WRC nas congeladas florestas finlandesas do Ártico

O Campeonato Mundial de Ralis da FIA “viaja” para o Círculo Polar Ártico, onde este fim-de-semana regressam as emoções, impulsionado por uma forte listas de inscritos, predominando 13 World Rally Cars prontos para enfrentar o paraíso de Inverno da Lapónia.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

Nunca nos seus 49 anos de história que o Campeonato Mundial de Ralis a (WRC) se aventurou tão a norte e o Arctic Rally Finland Powered by CapitalBox, de sexta-feira a domingo, terá à partida 13 World Rally Cars prontos para a batalha no paraíso de Inverno da Lapónia, a terra do Pai Natal.

A segunda ronda é o único cenário puro de Inverno no ano em curso. Paradoxalmente, as florestas congeladas em redor de Rovaniemi terão velocidades máximas superiores a 200 km/h, com os pneus embutidos com os “pitons” da Pirelli a rasgar no gelo espesso que cobrem as estradas de terra para alcançar a aderência desejável.

Sébastien Ogier, heptacampeão mundial de ralis, surge na cidade finlandesa de Rovaniemi no topo da classificação geral, após o triunfo registado na jornada de abertura o mês passado no Rali de Monte Carlo. À semelhança da maioria dos debutantes, o piloto francês não tem experiência nas estradas gélidas do Ártico, confidenciando ser extremamente difícil a preparação do Arctic Rally Finland Powered by CapitalBox.

«Normalmente, quando temos vídeos de ralis tentamos vê-los. Este é, provavelmente, o evento em que há menos vantagem em olhar para os “onboards” anteriores, porque muitas vezes os bancos de neve podem estar em lugares totalmente diferentes. Eles dão uma ideia do que esperar em termos de perfil e velocidade geral, mas não são uma grande ferramenta de trabalho», explicou o piloto da Toyota Gazoo Racing.

Aos comandos de um Toyota Yaris WRC, Sébastien Ogier juntou-se a Elfyn Evans e Takamoto Katsuta e Kalle Rovanperä, este último com apenas 20 anos e já atraiu a atenção generalizada. O jovem piloto finlandês está acostumado à neve e ao gelo e, embora o Ártico marque apenas a sua nona participação ao alto nível, o filho de Harri Rovanperä já triunfou uma prova de índole nacional nas mesmas estradas em Janeiro do ano passado. Até por isso, muitos acreditam que Kalle Rovanperä reúne todos os condimentos para se tornar no mais jovem piloto a vencedor uma prova do WRC já no próximo fim-de-semana.

«É o rali onde pode realmente acontecer. No ano passado, já nas condições de Inverno da Suécia, ele foi muito rápido e, provavelmente, na neve, ele terá dirigido mais quilómetros do que qualquer piloto no campeonato, mesmo sendo o mais jovem. Ele vai ser muito forte», sublinhou Sébasten Ogier e seu companheiro de equipa.

Por seu turno, o irlandês Craig Breen entra na equipa da Hyundai Motorsport para se juntar a Thierry Neuville e Ott Tänak, todos ao volante de um Hyundai i20 Coupe WRC. Também Teemu Suninen está de olho num forte desempenho em sua “casa”, sobretudo depois de um abandono na prova de abertura da presente temporada.

O piloto finlandês de Tuulsula terá como companheiro de equipa o britânico Gus Greensmith, herdeiro da Prada Lorenzo Bertelli, competindo num Ford Fiesta WRC com s cores da equipa M-Sport Ford.

Oliver Solberg, filho do campeão mundial de 2003, Petter Solberg, faz sua estreia na divisão primodivisionária ao volante de um Hyundai i20 2C Compétition. Os preparativos do jovem adolescente foram perturbados por uma mudança tardia do co-piloto, com Seb Marshall substituir Aaron Johnston. Já o Pierre-Louis Loubet vai surgir aos comandos de uma segunda viatura da equipa. O piloto provado Janne Tuohino também entra na prova finlandesa num Ford Fiesta WRC.

O Arctic Rally Finland Powered by CapitalBox vai para a estrada sexta-feira, no período da tarde, com as equipas a terem pela frente 10 provas especiais com um total de 251,08 km disputados contra o cronómetros, com o final previsto para o final da tarde de domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *