato, que será do monegasco, por maior número de vitórias (3 – 2), se nenhum deles terminar nos lugares pontuáveis.

Charles Leclerc

Face ao sucedido no Brasil, onde Max Verstappen (Red Bull/Honda) não aceitou o pedido da equipa para trocar de posição com o mexicano, o que permitiria a este entrar no Yas Marina com um ponto de vantagem sobre o monegasco, não é crível que Sergio Perez possa contar com o auxilio do seu colega de equipa, que muito lhe deve o título conquistado o ano passado, como consequência do facto do mexicano ter contribuído, em Baku e no Abu Dhabi, para que o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) não tivesse resistido à aproximação do neerlandês.

A atitude do campeão do mundo tem sido criticada por muitos antigos pilotos, que não compreendem as razões da atitude do neerlandês.

Sergio Perez

Por isso, Sergio Perez sabe que só pode contar consigo para bater Charles Leclerc e dar à Red Bull o 1 – 2 no “Mundial” de pilotos.

Em relação aos construtores, a Mercedes tem de ganhar 19 pontos à Ferrari, o que não parece fácil, ainda que no Brasil tenha recuperado 21, mas desta vez não pode contar com os pontos da corrida “Sprint”, pelo que, em condições normais, a marca de Maranello tem tudo a seu favor para garantir o vice-campeonato.

Contudo moralizada pelo 1-2 alcançado em Interlagos, a marca da estrela chega à derradeira prova com a moral em alta e pode repetir o feito, o que complicará as contas ao opositor.

Pelo caminho fica a dúvida de saber se a Ferrari prefere ver Charles Leclerc vice-campeão ou se prefere ser ela a ficar com esse título, caso não possa arrecadar os dois.

Os abandonos do australiano Daniel Riccardo (McLaren/Mercedes) logo na primeira volta, e do inglês Lando Norris (McLaren/Mercedes) na corrida brasileira, permitiram à Alpine, que viu o espanhol Fernando Alonso (Alpine/Renault) terminar em quinto e o francês Esteban Ocon (Alpine/Renault) em oitavo, garantir o quarto lugar do campeonato, à frente da equipa fundada pelo neo-zelandês Bruce McLaren.

A última corrida do campeonato marcará o final das carreiras de Daniel Riccardo, que aproveitou o intervalo entre as duas corridas para passar por Woking e despedir-se dos elementos que lá trabalham, do alemão Sebastian Vettel e do canadiano Nicholas Latifi.

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PILOTOS – 1.º, Max Verstappen, 429 pontos; 2.º, Charles Leclerc, 290; 3.º, Sergio Perez, 290; 4.º, George Russell, 265; 5.º, Lewis Hamilton, 240; 6.º, Carlos Sainz, 234; 7.º, Lando Norris, 113; 8.º, Esteban Ocon, 86; 9.º, Fernando Alonso, 81; 10.º, Valtteri Bottas, 49; 11.º, Sebastian Vettel, 36; 12.º, Daniel Riccardo, 35; 13.º, Kevin Magnussen, 25; 14.º, Pierre Gasly, 23; 15.º, Lance Stroll, 14; 16.º, Mick Schumacher, 12; 17.º, Yuki Tsunoda, 12; 18.º, Guaynu Zhou, 6; 19.º, Alexander Albon, 4; 20.º, Nyck de Vries, 2;21.º, Nicholas Latifi, 2.

CONSTRUTOES – 1.º, Oracle Red Bull Racing, 719 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 524; 3.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 505; 4.º, BWT Alpine F1 Team 167; 5.º, McLaren F1 Team, 148; 6.º, Alfa Romeo F1 Team Orlen, 55; 7.º, Aston Martin Racing, 50; 8.º, Haas F1 Team, 37; 9.º, Scuderia AlphaTauri, 35; 10.º, Williams Racing, 8.

Partilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *