Vitória de Hamilton em corrida empolgante

Numa prova em que a Mercedes registou nova “dobradinha”, o piloto inglês somou a sexta vitória no Grande Prémio de Inglaterra de Fórmula 1.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Os pilotos da Mercedes dominaram o GP de Inglaterra, com o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) a vencer, pela sexta vez, em casa, igualando o que Alain Prost havia feito em França a tornar-se no piloto com mais vitórias em Silverstone e a somar a 80.ª vitória da carreira.

Esta terá sido uma das melhores corridas dos últimos anos, face à intensidade e quantidade de duelos travados ao longo das 52 voltas da corrida, só sendo de lamentar que os mesmos não tenham sido pela vitória, face à superioridade dos “flechas de prata”.

No arranque os dois pilotos da Mercedes, que saíram da primeira linha, mantiveram as posições, com o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) a manter-se à frente de Lewis Hamilton, com o inglês a seguir o seu colega de equipa como uma sombra e com os dois a “fugirem” dos perseguidores, tirando partido das lutas intensas que, atrás de si os pilotos da Ferrari e da Red Bull travavam.

Só que na 20.ª volta, a entrada do “Safety Car”, em consequência do despiste de Antpnio Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari) levou os homens da frente às boxes, com o inglês a montar pneus duros, enquanto Valtteri Bottas tinha montado pneus macios três voltas antes, o que o obrigava a nova paragem.

Isso significou que, a partir desse momento, o inglês tinha a corrida controlada e limitou-se a “voar” para a vitória, dando-se ao luxo de fazer a volta mais rápida da corrida, com novo “record” da pista, na última passagem pela meta, com a Mercedes a garantir o sétimo 1-2 da temporada.

Mas se os dois primeiros lugares cedo ficaram definidos, já a luta pelas posições seguintes entre primeiro o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) e o holandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) e o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) e o francês Pierre Gasly (Red Bull/Honda foi empolgante e levantou os milhares de espectadores que acorreram a Silverstone, que permanecerá no calendário até 2024.

Primeiro foi entre o monegasco e o holandês, numa repetição do que tinha sucedido nas derradeira voltas na Áustria, com os dois a pararem na mesma volta, a saírem a par, depois dos mecânicos da Red Bull terem sido mais rápidos que os da Ferrari, na troca de pneus, com Max Verstappen a conseguir curvar primeiro na saída das “boxes”, mas a cometer um erro, logo a seguir, e a regressar ao quarto lugar.

Com as trocas de pneus, Sebastian Vettel e Max Verstappen passaram a perseguir os dois Mercedes, perseguidos por Pierra Gasly e Charles Leclerc, que acabaria por ultrapassar o seu adversário e ascender ao quinto lugar.

No duelo pelo derradeiro lugar do pódio, Max Verstappen conseguiu ultrapassar Sebastian Vettel, mas o alemão, na tentativa de responder, bloqueou os travões e “atirou” com os dois para fora da pista, onde regressariam, com o Ferrari a rumar às “boxes” para trocar o nariz e cair para o fundo da tabela e o Red Bull a descer para quinto, o que permitiu a Charles Leclerc chegar ao pódio.

Cá para trás houve também lutas intensas, como a travada entre o espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault), que saiu de 13.º, e o australiano Daniele Ricciardo (Renault) para serem “o melhor dos outros”, no sexto lugar, em consequência do atraso de Sebastian Vettel, com o espanhol a levar vantagem e a colocar uma vez mais o cliente à frente da equipa oficial.

O finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo/Ferrari), o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso/Honda) e o alemão Nico Hulkenberg (Renault) completaram o lote de pilotos que terminou nos lugares pontuáveis.

FICHA DA PROVA

Grande Prémio – Inglaterra

Circuito – Silverstone

Extensão – 306,198 km = 52 x 5,891 km

“Pole position” – Valtteri Bottas (Mercedes), 1 volta (5,891 km), em 1’25,093” (249,228 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Valtteri Bottas (Mercedes W10/Mercedes), 1’25,093”; Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1’25,099”; 2.ª linha: Charles Leclerc (Ferrari SF90/Ferrari), 1’25,172; Max Verstappen (Red Bull/Honda),, 1’25,276”; 3.ª linha: Pierre Gasly (Red Bujll/Honda), 1’25,590; Sebastian Vettel (Ferrari SF90/Ferrari), 1’25, 787”; 4.ª linha: Daniel Riccardo (Renault RS19/Renault), 1’26,182”; Lando Norris (McLaren MCL34/Renault), 1’26,244”; 5.ª linha: Alexander Albon (Red Bull STR14/Honda), 1’26,3455”; Nico Hulkenberg (Renault RS19/Renault), 1’26,386”; 6.ª linha: Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo C38/Ferrari), 1’26,519”; Kimi Raikkonen (Alfa Romeo C38/Ferrari), 1’26,546”; 7.ª linha: Carlos Sainz (McLaren MCL34/Renault), 1’26,578”; Romain Grosjean (Haas VF-19/Ferrari), 1’26,757”; 8.ª linha: Sergio Perez (Racing Point RP19/Mercedes), 1’26,928”; Kevin Magnussen (Haas VF-19/Ferrari), 1’26,662”; 9.ª linha: Daniil Kvyat (Toro Rosso STR14/Honda), 1’26,721”; Lance Stroll (Racing Point PR19/Mercedes), 1’26,762”; 10.ª linha: George Russell (Williams FW42/Mercedes), 1’27,789”; Robert Kubica (Williams FW42/Mercedes), 1’28,257”

COMANDANTES SUCESSIVOS – Valtteri Bottas, 1.ª à 17.ª volta; Lewis Hamilton, da 18.ª à 52.ª volta

VOLTA MAIS RÁPIDA – Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 1 volta (5,891 km), em 1’27,369” (242,735 km/h)

Vencedor – Lewis Hamilton (Mercedes W10/Mercedes), 52 voltas (306,198 km), em 1.21’08.452” (226,419 km/h)

CLASSIFICAÇÃO

POS.PILOTOCARROTEMPO
1.ºLewis HamiltonMercedes W10/Mercedes1.21’08,452″
2.ºValtteri BottasMercedes W10/Mercedesa 24,928″
3.ºCharles LeclercFerrari SF90/Ferraria 30,117″
4.ºPierre GaslyRed Bull RB15/Hondaa 34,692″
5.ºMax VerstappenRed Bull RB15/Hondaa 39,458″
6.ºCarlos SainzMcLaren MCL34/Renaulta 53’639″
7.ºDaniel RicciardoRenault RS19/Renaulta 54,401″
8.ºKimi RaikkonenAlfa Romeo C38/Ferraria 1’05,540″
9.ºDaniil KvyatToro Rosso STR14/Hondaa 1’06,720″
10.ºNico HulkenbergRenault RS19/Renaulta 1’12,733″
11.ºLando NorrisMcLaren MCL34/Renaulta 1’14.281″
12.ºAlexander AlbonToro Rosso STR14/Hondaa 1’15,617″
13.ºLance StrollRacing Point RP19/Mercedesa 1’21,086″
14.ºGeorge RussellWilliams FW42/Mercedesa 1 volta
15.ºRobert KubicaWilliams FW42/Mercedesa 1 volta
16.ºSebastian VettelFerrari SF90/Ferraria 1 volta
17.ºSergio PerezRacing Point RP19/Mercedesa 1 volta

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Lewis Hamilton, 223 pontos; 2.º, Valtteri Bottas, 184; 3.º, Max Verstappen, 136; 4.º, Sebastian Vettel, 123; 5.º, Charles Leclerc, 120; 6.º, Pierre Gasly, 55; 7.º, Carlos Sainz, 38; 8.º, Kimi Raikkonen, 25; 9.º, Lando Norris, 22; 10.º, Daniel Ricciardo, 22; 11.º, Nico Hulkenberg, 17; 12.º, Kevin Magnussen, 14; 13.º, Sergio Perez, 13; 14.º, Daniil Kvyat, 12; 15.º, Alexander Albon, 7; 16.º, Lance Stroll, 6; 17.º, Romain Grosjean, 2; 19.º, Antonio Giovinazzi, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes AMG Petronas Motorsport, 407 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 243; 3.º, Aston Martin Red Bull Racing, 191; 4.º, McLaren F1 Team, 60; 5.º, Renault F1 Team, 39; 6.º, Alfa Romeo Racing, 26; 7.º, SportPesa Racing Point F1 Team, 19; 8.º, Red Bull Toro Rosso Honda, 19; 9.º, Rich Energy Haas F1 Team, 16

PRÓXIMA PROVA – Mercedes-Benz Grosser Preis Von Deutschland, no Circuito de Hockenheim, dia 28 de Julho

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação