Ayrton Senna imortalizado com escultura na sede do ACP

Piloto brasileiro, que há 33 anos venceu em Portugal o seu primeiro Grande Prémio de Fórmula 1, passa a partir a estar representado por uma escultura na sede do Automóvel Club de Portugal (ACP).

(auto.look2010@gmail.com)

Ayrton Senna

Para o presidente do ACP, Carlos Barbosa, «a peça, em aço, recortada, ficará permanentemente na entrada e visa prestar homenagem ao maior piloto de todos os tempos», que morreu a 1 de Maio de 1994, na sequência de um acidente em Imola.

Por vontade da família e da fundação do piloto, o local escolhido para a colocação da obra foi a sede do Automóvel Club de Portugal, que organizava o Grande Prémio de Portugal quando Ayrton Senna alcançou o seu primeiro triunfo na Fórmula 1.

«A família e a fundação sabiam que Ayrton Senna tinha uma grande ligação a Portugal, inclusive o seu padrinho vive em Sintra, e quiseram que nós tivéssemos uma estátua a relembrar o piloto. E que não ficasse no autódromo, mas sim no ACP», explicou.

A homenagem evocativa da primeira vitória do antigo piloto de Fórmula 1, ocorrida a 21 de Abril de 1985, no Estoril, decorreu no ACP e, além da cerimónia da inauguração da estátua, foi ainda apresentado o livro “Senna – um herói moldado de alma, coração e aço!”.

Os admiradores do piloto brasileiro Ayrton Senna podem adquirir objectos relacionados com a sua carreira, como fatos de competição, camisolas, miniaturas dos carros que pilotou, bonés, porta-chaves e autocolantes.

«Ayrton Senna é uma referência em qualquer parte do mundo e ainda hoje se veem bandeiras do piloto em algumas provas», disse Carlos Barbosa, considerando que o culto ao piloto brasileiro continua vivo e não só no Brasil ou em Portugal.

Resultado de uma parceria entre o ACP, a BB Editora e o Instituto Ayrton Senna, o novo livro sobre o piloto conta os seus principais feitos, nomeadamente a primeira vitória na Fórmula 1, obtida em 1985, no circuito do Estoril, e a conquista do tricampeonato mundial, ocorrida em 1991, no circuito de Suzuka, no Japão.

Luiz Alberto Machado e Carlos Barbosa

De acordo com Carlos Barbosa, o livro “Senna – um herói moldado de alma, coração e aço!” apresenta novas histórias e fotografias, que não saíram ainda nas obras já publicadas, uma vez que foi elaborado por familiares e pessoas chegadas ao piloto.

«O dia 21 de Abril de 1985 está, para sempre, marcado na memória dos amantes da Fórmula 1. Naquele dia, Ayrton Senna, o piloto brasileiro mais vitorioso de sempre, conquistava a sua primeira vitória na categoria. Com 25 anos e debaixo de muita chuva, Senna pilotou o seu Lotus Renault 87T, preto e dourado, com maestria e venceu uma prova complicada», lê-se num excerto do livro.

A obra faz ainda referência à situação critica na pista, que levou a que apenas nove dos 26 pilotos à partida chegassem ao fim, mas recorda que Ayrton Senna gostava de competir com chuva e que o piso molhado era a sua especialidade.

«Apesar do grau de dificuldade, a corrida foi liderada do início ao fim por Ayrton Senna. Contra tudo e contra todos, o piloto brasileiro abrira uma vantagem imensa para os seus concorrentes e após «infindáveis» 67 voltas e «intermináveis» duas horas de corrida, venceria de forma brilhante o Grande Prémio de Portugal», lê-se.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação