Vervisch e Verney: os primeiros a bisar no WTCR

Foi preciso chegar à sexta prova do ano para haver os primeiros pilotos a registarem o segundo triunfo referentes às corridas 11 e 12 em Pau-Arnos pontuável para o WTCR.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Frédéric Vervisch (Audi RS3 LMS)

O belga Frédéric Vervisch (Audi RS3 LMS) e o francês Jean-Karl Verney (Hyundai Elantra N) são os primeiros pilotos a alcançar a segunda vitória esta temporada no WTCR. O francês Yann Erhlacher (Lynk & Co 03) mantém o comando do campeonato, com 16 pontos de avanço sobre o belga que, à vitória na primeira corrida, juntou ou quarto lugar na segunda.

Na primeira corrida, Frédéric Vervisch, 10.º na Q2, largou da “pole” e comandou a corrida de fio a pavio, o mesmo sucedendo na segunda com Jean-Karl Verney que arrancou da segunda posição da grelha, mas surpreendeu o francês Yvan Muller (Lynk & cCo 03), que tinha sido o mais rápido na qualificação, a manter-se no comando, enquanto atrás de si as lutas eram bastante intensas e repletas de “toques”.

Jean-Karl Verney (Hyundai Elantra N)

“Toques” que começaram logo na corrida de abertura, com Yvan Muller a “tocar” no português Tiago Monteiro (Honda Civic) e a projectá-lo para os “rails” logo na segunda curva, com as equipas de assistência dos dois pilotos a terem intenso trabalho na recuperação dos estragos para os pilotos puderem alinhar na segunda corrida.

Na corrida de abertura, o pódio foi ocupado pelo sueco Thed Bjork (Lynk & Co 03) e pelo italiano Gabriele Tarquini (Hyundai Elantra N), depois de uma corrida em que as posições permaneceram mais ou menos estáveis, ao contrário do que sucedeu na segunda, onde Yvan Muller foi sempre segundo.

Todavia, o uruguaio Santiago Urrutia (Lynk & Co 03) só chegou ao pódio nas derradeiras voltas, após cerrada luta com Frédéric Vervisch, e com Yann Erhlacher a bater em cima da meta o argentino Esteban Guerrieri (Hionda Civic), um dos seus mais directos adversários na luta pelo título e que foi uma das maiores vítimas dos “toques” na fase final da corrida.

Tiago Monteiro não alcançou o desfecho esperado. O piloto portuense foi abalroado na primeira corrida e na segunda, novo toque de adversário fê-lo cruzar a linha de meta no 12º lugar.

A largar da 11.ª posição da grelha de partida, o piloto do Honda Civic Type R TCR tinha esperança de conseguir subir posições na tabela classificativa, mas esse resultado ficou logo condicionado poucos segundos após o arranque para a primeira corrida, ao levar o “toque” já referenciado.

Com o carro pronto para enfrentar a corrida 2, Tiago voltou à grelha de partida para o segundo arranque: «Foi uma boa partida, mas novamente fui posto fora por um adversário. Nesta pista quando queremos ultrapassar temos de ir aos limites e foi o que ele fez e quem sofreu as consequências fui eu, que perdi três posições de imediato. Depois fiquei preso atrás de pilotos mais lentos, mas que infelizmente não cometeram erros para que eu os conseguisse ultrapassar e o 12º lugar foi o resultado possível. Somámos menos pontos do que estávamos à espera», sublinhou Tiago Monteiro.

CLASSIFICAÇÕES

Corrida 1 – 1.º Frédéric Vervisch (Audi RS3 LMS), 20 voltas (60,600 km), em 30’49,555”; 2.º, Thed Bjork (Lynk & Co 03), a 1,069”; 3.º, Gabriele Tarquini (Hyundai Elantra N), a 5’045”; 4.º, Esteban Guerrieri (Honda Civic), a 7,052”; 5.º, Nestor Girolami (Honda Civic), a 8,377”; 6.º, Jean-Karl Verney (Hyundai Elantra N), a 10,199”; 7.º, Norbert Michelisz (Hyundai Elantra N), a 11,281”; 8.º, Yann Ehrlacher (Lynk & Co 03), a 11,846; 9.º Luca Engstler (Hyundai Elantra N), a 14’533”; 10.º, Tom Coronel (Audi RS3 LMS), a 15,000”. Classificaram-se mais seis pilotos

Corrida 2 – 1.º, Jean-Karl Verney (Hyundai Elantra N), 22 voltas (66,660 km), em 31’09,653”; 2.º, Yvan Muller (Lynk & Co 03), a 1,531”; 3.º, Santiago Urrutia (Lynk & Co 03), a 2,457”; 4.º, Frédéric Vervisch (Audi RS3 LMS), a 3,094”; 5.º, Yann Ehrlacher (Lynk & Co 03), a 7,855”; 6.º, Norbert Michelisz (Hyundai Elantra N), a 7,928”; 7.º, Esteban Guerrieri (Honda Civic), a 9’237”; 8.º, Gabriele Tarquini (Hyundai Elantra N), a 9,711”; 9.º, Thed Bjork (Lynk & Co 03), a 10,149”; 10.º, Nathanael Brethon (Audi RS3 LMS), a 10,804”; …; 12.º, Tiago Monteiro (Honda Civic), a 11,701”.

CAMPEONATOS

PILOTOS – 1.º, Yann Ehrlacher, 160 pontos; 2.º, Jean-Karl Verney, 144; 3.º, Esteban Guerrieri, 138; 4.º, Frédéric Vervisch, 131; 5.º, Yvan Muller, 126; 6.º, Santiago Urrutia, 125; 7.º, Mikel Azcona, 115; 8.º, Thed Bjork, 113; 9.º, Norbert Michelisz, 111; 10.º, Nestor Girolami, 106; …; 14.º, Tiago Monteiro, 74. Estão classificados mais oito pilotos

EQUIPAS – 1.º, Cyan Racing Lynk & Co, 286 pontos; 2.º, ALL-INKL.COM Muennich Motorspor, 244; 3.º, Cyan Performance Lynk & Co, 238; 4.º, CONTOYOU TEAM AUDI SPORT, 224; 5.º, Engstler Hyundai N Liqui Moly Racing Team, 214; 6.º, BRC Hyundai N Lukoil Squadra Corse, 205; 7.º, ZENGO MOTORSPORT SERVICES KFT, 151; 8.º, ALL-INKL.DE Muennich Motorsport, 144; 9.º, COMTOYOU DHL TEAM AUDI SPORT, 136; 10.º, Zengo Motorsport Driver’s Academy, 14; 11.º, Target srl, 3

Próxima prova – Adria (Itália), dia 7 de Novembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *