Verstappen: “Aderência do asfalto algarvio não é boa”

Piloto holandês foi terceiro classificado na qualificação para o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1.

(auto.look2010@gmail.com)

O holandês Max Verstappen (Red Bull) lamentou hoje a «falta de aderência» do Autódromo Internacional do Algarve, depois de ter sido terceiro classificado na qualificação para o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1, terceira prova da temporada: «Estava confiante que podia fazer boa volta, mas no último sector apanhei um carro», explicou o holandês, que considerou que hoje foi «difícil de guiar».

O piloto da Red Bull disse que «foi um acertar e falhar todo o fim-de-semana», apontando ao asfalto do circuito, em que «o desenho é incrível, mas a aderência não é boa». «Não é agradável conduzir. Comecei muito lento, sem equilíbrio. Depois melhorámos, mas foi um compromisso, em que tivemos de ceder numas zonas para estar melhor noutras. Não foi agradável, foi uma sessão difícil», disse.

O piloto da Red Bull revelou que «no ano passado» era o seu “top-3” de circuitos, «mas mudaram o alcatrão e já não» gosta. Max Verstappen ainda viu uma das suas voltas rápidas canceladas por ter excedido os limites da pista, na curva 4 do circuito algarvio.

«Aquela curva faz-se a fundo, mas o carro atirou comigo. Deu para ainda fazer mais uma volta. Vamos ver amanhã (domingo) o que podemos fazer e colocar pressão neles (pilotos da Mercedes)», concluiu.

A corrida desta 18.ª edição do GP de Portugal realiza-se às 15h00 deste domingo. O GP de Portugal é a terceira de 23 provas do Mundial de Fórmula 1 e disputa-se no AIA. O britânico Lewis Hamilton chega à prova lusa na liderança, com 44 pontos, mais um do que Max Verstappen.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *