Turismo nas Rotas das Invasões Francesas

No território nacional, a invasão iniciou-se em Almeida e continuou para o Bussaco, onde teve lugar uma importante batalha, com epílogo tendo nas Linhas de Torres Vedras, de onde os invasores retiraram, sem sucesso. O novo produto turístico junta as regiões transfronteiriças do Centro de Portugal e de Castela e Leão.

(auto.look2010@gmail.com)

Decorreu esta sexta-feira, em formato online, o quarto Comité de Direcção do projecto Interreg NAPOCTEP – Rotas Napoleónicas por Espanha e Portugal, importante produto turístico que junta as regiões transfronteiriças do Centro de Portugal e de Castela e Leão e que visa o desenvolvimento dos territórios abrangidos.

A reunião serviu para apresentar trabalhos já desenvolvidos no âmbito do projecto, assim como apontar caminhos para o futuro. O destaque vai para a apresentação das rotas turísticas relativas à Terceira Invasão Francesa, que teve início em Julho de 1810 e terminou em Abril de 1811. No território nacional, a invasão iniciou-se em Almeida e continuou para o Bussaco, onde teve lugar uma importante batalha, tendo terminado nas Linhas de Torres Vedras, de onde os invasores retiraram, sem sucesso.

No encontro foi também lançado o desafio para que, no futuro, sejam integradas as rotas das duas primeiras Invasões Francesas, associando, deste modo, outros municípios com importante património histórico. Esteve presente a Federação Europeia das Cidades Napoleónicas, representada por Jacques Mattei e Eleonora Berti, os quais apresentaram as iniciativas previstas para a Comemoração do Bicentenário da Morte de Napoleão, que se comemora este ano e à qual os parceiros se vão associar.

O objectivo do projecto Interreg NAPOCTEP, liderado pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, é transformar o património da época das invasões francesas – assente nas Rotas Napoleónicas – num produto turístico de qualidade e sustentável, capaz de criar riqueza e emprego em zonas espanholas e do Centro de Portugal.

O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *