Viaturas clássicas à solta em Valença do Minho

A “Revival da Rampa do Monte do Faro”, programada para este sábado, é uma prova automobilística e ao mesmo tempo uma viagem no tempo, mais propriamente a 1973, ano da última corrida. 46 anos depois, o espectáculo automóvel regressa a Valença para a Rampa de Faro.

(auto.look2010@gmail.com)

Valença do Minho recebe este sábado a “Revival da Rampa do Monte do Faro”, uma espécie de viagem no tempo, com muitas viaturas clássicas de corrida a percorrerem os cinco quilómetros desta subida histórica, isto porque a última vez que a população da cidade minhota viu este “desfile” de carros foi em 1973. Aliás, haverá um carro deste ano em prova, um Datsun 240 Z, propriedade de um monçanense já falecido, Carlos da Luz.

Entre as 10h00 e as 18h00, cerca de 100 carros subirão o Monte do Faro, sendo que esta prova não será cronometrada. A organização, a cargo do Viana Motor Clube, com a parceria do município de Valença, contou com mais de 200 pré-inscrições.

Apenas os carros matriculados até 1989 farão parte desta corrida turística – sem vencedor – com a parte da manhã a ser reservada para os carros clássicos e à tarde é a vez dos carros clássicos de corrida entrarem em acção. Alfa Romeo 2.000 Berlina, o Toyota Celica GT Four, Datsun 240 Z, Citroen AX GTi, o Lancia Delta HF Integrale, o MG B, Lotus Elan e Morgan  serão algumas das maquinas que vão participar na Rampa do Faro.

Com participantes de idades entre os 18 e 70 anos, a corrida é aberta ao público, apoiada por muitos bares nos diversos pontos da rampa. O parque fechado e recepção aos participantes será na Avenida Miguel Dantas, que estará encerrada ao tráfego. A organização promete dar continuidade à prova, com ambição de ser realizada, no futuro, em dois dias, assim como alargar a entrada a outro tipo de carros.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação