Yvan Muller vence primeira corrida em Macau

Piloto português, Tiago Monteiro, terminou na 15.ª posição, completando as oito voltas em 20m42.993s, a 12.946 segundos do vencedor, o francês Yvan Muller.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com) – Fotos: FLORENT GOODEN/DPPI

O francês Yvan Muller (Lynk & Co) não desperdiçou a vantagem de largar da “pole” e venceu a primeira das três corridas do WTCR, no Circuito da Guia, depois de a comandar de fio a pavio. Mais rápido no arranque, o francês comandou de forma tranquila, porque o húngaro Norbert Michleisz (Hyundai i30 N), que partiu ao seu lado nunca esteve em posição de atacar o primeiro lugar, limitando-se a segui-lo como uma sombra.

O italiano Kevin Ceccon (Alfa Romeo Giulietta) acabou por terminar no derradeiro lugar do pódio, por o inglês Andy Priaulx (Lynk &Co), que ocupou o terceiro lugar durante grande parte da corrida, na derradeira volta ter optado por cair de terceiro para sexto, com o objectivo de ajudar, em termos pontuais, a marca e o sueco Thed Bjork (Lynk & Co), que está na discussão das primeiras posições do campeonato.

Como curiosidade refira-se que, contra o que é habitual, houve poucas situações de bandeiras amarelas e apenas um acidente quando, na quinta volta, o chinês Ma Qing Hua (Alfa Romeo Giulietta) e o holandês Niels Langeveld (Audi RS3 LMS) bateram nas barreiras de protecção na curva do Hotel Lisboa.

O português Tiago Monteiro (Honda Civic), que largou da 15.ª posição, escapou às “armadilhas” do traçado macaense e terminou na mesma posição, fechando o lote de pilotos que terminaram nos lugares pontuáveis.

«Mais uma vez foi um bocado frustrante, porque o carro estava bom, melhor do que os que estavam à minha frente e atrás, mas em Macau não se passam cinco ou seis carros facilmente, por isso foi o possível», afirmou o piloto, numa referência à ambição de terminar nos dez primeiros lugares.

Tiago Monteiro, que partia da 15.ª posição, completou as oito voltas em 20m42.993s, a 12.946 segundos do vencedor, o francês Yvan Muller: «Correu mal a partida. Este fim-de-semana tem sido incrível, estou sempre no sítio errado, na altura errada», lamentou o piloto português, em declarações aos jornalistas.

Também sobre as restantes duas corridas, que se disputam este domingo, Tiago Monteiro não se mostrou muito optimista, uma vez que vai partir da última posição: «Nunca arranquei tão longe aqui em Macau, mas vou tentar divertir-me», disse.

O Grande Prémio de Macau, disputado no icónico traçado citadino de 6,12 quilómetros, é o maior evento desportivo do território. Além de Tiago Monteiro, o primeiro português a vencer a Corrida da Guia da Taça do Mundo de Carros de Turismo, em 2016, participa ainda o português André Pires, que irá disputar hoje o 53.º Grande Prémio de Macau de motos.

CLASSIFICAÇÃO – 1.º, Yvan Muller (Lynk & Co), 8 voltas (48,96 km) em 20’30,047” (144,2 km/h); 2.º, Norbert Michelisz (Hyundai i30 N), a 0,405”; 3.º, Kevin Ceccon (Alfa Romeo Giulietta), a 1,644”; 4.º, Robert Huff (VW Golf GTi), a 2,153”; 5.º, Thed Bjork (Lynk & Co), a 2’882”; 6.º, Andy Priaulx (Lynk & Co), a 3,169”; 7.º, Frédéric Vervisch (Audi RC3 LMS), a 3,397”; 8.º, Yann Ehrlacher (Lynk & Co), a 4,704”; 9.º, Gabriele Tarquini (Hyundai i30 N), a 4,918”; 10.º, Nicky Catsburg (Hyundai i30 N), a 5,921”; 15.º, Tiago Monteiro (Honda Civic), a 12,946”. Classificaram-se mais nove pilotos

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação