Verstappen bate Hamilton e amplia vantagem na F1

Saindo do primeiro lugar da grelha, o piloto holandês aguentou o ataque do britânico no arranque, com Hamilton a ter de se preocupar, ainda, com o compatriota Lando Norris (McLaren).

(auto.look2010@gmail.com)

O holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu hoje o Grande Prémio da Estíria (Áustria) de Fórmula 1, numa prova em que liderou de princípio a fim e aumentou a vantagem no campeonato para o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), segundo classificado. Max Verstappen concluiu as 71 voltas ao Red Bull Ring, casa da sua equipa, em 1h22m18,925s e deixou o actual campeão do mundo a 35,743 segundos e o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) em terceiro, a 46,907 segundos, conseguindo a 14.ª vitória da carreira, quarta da temporada.

Saindo do primeiro lugar da grelha, o piloto holandês aguentou o ataque do britânico no arranque, com Lewis Hamilton a ter de se preocupar, ainda, com o compatriota Lando Norris (McLaren). O duo da frente, que também tem dominado a tabela de pontos esta temporada, foi cavando uma distância segura para um trio de perseguidores, constituído por Lando Norris, pelo mexicano Sergio Perez (Red Bull) e por Valtteri Bottas.

Estes dois “desenvencilharam-se” do piloto da McLaren e protagonizaram uma luta à parte, que terminou com vantagem para Valterri Bottas, que conseguiu o derradeiro lugar do pódio.

«Foi bom para o campeonato termo-nos intrometido entre os dois Red Bull», frisou o finlandês. Max Verstappen nunca vacilou na frente, nem quando foi avisado de um pequeno problema no pedal do travão, sobretudo na abordagem à curva 9 do circuito austríaco.

Lewis Hamilton ainda perguntou se a chuva poderia aparecer, mas, perante a negativa do seu engenheiro, acabou por ir às boxes a duas voltas do final montar pneus macios para somar o ponto extra correspondente à volta mais rápida em corrida.

«Eles (Red Bull) estiveram sempre num ritmo superior, que eu não consegui acompanhar. Nas retas era evidente que perdia bastante», lamentou o piloto britânico. Com este resultado, o piloto holandês tem agora 156 pontos, mais 18 do que Lewis Hamilton, que tem 138. Sergio Perez subiu ao terceiro lugar, com 96.

A Red Bull também lidera o Mundial de Construtores, com 252 pontos, mais 40 do que a Mercedes, que pela primeira vez desde 2012 está há quatro corridas sem ganhar. A McLaren é terceira, com 120.

A próxima corrida disputa-se já no domingo, no mesmo circuito de Spielberg, que agora acolheu o GP da Áustria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *