Citroën aposta na terceira vitória consecutiva

José Pedro Fontes e Paulo Babo estarão na partida do Rali Casinos do Algarve, última prova do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) 2018, com idênticos objectivos aos delineados para as anteriores jornadas, premiadas com duas vitórias.

(auto.look2010@gmail.com)

Com o novo Citroën C3 R5 do Citroën Vodafone Team, José Pedro Fontes e Paulo Babo irão, também lutar pelos títulos de Pilotos e Navegadores do CPR 2018, em ambas as categorias: Absoluto e Grupo RC2. Adicionalmente, são também ambos candidatos ao título FIA ERT 2018.
Organizado pelo Clube Automóvel do Algarve, este rali compõe-se de 11 especiais (157,68 km ao cronómetro), divididas por duas etapas, tendo uma distância total de 485,78 km.
Estão bem definidos os objectivos para o Rali Casinos do Algarve, última jornada do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) 2018, que será palco de todas as decisões, nomeadamente em termos da atribuição dos títulos de 2018 (Absoluto e do Grupo RC2) a que José Pedro Fontes e Paulo Babo são candidatos, num processo que depende de uma conjugação de factores, entre os quais uma nova vitória.
«Estamos, de facto, em luta pelos títulos de Pilotos e Navegadores, fruto dos excelentes resultados que alcançámos nas três últimas provas onde, com o nosso novo C3 R5, somámos duas vitórias consecutivas – na Madeira e em Amarante – após um muito suado 2.º lugar em Castelo Branco. Dando um novo alento à equipa, após um início de ano difícil, esses resultados elevaram-me ao 3.º lugar na tabela de Pilotos e ao Paulo ao 5.º posto na dos Navegadores, dando redobrada importância ao resultado e pontos a conquistar nesta última prova de 2018», explica o piloto do Porto.
Num campeonato de nove provas, em que as diferentes equipas tiveram de eleger oito delas para pontuar, apenas podendo aproveitar sete pontuações para as contas finais, a dupla Fontes/Babo estará, também, dependente dos resultados dos seus adversários.
«Para garantirmos os títulos temos que ser os mais rápidos nos troços – resultados que também valem pontos – e garantir a vitória final, somando, com isso, os correspondentes 25 pontos, para além de que temos de esperar que as coisa não corram a 100% aos nossos adversários, numa altura em que há, também, uma série de factores a ter em conta, nomeadamente pontuações para deitar fora, pelo que é difícil fazer projecções», acrescentou.
«Ou seja, o nosso objectivo final não depende só do nosso resultado mas, como tenho vindo a afirmar, há que acreditar e é com esse espírito que alinhamos neste Rali Casinos do Algarve, onde uma vitória é perfeitamente possível, como comprovam os nossos recentes resultados», conclui o piloto do Citroën Vodafone Team.
Acrescente-se que José Pedro Fontes e Paulo Babo são, neste Rali Casinos do Algarve, na prova finalíssima do FIA European Rally Trophy 2018, candidatos aos respectivos títulos de pilotos e navegadores.
Dotado das mais recentes soluções da Citroën Racing e preparado pela Sports & You, entidade que também é responsável pela logística no terreno, o C3 R5 terá neste Rali Casinos do Algarve, o n.º 3 nas portas, sendo parte integrante deste projecto da Citroën, que conta com a Vodafone como patrocinador principal e com as parcerias das marcas Milaneza, ExpressGlass, Total e Pirelli.
Com centro nevrálgico no Hotel Algarve Casino (Praia da Rocha), Parque Fechado e Parque de Assistência no Centro de Congressos de Arade, este rali de asfalto divide-se em 2 Etapas, uma na sexta-feira e outra no sábado (16 e 17 de Novembro), contemplando 157,68 km cronometrados das suas 11 Especiais, parte de um percurso global de 485,78 km.
Após o Shakedown da manhã de sexta-feira, na zona de Lagoa (Porches), a 1ª Etapa tem início às 13h30 frente ao Auditório Municipal de Lagoa, a que se segue uma primeira visita ao Parque de Assistência (13h45). Em termos competitivos, o rali começa com uma dupla ronda pelos 9,9 km de Alferce (14h45 e 16h20) e os 16,6 km de Fóia (15h17 e 16h52), voltando os concorrentes ao Parque de Assistência (19h49) para se prepararem para a Super Especial de Lagos (1,6 km, às 21h00). Após nova passagem pela Assistência (21h40), entram em Parque Fechado (22h25).
Às 8h00 de sábado saem do Parque Fechado para uma 2.ª etapa que contempla uma ronda matinal pelos troços de Chilrão 1 (20,14 km, às 9h02), Nave Redonda 1 (18,2 km, às 09h40) e Monchique (13,2 km, às 10h35), Após o Reagrupamento (11h28) e uma penúltima passagem pelo Parque de Assistência (11h48) repete-se aquela sequência de especiais, respectivamente, às 13h05, 13h43 e 14h38, numa jornada algarvia que terminará frente ao Hotel Algarve Casino (Praia da Rocha) com a Cerimónia de Pódio e respectiva distribuição de prémios (15h57).

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação