Valtteri Bottas prejudicado por Esteban Ocon

O britânico Lewis Hamilton (Mercedes) conquistou a “pole position” do Grande Prémio da Toscânia de Fórmula 1, nona prova da temporada, batendo o companheiro de equipa, o finlandês Valtteri Bottas.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) que parecia lançado para assegurar a “pole position” para a primeira corrida de F1, no traçado de Misano, viu a sua segunda tentativa ter de ser abortado, em consequência do despiste do francês Esteban Ocon (Renault) e, com isso, permitiu a Lewis Hamilton (Mercedes) averbar mais uma “pole”, a 95.ª da carreira.

Para o inglês «a pista é fenomenal e muito desafiante e tive de trabalhar muito para bater o Valtteri, que foi mais rápido nos treinos livres e na Q1, mas tenho pena que o vento, na Q3, me tenha impedido de fazer melhor», enquanto o finlandês não escondia que «a bandeira amarela prejudicou-me, pois tinha mais para dar, mas não o consegui, o que é pena pois fui rápido durante quase todo o fim-de-semana»

A segunda linha é partilhada pelos Red Bull/Honda, do holandês Max Verstappen e do inglês Alexander Albon. Ambos sos pilotos bateram o monegasco Charles Leclerc (Ferrari), que alcançou o quinto tempo, mas já a mais de um segundo dos «flechas pretos», o que não pode deixar de ser preocupante para os homens de Maranello que viram, uma vez mais, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) não chegar à Q3.

 

Na Q3 participaram, ainda, os Racing Point/Mercedes do mexicano Sergio Perez, que está de saída da equipa, que vai passar a designar-se Aston Martin, onde será substituído pelo alemão Sebastian Vettel, e pelo canadiano Lance Stroll, que se colocaram atrás do Ferrari, e os Renault do australiano Daniel Riccardo e do francês Esteban Ocon, vítima de despiste o que o impediu de marcar um tempo, que ficaram separados pelo espanhol Carlos Sainz (McLaren/Renault) e que fecharam o lote dos que participaram na derradeira sessão de qualificação.

Destaque para o facto do francês Pierre Gasly (Alpha Tauro/Honda), inesperado vencedor domingo, em Monza, não ter ido além do 16.º tempo, o que o impediu de ir além da Q1, o que não sucedia desde a corrida de Spa do ano passado.

Grelha de partida

Lewis Hamilton
Mercedes
1’15,144″
Valtteri Bottas
Mercedes
1’15,203″
Max Verstappen
Red Bull/Honda
1’15.509″
Alexander Albon
Red Bull/Honda
1’15,954″
Charles Leclerc
Ferrari
1’16,270
Sergio Perez
Racing Point/Mercedes
1’16,311″
Lance Stroll
Racing Point/Mercedes
1’16,356
Daniel Ricciardo
Renault
1’16,543″
Carlos Sainz
McLaren/Renault
1’17,870″
Esteban Ocon
Renault
sem tempo
Lando Norris
McLaren/Renault
1’16,640″
Danill Kvyat
Alpha Tauri/Honda
1’16,854″
Kimi Raikkonen
Alfa Romeo/Ferrari
1’16,854″
Sebastian Vettel
Ferrari
1’16,858″
Romain Grosjean
Haas/Ferrari
1’16,858″
Pierre Gasly
Alpha Tauri/Honda
1’17,125″
Antonio Giovinazzi
Alfa Romeo/Ferrari
1’17,220″
George Russell
Williams/Mercedes
1’17,232″
Nicolas Latifi
Williams/Renault
1’17,320″
Kevin Magnussen
Haas/Ferrari
1’17,348″

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: