Hamilton triunfa no dia da despedida de Alonso

O britânico da Mercedes, que já tinha garantido o quinto título mundial de Fórmula 1, fechou hoje da melhor forma a época 2018, ao vencer o Grande Prémio de Abu Dhabi.

(auto.look2010@gmail.com)

Lewis Hamilton

Lewis Hamilton não desperdiçou a oportunidade para oferecer à Mercedes mais um triunfo. O britânico, que já tinha garantido o quinto título mundial de Fórmula 1, fechou hoje da melhor forma a época 2018, ao vencer o Grande Prémio de Abu Dhabi, na despedida do espanhol Fernando Alonso.

No circuito de Yas Marina, Hamilton, que partiu da “pole”, somou o 11.º triunfo da temporada, em 21 corridas, e o 73.º da carreira, ficando a 18 do recordista Michael Schumacher (91), numa corrida que dominou de princípio ao fim.

Lewis Hamilton finalizou a prova em 1h39m40,382s, menos 2,581 segundos do que o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), segundo classificado e autor da volta mais rápida, e 12,706 em relação ao holandês Max Verstappen (Red Bull), que fechou o pódio.

Lewis Hamiltom rega com champanhe a festa do triunfo

O quarto lugar foi para o outro Red Bull, conduzido pelo australiano Daniel Ricciardo, enquanto o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) ficou-se pelo quinto posto, caindo para idêntica posição no campeonato.

Na tabela, o britânico concluiu o Mundial com 408 pontos, contra 320 do vice-campeão Sebastian Vettel e 251 de Raikkonen, que segurou o último lugar do pódio, apesar de ter desistido, com problemas mecânicos, logo à sétima volta. O quarto foi Max Verstappen, com 249, o quinto Valtteri Bottas, com 24 , e o sexto Daniel Ricciardo, com 158. Muito longe, no sétimo lugar, com 69, ficou Niko Hulkenberg, protagonista de um acidente logo na primeira volta, com o seu Renault e ficar virado fora da pista.

Fernando Alonso e Lewis Hamilton

Na despedida, Fernando Alonso (McLaren), de 37 anos, ficou-se pelo 11.º lugar, numa época em que pontuou nove vezes, ao conseguir um quinto posto, logo a abrir, na Austrália, quatro sétimos e outros tantos oitavos.

O espanhol, o terceiro mais jovem a vencer uma corrida (22 anos e 26 dias), fechou a carreira com dois títulos mundiais (2005 e 2006), como sexto do ‘ranking’ de vitórias (32) e pódios (97) em grandes prémios (32), em mais de 300 corridas.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação