GP Portugal de MotoGP com recordes económicos

Prova disputada no Autódromo Internacional do Algarve vale 79 milhões de euros de impacto económico direto e marca um recorde e reflete todo o interesse criado ao redor da competição que levou o território algarvio e Portugal até aos quatro cantos do planeta.

carlos.sousa@autolook.pt – Fotos: LUKASZ SWIDEREK

 

Com 158.781.191 euros de retorno mediático alcançado e um impressionante registo de 5.856.104.832 de visualizações (impressões) das notícias publicadas a nível mundial ao redor da prova realizada no final do mês de março, o GP de Portugal de MotoGP realizado no Autódromo Internacional do Algarve, marca um recorde e reflete todo o interesse criado ao redor da competição que levou o Algarve e Portugal até aos quatro cantos do planeta.

Acompanhada por 123.608 espectadores nas bancadas ao longo dos dias 24, 25 e 26 de março, a prova organizada pelo Autódromo Internacional do Algarve marcou o arranque da época de 2023 e quebrou todas as barreiras mediáticas em Portugal e no estrangeiro com notícias que atingiram 29% da população portuguesa e onde cada cidadão foi impactado em média 72 vezes por essa mesma informação.

Do ponto de vista económico, o GP de Portugal 2023 teve um impacto superior aos 79 milhões de euros e só no caso da ocupação hoteleira, que em março registou o seu melhor mês de sempre no Algarve desde 2002 ao registar uma percentagem de ocupação de 62,4%, uma melhoria de 10,7 pontos percentuais face aos registos homólogos de 2019 (o melhor ano de sempre) e 13,9 pontos face a março de 2022.

A reforçar estes dados revelados pela Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve as zonas onde a subida da ocupação foi mais sentida foram as de Portimão/Praia da Rocha com um incremento de 16,1%, Lagos/Sagres com 12,6 e Carvoeiro/Armação de Pera com 10,2, as regiões ao redor do Autódromo Internacional do Algarve que por força dos testes de pré-temporada fixou o MotoGP no sul de Portugal durante três semanas nesse mesmo mês de Março.

«O retorno mediático e económico do GP de Portugal foi verdadeiramente impressionante e o reflexo de todo o empenho que a nossa equipa mais uma vez mostrou. Mais de 157 milhões de euros de retorno mediático e quase 6 biliões de visualizações das notícias publicadas sobre a nossa prova são motivo de orgulho mas ao mesmo tempo de moralização para continuarmos a fazer mais e melhor», começou por referir Paulo Pinheiro, CEO da Parkalgar.

«Tivemos nas bancadas os melhores fans do mundo, apaixonados como nós pela competição e pelas corridas de motos e todos juntos mostrámos que Portugal é um país de MotoGP e desporto motorizado. Alcançámos um registo de 93% no “rating” de desempenho mediático do evento e isso para nós significa que vamos continuar a trabalhar para fazer ainda mais e melhor porque é isso que nos motiva, ultrapassar os nossos limites, como qualquer piloto quando está em pista», sublinhou ainda Paulo Pinheiro.

A faixa etária mais “atingida” pelo GP de Portugal 2023 foi a compreendida entre os 25 e 34 anos e a região Norte de Portugal foi aquela que mais atenção dedicou ao evento, com 37% do total de impressões sobre as noticias publicadas.

A plataforma móvel foi a mais utilizada com 79% das impressões e numa clara demonstração de que o MotoGP interessa a todos, 44% das impressões foram de seguidoras do sexo feminino e 56% de seguidores do sexo masculino. Nota ainda para o registo de 80% das notícias publicadas ao redor do evento terem sido online, com a televisão a valer 11% da fatia mediática, imprensa 6% e rádio 3%.

Partilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *