Elisabete Jacinto a caminho do Africa Race

Equipa Bio-Ritmo realiza este sábado as respectivas verificações dos dois camiões, bem como toda a documentação dos seis membros da formação portuguesa.

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: JORGE CUNHA (AIFA)

O mónaco é o ponto de partida para mais um Africa Eco Race. Para a 10.ª participação naquela que é a maior maratona africana de todo-o-terreno da actualidade, Elisabete Jacinto conta alcançar um lugar entre os três primeiros camiões somando assim ao seu currículo o sexto pódio alcançado nesta prova. Pretende ainda destacar-se na classificação conjunta com os automóveis e desta forma tornar memorável este ano de efeméride.

Para esta competição foram concretizadas algumas melhorias, levadas a cabo pelo Marco Cochinho na oficina da Hydraplan, em Alverca, por forma a melhorar a performance do MAN TGS.

«Apostámos mais uma vez nas suspensões e equipámos o camião com um conjunto de amortecedores Donerre que faço votos que tenha uma longa durabilidade. Para além disso adaptamos finalmente as jantes de alumínio que me vão permitir rolar com a pressão dos pneus muito baixa nos sítios de areia mole. Substituímos também os nossos velhinhos faróis de Xenon pelos modernos faróis de leds, mas faço votos de não ter que os usar», explicou Elisabete Jacinto.

O Africa Eco Race vai contar nesta edição com 13 equipas inscritas na categoria de camião que vão enfrentar os duros e complexos percursos desta competição. O checo Tomas Tomecek com o seu Tatra, com o qual já venceu por três vezes esta corrida (e que a par de Elisabete Jacinto é um dos mais antigos participantes neste rali) e o húngaro Micklos Kovacs, vencedor desta competição em 2010 com um Scania, vão mais uma vez estar presentes e serão os principais adversários dos portugueses. O nível de experiência e preparação dos concorrentes é grande pelo que se espera, mais uma vez, muita competitividade entre os T4.

Elisabete Jacinto e a equipa Bio-Ritmo são, nesta edição de 2019, os únicos representantes portugueses no Africa Race. O ano de estreia da formação foi em 2010 e, desde essa altura, cumpriram todas as edições desta maratona africana.

Elisabete Jacinto, além de ser a única mulher no Africa Race a competir ao volante de um camião é também, a nível mundial, a única piloto de todo-o-terreno do sexo feminino a competir actualmente em rali raids na categoria T4. A equipa Bio-Ritmo® realiza amanhã, dia 29 de dezembro, as respetivas verificações de ambos os camiões bem como de toda a documentação dos seis membros da formação portuguesa.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação