Vitória do estreante Jake Dennis da BMW

Na sua sexta corrida na Fórmula E, o inglês Jake Dennis (BMW) passou a integrar a lista de vencedores, depois de uma corrida em que não desperdiçou o facto de ter largado da “pole” comandando de fio a pavio.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Finalmente, o asfalto do Circuito Ricardo Tormo e ao contrário do que sucedeu, ontem, o “Safety Car” não precisou de intervir e só houve um desistente, o belga Stoffel Vandoorne (Mercedes), em consequência de um “toque”, com o suíço Sébastien Buemi (Nissan), que danificou o nariz do carro do belga e pôs fim a uma recuperação que o trouxera da 20.ª posição da grelha aos lugares pontuáveis.

Enquanto atrás de si as lutas aconteciam, com o alemão André Lotterer (Porsche) e o inglês Alex Lynn (Mahindra) a conseguirem chegar aos lugares do pódio, Jake Dennis mantinha-se, imperturbável na frente e nem mesmo as passagens pelo “Attack Mode” colocaram em causa a sua primeira posição, com o francês Norman Nato (Venturi), segundo a ver a bandeira de xadrez, a cair para quinto, em consequência de uma penalização de cinco segundos.

Para António Félix da Costa a corrida, tal como a de ontem, não correu bem, com o português a sair de 12.º e a chegar a oitavo, mas um desentendimento, com o alemão René Rast (Audi), fez o português várias posições para uma passagem pela via das “boxes”, por não ter activado o “Attack Mode”, relegou-o para a penúltima posição na corrida.

No final o piloto reconhecia que «foi um fim-de-semana em que tudo correu mal e talvez um dos piores da minha carreira, em especial por sucederem situações que não estavam sob o meu controlo. Em relação ao que aconteceu sábado, prefiro não comentar, mas hoje fui penalizado por não ter activado o “Attack Mode”, o que tentei fazer várias vezes, mas o sistema não entrava em função».

CLASSIFICAÇÕES

Corrida – 1.º, Jake Dennis (BMW), 46’32,002”; 2.º, André Lotterer (Porsche), a 1,483”; 3.º, Alex Lynn (Mahindra), a 2,428”; 4.º Oliver Rowland (Nissan), a 2,870”; 5.º, Norman Nato (Venturi), a 5,811”; 6.º, René Rast (Audi), a 8,122”; 7.º, Jean-Eric Vergne (DS), a 8,782”; 8.º, Olivre Turvey (Nio), a 11,292”; 9.º, Edoardo Mortara (Venturi), a 12,014”; 10.º, Lucas Di Grassi (Audi), a 12,405”; …; 22.º, António Félix da Costa (DS), a 59,698”. Classificou-se mais um piloto

Campeonato

Pilotos – 1.º, Nyck De Vries, 57 pontos ; 2.º, Stoffel Vandoorne, 48; 3.º, Sam Bird, 43; 4.º, Robin Frijns, 43; 5.º, Mitch Evans, 39; 6.º, René Rats, 39; 7.º, Jean-Eric Vergne, 33; 8.º, Jake Dennis, 33; 9.º, Edoardo Mortara, 32; 10.º, Pascal Wehrlein, 32; 11.º, Nico Muller, 30; 12.º, Oliver Rowland, 27; 13.º, Alexander Sims, 24; 14.º, António Félix da Costa, 24; 15.º, Alex Lynn, 21; 16.º, André Lotterer, 18; 17.º, Nick Cassidy, 15 ; 18.º, Oliver Turvey, 13; 19.º, Lucas Di Grassi, 13; 20.º, Sérgio Sette Câmara, 12; 21.º, Maximilian Gunther, 12 ; 22.º, Sébastien Buemi, 11; 23º, Norman Nato, 11; 24.º, Tom Blomqvist ; 5 ;

Equipas – 1.º, Mercedes-EQ Formula E Team, 105 pontos; 2.º, Jaguar Racing, 82; 3.º, Envision Virgin Racing, 58; 4.º DS Techeetah, 57; 5.º, Audi Sport ABT Schaeffler, 52; 6.º, TAG Heuer Porsche Formula E Team, 50; 7.º, BMW i Andretti Motorsport, 45; 8.º, Mahindra Racing, 45; 9.º, Rokti Venturi Racing, 43; 10.º, Dragon/Penske Autosport, 42; 11.º, Nissan e-Dams, 38; 11.º, Nio 333 FE Team, 18;

Próxima prova – Mónaco E-Prix, dia 8 de Maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *