Verstappen conquista última “pole” da temporada

O neerlandês da Red Bull/Honda conquistou hoje a última “pole position” da temporada de Fórmula 1, em Abu Dhabi, numa qualificação em que Sérgio Pérez (Red Bull/Honda) bateu Charles Leclerc (Ferrari) na luta pelo segundo lugar do Mundial.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

Max Verstappen (Red Bull/Honda)

A Red Bull pode ter dado o primeiro passo para garantir o 1 – 2 no “Mundial” de Pilotos, ao ver o neerlandês Max Verstappen (Red Bull/Honda), o único a chegar ao segundo “23”, e o mexicano Sergio Perez (Red Bull/Honda) a monopolizarem a primeira linha para o derradeiro Grande Prémio da temporada.

Uma situação que pode permitir ao campeão do mundo cumprir a promessa feita, depois de o Grande Prémio do Brasil, de ajudar o mexicano a garantir o segundo lugar do “Mundial”, algo que a equipas das bebidas energéticas nunca conseguiu, mas que tem todas as condições para concretizar amanhã.

Os Ferrari partilham a segunda linha da grelha, com o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) a suplantar o espanhol Carlos Sainz (Ferrari), o que os coloca em vantagem sobre a Mercedes, que ocupa duas posições da terceira linha, com o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) a bater o seu compatriota George Russell (Mercedes), na luta pelo segundo lugar entre os construtores.

Max Verstappen (Red Bull/Honda)

Perante o sucedido na qualificação não surpreenderá se, amanhã, Sergio Perez garantir o segundo lugar entre os pilotos e o construtor de Maranello a fazer o mesmo entre os construtores, já que a Mercedes, depois de ter dominado no Brasil, parece ter andado para trás, depois do 1 – 2 no traçado do Autódromo José Carlos Pace.

«Foi uma qualificação de altos e baixos. Começou bem, mas a Q2 foi estranha. Estou muito satisfeito por ter os dois carros na primeira linha [da grelha]. Espero uma boa batalha amanhã [domingo], temos os dois carros e podemos fazer o que quisermos», sublinhou Max Verstappen, que já tinha prometido ajudar o mexicano, seu companheiro de equipa, na luta pela segunda posição do campeonato.

Max Verstappen troca opiniões com Sergio Pérez, ambos pilotos da Red Bull/Honda

O discurso de Sergio Pérez também foi no sentido apaziguador, depois de na prova de domingo, no Brasil, Max Verstappen se ter recusado a trocar com o seu companheiro de equipa na última volta, numa atitude que lhe valeu muitos apupos após a qualificação de hoje.

«É bom estar na linha da frente. O Max fez um bom trabalho para mim, para poder estar na primeira linha», disse Sergio Pérez.

Já o monegasco Charles Leclerc mostrou-se resignado com o terceiro lugar: «Estamos no lugar que merecíamos. A Red Bull foi mais forte. Vamos tentar maximizar o resultado da equip», sublinhou Charles Leclerc, que termina a temporada com nove “pole positions” conquistadas, contra as sete de Max Verstappen, já campeão.

A de hoje foi a 20.ª “pole” da carreira do piloto neerlandês, que fica, ainda, longe do recorde de 15 numa só temporada, estabelecido pelo alemão Sebastian Vettel (Aston Martin), em 2011. O piloto germânico qualificou-se em nono para o último Grande Prémio da carreira.

«Foi uma boa sessão. Adoro o que faço, tenho mais um dia para desfrutar», disse o antigo campeão (2010-2013), que decidiu abandonar no final desta época.

O espanhol Fernando Alonso (Alpine/Renault) foi o primeiros dos eliminados na Q2, mas acabará por partir da 10.ª posição da grelha, como consequência dos três lugares de penalização aplicados ao australiano Riccardo Patrese (McLaren/Mercedes), o mais lento da Q3, atrás ainda do inglês Lando Norris (McLaren/Mercedes), de Esteban Ocon e do Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes), que chegou à Q3 na sua derradeira corrida.

Como curiosidade refira-se que todos os pilotos estiveram reunidos num jantar de despedida de Sebastian Vettel, algo raro e que é testemunho do reconhecimento ao trajecto do alemão na F1, onde conquistou quatro título mundiais e venceu por 53 vezes, sendo o terceiro com mais triunfos na história da disciplina, atrás de Michael Schumacher (91) e de Lewis Hamilton (103).

O GP de Abu Dhabi é a 22.ª e última prova da temporada. Max Verstappen chega já campeão, mas com a possibilidade de aumentar o recorde de maior número de vitórias numa mesma temporada (atualmente é de 14 e foi estabelecido no GP do México deste ano pelo neerlandês). Em jogo está ainda a discussão do segundo lugar, com Sérgio Pérez e Charles Leclerc empatados com 290 pontos.

GRELHA DE PARTIDA

Max Verstappen
Red Bull18/Honda
1’23,824″
Sergio Perez
Red Bull 18/Honda
1’24,052″
Charles Leclerc
Ferrari SF21/Ferrari
1’24,092″
Carlos Sainz
Ferrari SF21/Ferrari
1’24,242″
Lewis Hamilton
Mercedes W13/Mercedes
1’24,508″
George Russell
Mercedes W13/Mercedes
1’24,511″
Lando Norris
McLaren MCL36/Mercedes
1’24,769″
Esteban Ocon
Alpine A522/Renault
1’24.830″
Sebastian Vettel
Aston Martin AMR22/Mercedes
1’24,961″
Fernando Alonso
Alpine A521/Renault
1’25,096″
Yuki Tsunoda
Alpha Tauri AT03/Honda
1’25,219″
Mick Schumacher
Haas VF-22/Ferrari
1’25,225″
Daniel Riccardo
McLaren MCL36/Mercedes
1’25,045″
Lance Stroll
Aston Martin AMR22/Mercedes
1’25,359″
Guayno Zhou
Alfa Romeo C44/Ferrari
1’25,408″
Kevin Magnussen
Haas VF-22/Ferrari
1’25,834″
Pierre Gasly
Alpha Tauri AT02/Honda
1’25,859″
Valtteri Bottas
Alfa Romeo C42/Ferrari
1’25,892″
Alexander Albon
Williams FW44/Mercedes
1’26,028″
Nicholas Latifi
Williams FW44/Mercedes
1’26,054″

 

Partilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *