WRC

Neuville com ligeira vantagem na Croácia

Piloto belga terminou o segundo dia do Rali da Croácia com o tempo de 2h09m46s, deixando na segunda posição Elfyn Evans, a 4,9 segundos, com o francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris) em terceiro, a 11,6 segundos.

PEDRO RORIZ (carlos.sousa@autolook.pt)

Thierry Neuville e Martijn Wydaeghe (Hyundai i20 N Rally1)

Quando faltam 54,78 km competitivos, divididos por quatro especiais, os dois primeiros, o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 N Rally1) e o inglês Elfyn Evans (Toyota GR Yaris Rally1), estão separados por 4,9 segundos, diferença pouco significativa e que deixa tudo em aberto para o derradeiro dia da competição.

O dia começou com os dois primeiros empatados, mas o belga, na primeira passagem, pelas quatro especiais do dia, tendo sido o mais rápido em duas, ganhou 4,7 segundos ao inglês que, ao início da tarde, aproveitou o agravamento das condições atmosféricas para passar para a frente com 2 segundos de vantagem sobre o seu adversário.

Elfyn Evans e Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1)

Só que, logo a seguir, Thierry Neuville reverteu a situação e nas derradeiras três classificativas ganhou os 4,9 segundos com que parte para o derradeiro dia da competição. Desta forma, o piloto belga marca, provisoriamente, os 18 pontos correspondentes à vitória no sábado, que só serão confirmados se terminar a etapa deste domingo, a terceira e última da prova croata.

«Esta tarde foi complicada devido ao tempo. Chegámos a recear termo-nos enganado na escolha de pneus, mas, felizmente, parou de chover e conseguimos realizar bons tempos nas especiais», explicou Thierry Neuville. O piloto belga admitiu que «não é fácil saber qual a melhor escolha de pneus», mas que decidiu tendo por base «o instinto». «Mesmo que se conheçam muito bem as especiais, ainda assim são muito difíceis, estreitas e apertadas», sublinhou.

Sébastien Ogier e Vincent Landais (Toyota GR Yaris Rally1)

O francês Sébastien Ogier (Toyota GR Yaris Rally1) é um tranquilo terceiro e parece ter o derradeiro lugar do pódio garantido, já que não pode atacar o seu colega de equipa. Além disso, tem o estónio Ott Tanak (Hyundai i20 N Rally1) a mais de um minuto, pelo que pode ter um dia pacífico já que não precisa de arriscar nada.

Entre os RC2, o russo, com licença búlgara, Nikolay Gryazin (Citroën C3 Rally2) parece ter a vitória na mão, já que dispõe de 39,5 segundos de vantagem sobre o francês Yohan Rossel (Citroën C3 Rally2), vantagem que o deve colocar a salvo de qualquer ataque do francês.

O pódio da categoria deverá ser ocupado pelo finlandês Sami Pajari (Toyota GR Yaris Rally2), que tem 14,8” de avanço sobre o inglês Gus Greensmith (Skoda Fabia RS Rally 2.

A prova deste domingo é composta por duas passagens em outras tantas especiais, com um total de 54,78 km contra-o-relógio, incluindo a “power stage” final, que distribui 15 pontos pelos 15 mais rápidos.

CLASSIFICAÇÃO, APÓS 16 ESPECIAIS – 1.º, Thierry Neuville/Martijn Wydaeghe (Hyundai i20 N Rally1), 2.09’46,0”; 2.º, Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota GR Yaris Rally1), a 4,9”; 3.º, Sébastien Ogier/Vincent Landais (Toyota GR Yaris Rally1), a 11,6”; 4.º, Ott Tanak/Martin Järveoja (Hyundai i20 N Rally1), a 1’15,5”; 5.º, Adrien Fourmaux/Alexandre Coria (Ford Puma Rally1), a 1’35,4”; 6.º, Takamoto Katsuta/Aaron Johnston (Toyota GR Yaris Rally1), a 2’14,2”; 7.º, Andreas Mikkelsen/Torstein Eriksen (Hyundai i20 N Rally1), 4’00,8”; 8.º, Grégoire Munster/Louis Louka (Ford Puma Rally1), a 4’56,3”; 9.º, Nikolay Gryazin/Konstantin Aleksandrov (Citroën C3 Rally2), a 7’41,4” (1.º RC2); 10.º, Yohan Rossel/Arnaud Dunand (Citroën C3 Rally2), a 8’20,9”.

Partilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *