Verstappen entre Hamilton e Bottas

O britânico da Mercedes conquistou hoje a 96.ª “pole” da carreira, e oitava da temporada, na qualificação para o Grande Prémio da Rússia, em Sochi, onde pode igualar o recorde de 91 vitórias do alemão Michael Schumacher.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Lewis Hamilton fez a sua melhor volta ao traçado russo, deixando Max Verstappen na segunda posição, a 563 milésimos de segundo. O holandês da Red Bull/Honda surpreendeu ao intrometer-se entre os Mercedes, que têm dominado a temporada, ao conseguir um lugar na primeira linha da grelha para o GP da Rússia, ao ser mais rápido que o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes), enquanto o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) somava a 98.ª “pole position” da carreira.

Uma “pole position” que esteve em risco de não acontecer, em consequência do violento despiste do alemão Sebastian Vettel (Ferrari) que levou à interrupção da Q2, a menos de três minutos do final da sessão, numa altura em que o inglês tinha saído para a pista, para garantir a presença na Q3.

Com tempo para fazer uma volta lançada, que Lewis Hamilton iniciou as escassos segundos da bandeira de xadrez ser mostrada, o piloto da Mercedes não despediçou a oportunidade e depois foi o mais rápido e garantiu a primeira posição da grelha.

Ao contrário do que tem sido habitual, desta vez, Valtteri Bottas foi surpreendido por Max Verstappen que, ao longo do fim-de-semana, tinha estado discreto nas restantes sessões de treino, mas que, na hora da verdade, conseguiu concretizar aquele que tem sido o seu objectivo, “bater os Mercedes”, o que pode proporcionar um início de corrida animada.

O mexicano Sergio Perez (Racing Point/Mercedes) foi “o melhor dos outros”, à frente do australiano Daniel Ricciardo (Renault), do espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault), do francês Estaban Ocon (Renault) e do inglês Lando Norris (McLaren/Renault) no que deixa antever um intenso duelo entre os que utilizam unidades motrizes da marca do losango, que está cada vez mais perto dos lugares da frente.

O francês Pierra Gasly (Alpha Tauri/Honda) e o inglês Alexander Albon (Red Bull/Honda) completaram o lote de pilotos que chegaram à Q3, num duelo que pode decidir o companheiro de equipa de Max Verstappen no próximo ano.

Fora da Q3 voltou a ficar a Ferrari da Q3, com o monegasco Charles Leclerc, que apanhou um valente susto, quando à saída de uma curva “cega”, encontrou os destroços do carro e o carro de Sebastian Vettel, com os problemas da Ferrari a centrarem-se da unidade motriz, já que cinco dos últimos seis ocupantes da grelha utilizam motores vindos de Maranello.

Grelha de Partida

Lewis Hamilton
Mercedes
1’31,304″
Max Verstappen
Red Bull/Honda
1’31,867″
Valtteri Bottas
Mercedes
1’31,956″
Sergio Perez
Racing Point/Mercedes
1’32,317″
Daniel Ricciardo
Renault
1’32,364″
Carlos Sainz
McLaren/Renault
1’32,550″
Esteban Ocon
Renault
1’32,624″
Lando Norris
McLaren/Renault
1’32,847″
Pierre Gasly
Alpha Tauri/Honda
1’33,000″
Alexander Albon
Red Bull/Honda
1’33,008
Charles Leclerc
Ferrari
1’33,239″
Danill Kvyat
Alpha Tauri/Honda
1’33,249″
Lance Stroll
Racing Point/Mercedes
1’33,364″
George Russell
Williams/Mercedes
1’33,583″
Sebastian Vettel
Ferrari
1’33,609″
Romain Grosjean
Haas/Ferrari
1’34,592″
Antonio Giovinazzi
Alfa Romeo/Ferrari
1’34,594″
Kevin Magnussen
Haas/Ferrari
1’34,681″
Nicolas Latifi
Williams/Renault
1’35,066″
Kimi Raikkonen
Alfa Romeo/Ferrari
1’35,267″

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: