Triste sina de Jose Cornejo no final de Ul-Ula

Ricky Brabec venceu a 10.ª etapa do Dakar, num dia marcado pelo abandono do anterior líder, Jose Cornejo, passado o testemunho no comando a Kevin Benavides, todos da Honda. Nos automóveis, o saudita Yazeed Al-Rajhi (Toyota) vence a especial e o francês Stéphane Peterhansel (Mini) mantém a liderança.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

A Honda está cada vez mais perto de repetir o triunfo do ano passado, com os seus pilotos a serem os mais rápidos no Sector Selectivo (SS) e a ocuparem as duas primeiras posições, depois do chileno Jose Ignacio Cornejo ter decidido abandonar, depois da chegada a Al-Ula.

O americano Ricky Brabec (Honda), vencedor da edição anterior, foi o mais rápido no SS e ascendeu o segundo lugar da geral, a menos de um minuto do argentino Kevin Benavides (Honda), o novo comandante nas duas rodas, terceiro no SS, com o espanhol Juan Barreda Bort (SS) a intrometer-se entre os dois na especial.

O chileno Jose Cornejo (Honda), 11.º no SS, atrás do português Joaquim Rodrigues Jr. (Hero), caiu de primeiro para terceiro, mas abandonou a prova em consequência de uma queda, ao km 252, dos 342 da especial desta manhã, que ligou Neom a Al-Ula, que o deixou mal tratado. O piloto sul-americano conseguiu terminar a especial mas optou pela desistência, permitindo a subida do inglês Sam Sunderland (KTM), que é o melhor da marca austríaca, na frente da terceira Honda nos quatro primeiros lugares, a de Joan Barreda Bort. Um triste fim de prova para o chileno que estava a ter um excelente desempenho.

Bom dia para os portugueses, com Joaquim Rodrigues Jr. a terminar, pela quarta vez, no lote dos 10 mais rápidos no SS, o que lhe permitiu subir para a 11.ª posição da geral.

Enquanto isso, o transmontano Rui Gonçalves (Sherco Factory), 19.º, conseguiu superar Sebastian Buhler (Hero), 21.º, com o primeiro a subir para o 21.º lugar e o segundo a manter a 16.ª posição.

AL-RAJHI VENCE ESPECIAL

E “PETER” MANTÉM LIDERANÇA

Nos automóveis, o saudita Yazzed Al-Rahji (Toyota Hilux) assinou a segunda vitória numa etapa, com o qatari Nasser Al-Attiyah, também num Toyota Hilux, a ganhar 49 segundos a Stéphane Peterhansel (Mini JCW Buggy).

O piloto francês mantém o comando da prova dos automóveis, com 17m01s de vantagem sobre Nasser Al-Attyiah, que é segundo, com o espanhol Carlos Sainz (Mini JCW Buggy) a fechar os lugares do pódio, já a 1h03m44. Perante este cenário, Stéphane Peterhansel parece cada vez mais perto de assegurar o triunfo final.

 

Com os sete primeiros a manterem as posições, destaque, nos portugueses, para o 12.º tempo, no SS do lituano Benediktas Vanagas (Toyota Hilux), navegado por Filipe Palmeiro, o que implicou a subida ao 11.º lugar da geral, a 6m21s do francês Christian Lavieille (Optimus).

O dia correu mal para Ricardo Porém (Borgward), que foi 37.º no SS e desceu uma posição na geral, sendo agora 21.º, a 3m28s de integrar o lote dos 20 primeiros. Por sue vez, José Marques, que navega Gintas Petrus (Optimus) levou o seu piloto ao 39.º lugar no SS, com a dupla a subir para a 31.ª posição.

Nos SSV e com o chileno Francisco Lopez Cortado (Can-Am), em modo de gestão – foi sexto no final da etapa –, a vitória foi para o russo Sergei Kariakin (Can-Am), à frente do americano Austin Jones (Can-Am), que reduziu para pouco mais de 10 minutos o atraso em relação do chileno.

Entre os portugueses, Lourenço Rosa (Can-Am) foi 17.º no SS e manteve o 11,º lugar da geral, enquanto Rui Carneiro (MMP) foi 19.º no SS e ocupa o 27.º posto na geral.

CLASSIFICAÇÕES

Sector Selectivo (342 km)

Motos – 1.º, Ricky Brabec (Honda), 3.12’33”; 2.º, Joan Barreda Bort (Honda), a 3’15”; 3.º, Kevin Benavides (Honda), a 5’11”; 4.º, Skyler Howes (KTM), a 5’48”; 5.º, Matthias Walkner (KTM), a 5’56”; 6.º, Daniel Sanders (KTM), a 9’07”; 7.º, Adrien Van Beveren (Yamaha), a 11’09”; 8.º, Sam Sunderland (KTM), a 12’37”; 9.º, Lorenzo Santolini (Sherco Factory), a 15’08”; 10.º, Joaquim Rodrigues (Hero), a 16’24”; …; 19.º, Rui Gonçalves (Sherco Factory), a 32’14”; …; 21.º, Sebastian Buhler (Hero), a 43’31”

Automóveis – 1.º, Yazzed Al-Rahji/Dirk Von Zitzewitz (Toyota Hilux), 3.03’57’’ ; 2.º, Nasser Al-Attiyah/Matheu Baumel (Toyota Hilux), a 2’04”; 3.º, Stéphane Peterhansel/Edouard Boulanger (Mini JCW Buggy), a 2’53”; 4.º, Carlos Sainz/Lucas Cruz (Mini JCW Buggy), a 4’12’’; 5.º, Jakub Przygonski/Timo Gottschalk (Toyota Hilux), a 5’06”; 6.º, Giniel De Villiers/Alex Haro (Toyota Hilux), a 6’12”; 7.º, Vladimir Vasilyev/Dmitro Tsyro (Mini JCW Rally), a 7’32”; 8.º, Mathieru Serradori/Fabian Lurquin (Century CR6), a 9’08”; 9.º, Brian Baragwanath/Taye Perry (Century), a 9’36”; 10.º, Nani Roma/Alexandre Winocq (Hunter BRX), a 10’37”; …; 12.º, Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (Toyota Hilux), a 11’56”; …; 37.º, Ricardo Porém/Jorge Monteiro (Borgward), a 34’31”; …; 39.º, Gintias Petrus/José Marques (Optimus), a 36’23”.

SSV – 1.º Sergei Kariakin/Anton Vlasiuk (Can-Am), 3.12’33”; 2.º Austin Jones/Gustavo Gugelmin (Can-Am), a 29”; 3.º Michal Gozcal/Szymon Gospodarczyk (Can-Am), a 1’10”; 4.º Khalifa Al-Attiyah/Paolo Ceci (Can-Am), a 1’41”; 5.º, Gerard Farres Guell/Armand Monleon (Can-Am), a 1’56”; …; 17.º, Lourenço Rosa/Joaquim Dias (Can-AM), a 13’23”; …; 19.º, Rui Carneiro/Filipe Serra (MMP), a 17’05”.

GERAL

Motos – 1.º, Kevin Benavides (Honda), 40.20’08”; 2.º, Ricky Brabec (Honda), a 51”; 3.º, Sam Sunderland (KTM), a 10’36”; 4.º, Joan Barreda Bort (Honda), a 15’40”; 5.º, Skyler Howes (KTM), a 29’38”;

6.º, Daniel Sanders (KTM), a 30’55”; 6.º, Lorenzo Santolini (Sherco Factory), a 40’41”; 7.º, Lorenzo Santolini (Sherco Factory), a 40’41”; 8.º, Pablo Quintanilla (Husqvarna), a 1.04’02”; 9.º, Adrien Van Beveren (Yamaha), a 1.12’22”; 10.º, Stefan Svitko (KTM), a 1’14’07”;

11.º, Joaquim Rodrigues (Hero), a 1.47’52”; …; 16.º, Sebastian Buhler (Hero), a 3.30’08”; …; 21.º, Rui Gonçalves (Sherco Factory), a 6.00’53”

Automóveis – 1.º, Stéphane Peterhansel/Edouard Boulanger (Mini JCW Buggy), 37.33’06”; 2.º, Nasser Al-Attiyah/Matheu Baumel (Toyota Hilux), 17’01”; 3.º, Carlos Sainz/Lucas Cruz (Mini JCW Buggy), a 1.03’44”; 4.º, Jakub Przygonski/Timo Gottschalk (Toyota Hilux), a 2.18’43”; 5.º, Nani Roma/Alexandre Winocq (Hunter BRX), a 2.50’22”; 6.º, Khalid Al Qassimi/Xavier Panseri (Peugeot 3008 DKR), a 3.13’14”; 7.º, Vladimir Vasilyev/Dmitro Tsyro (Mini JCW Rally), a 3.14’56”; 8.º, Giniel De Villiers/Alex Haro (Toyota Hilux), a 3.43’28”; 9.º, Martin Prokop/Viktor Chytka (Ford RS Cross Country), a 3.45’46”; 10.º, Christian Lavieille/Jean-Pierre Garcin (Optimus), a 4.30’52”; … ; 11.º, Benediktias Vanagas/Filipe Palmeiro (Toyota Hilux), a 4.37’13”; …; 21.º, Ricardo Porém/Jorge Monteiro (Borgward), a 6.47’13”; …; 31.º, Gintias Petrus/José Marques (Optimus), a 10.48’10”.

SSV – 1.º Francisco Lopez Cortado/JuanPablo Latrach (Can-Am), 45.39’18”; 2.º Austin Jones/Gustavo Gugelmin (Can-Am), a 10’13”; 3.º Aron Donzala/Maciej Marton (Can-Am), a 42’41”; 4.º Michal Goczal/Szymon Gospodarczyk (Can-Am), a 1.01’59”; 5.º, Reinaldo Varela/Maykel Justo (Can-Am), a 1’24,47”; …; 11.º Lourenço Rosa/Joaquim Dias (Can-Am), a 4.41’75”…; 27.º Rui Carneiro/Filipe Serra (MMP), a 10’19’54”.

ETAPA DE AMANHÃ

A organização reservou, para o penúltimo dia da competição, o SS mais extenso (511 km), numa etapa que liga Al-Ula a Yanbu por um percurso que tem mais 46 km de ligação. A extensão do SS pode, por si só provocar mudanças nas classificações, em função do desgaste físico que cada tenha acumulado, mas os mais de 100 km de dunas serão, também, importante factor selectivo, num percurso quase todo percorrido em areia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *