Vila Real regressa em força ao WTCR em 2022

A etapa portuguesa da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR) irá regressar «em força» a Vila Real em 2022 e durante os próximos três anos, depois da edição de 2021 ter sido deslocada para o Estoril.

(auto.look2010@gmail.com)

Festa do WTCR em Vila Real

«Há o impacto negativo de em 2020 e 2021 não haver corridas em Vila Real. Mas há também factores positivos, pois foi possível garantir um contrato por mais três anos, até 2024», destacou o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos. O autarca assegurou que a competição irá regressar à cidade transmontana «em força» a partir de 2022 para manter o Circuito Internacional de Vila Real «nas bocas do mundo».

O Autódromo do Estoril vai acolher em 26 e 27 de Junho a etapa portuguesa da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR), em vez de Vila Real, que vai acolher a prova nos próximos três anos, anunciou esta segunda-feira a organização do campeonato. Apesar dos impactos negativos para Vila Real devido à ausência da prova internacional por dois anos consecutivos, Rui Santos lembrou que «as características do evento representam um risco demasiado elevado» para a saúde pública devido à pandemia da Covid-19.

Tiago Monteiro, Rui Santos e François Ribeiro

«Aqueles que são os pontos mais fortes do nosso circuito, a proximidade com os pilotos e carros, ou o envolvimento do público, passam a ser um obstáculo à realização das provas durante esta pandemia», apontou durante uma conferência de imprensa.

A ausência em 2021 das corridas em Vila Real resulta ainda num momento «particularmente triste», visto que se assinalam 90 anos desde as primeiras corridas naquela localidade, em 1931. O edil acrescentou também que o acordo já alcançado para as próximas três temporadas, a partir de 2022, só vai ser formalizado após as próximas eleições autárquicas, previstas para Setembro, para «não condicionar quem quer que ganhe essas eleições».

François Ribeiro e Rui Santos

O responsável pela competição, François Ribeiro, que também participou na conferência de imprensa, destacou que apesar da ausência em 2021, a prioridade tratada com o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, foi de «ter uma boa notícia» para os fãs da prova.

«Não me surpreende não ter novamente a prova em Vila Real, pois se há circuito em que é impensável não ter público é este, que tem uma enorme popularidade, junta pessoas em jardins, casas e ruas», salientou.

Já o presidente do Clube Automóvel de Vila Real, Jorge Almeida, sublinhou que apesar da «notícia triste» é altura de «levantar a cabeça e começar a preparar o próximo ano». «Vivemos de provas e de organizar provas. O clube está vocacionado para isso e não poder organizar logo esta, que é o top do top, é complicado», vincou. Jorge Almeida realçou, no entanto, que se deve preparar o futuro para «em vez de ter uma, realizar duas ou três quando for possível».

O Estoril vai acolher as terceiras e quartas corridas do WTCR, cujo campeonato conta com o português Tiago Monteiro (Honda) e que arranca em Nurburgring, na Alemanha, entre 3 e 5 de Junho, e termina em Macau, no Circuito da Guia, entre 19 e 21 de Novembro, com as 15.ª e 16.ªs corridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *