Vila Real recebe WTCR e cinco provas nacionais

O Circuito Internacional de Vila Real vai ter seis provas, com destaque para a Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR) e as competições nacionais estão a “bater recordes” de inscrições. As emoções estão centradas este fim-de-semana na região transmontana.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Mesmo sem as míticas curvas da Salsicharia e da Timpeira, o encurtado Circuito de Vila Real, que continua a ser um dos traçados mais exigentes, com destaque para a descida de Mateus, na qual foram colocadas “chicanes” para reduzir a velocidade, recebe este fim-de-semana mais uma jornada dupla do WTCR.

Com a Honda a atravessar um mau momento, não parece crível que Tiago Monteiro (Honda Civic) possa levar ao rubro os milhares de espectadores que não deixarão de acorrer ao circuito como sucedeu em 2019.

O mau resultado da marca nipónica, no passado fim-de-semana, no traçado espanhol do Motorland, não deixa antever grandes expectativas para a prova portuguesa, com o português, o húngaro Attila Tassi (Honda Civic) e os argentinos Nestor Girolami (Honda Civic) e Esteban Guerrieri (Honda Civic) a terem, acima de tudo de ter a preocupação de minimizar os danos, para não suceder como aconteceu no Motorland, onde estiveram, por sistema, no fundo da tabela de tempos.

Vencedor da segunda corrida do passado fim-de-semana, o espanhol Mikel Azcona (Hyundai Elantra N) chega ao traçado transmontando com 30 pontos de avanço sobre o belga Gilles Magnus (Audi RS3 LMS), vencedor da primeira corrida no Motorland, depois de duas corridas onde os carros das marcas sul-coreana e alemão estiveram em evidência.

Tal como a Honda, também a Lynk & Co passou por dificuldades no traçado espanhol, com os seus pilotos, de um modo geral, baterem, apenas, os homens da Honda, algo que não é habitual, pelo que é de esperar uma reacção da marca chinesa, embora os escassos dias de intervalo entre as duas corridas possam condicionar a evolução que as duas marcas precisam de fazer para regressarem aos primeiros lugares.

Segundo nas duas corridas espanholas, o inglês Robert Huff (Cupra Leon) chega a Vila Real com a moral em alta e pode entrar de forma consistente na discussão da “pole” e das vitórias.

Recorde-se que, o ano passado, o francês Yann Erhlacher (Lynk & Co 03), que viria a conquistar o título, e o húngaro Atilla Tassi (Honda Civic) triunfaram no traçado transmontano, não parecendo possível que o voltem a fazer este ano.

O programa do fim-de-semana completa-se com as corridas dos Campeonatos de Portugal de Velocidade, Velocidade 1300, Legends, Clássicos e Kia Picanto GT Cup.

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

Pilotos – 1.º, Mikel Azcona, 129 pontos; 2.º, Gilles Magnus, 99; 3.º, Santiago Urrutia, 93; 4.º, Robert Huff, 93; 5.º, Yann Ehrlacher, 92; 6.º, Nestor Girolami, 82; 7.º, Nathanael Berthon, a 81; 8.º, Ma Qinghua, 68; 9.º, Esteban Guerrieri, 66; 10.º, Yvan Muller, 63; …; 16.º, Tiago Monteiro, 16. Está classificado mais um piloto

Equipas – 1.º, BRC Hyundai N Squadra Corse, 165 pontos; 2.º, Cyan Racing Lynk & Co, 155; 3.º, ALL-INKL.COM Muennich Motorsport, 148; 4.º, Cyan Perfornance Lynk & Co, 138; 5.º, Comtoyou Team Audi Spor, 131; 6.º, Zengo Motorsport, 114; 7.º, Contoyou DHL Team Audi Sport, 94; 8.º, Liqui Molly Team Engstler, 21.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.