Três “galos” para apenas um poleiro

Elfyn Evans (Toyota Yaris WRC) parte para o último dia do Rali de Monte Carlo na liderança, com Sébastien Ogier (Toyota Yaris WRC) a 4,9 segundos, enquanto Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) seguem na terceira posição, a 6,4 segundos para o líder… O dia de amanhã promete.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

À partida para as derradeiras quatro classificativas do Rali de Monte Carlo, os três primeiros estão separados por 6,4”, com Tommi Makinen a não poder gerir o facto de ter dois dos seus pilotos nas duas primeiras posições, porque Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC) está muito perto.

A emoção tem sido constante e, após a segunda passagem pela primeira especial do dia os dois pilotos da Toyota, o galês Elfyn Evans (Toyota Yaris WRC) e o francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris WRC), partilhavam o comando, com o galês a conseguir no derradeiro troço isolar-se no primeiro lugar, apesar de ter tido uma ligeira saída de estrada, e o francês a reconhecer que tinha sido demasiado prudente, na parte final da classificativa, onde havia gelo, depois de ter sido mais rápido que o galês na primeira parte da prova de classificação.

Com dois homens na frente, Tommi Makinen está da difícil posição de ter de decidir se deixa os seus pilotos discutirem o triunfo, com os consequentes riscos de comprometer a vitória, ou se tenta gerir, ainda que a gestão também seja arriscada dada a escassa diferença para o belga. Muita curiosidade em relação aquilo que poderá acontecer no último dia de competição.

Entre os RC2, o francês Eric Camilli (Citroen C3 R5) continua no comando e voltou a perder uma posição na geral, para o japonês Takamoto Katsuta (Toyota Yaris WRC), com o norueguês Mads Ostberg (Citroen C3 R5) a trocar de posição com o francês Nicolas Ciamin (Citroen C3 R5) e a ascender ao segundo lugar da categoria, mas está a 58,5” de Eric Camilli que, se nada de anormal acontecer, tem a vitória garantida.

A etapa para este domingo

O Rali de Monte Carlo acaba amanhã, com uma dupla passagem pelas especiais de La Bollène Vésubie – Peira-Cava (18,41 km – 7.17 e 9.55) e La Cabanette – Col de Braus (13,36 km – 8.08 e 11.18), com a segunda passagem por La Cabanette – Col de Braus a funcionar como “Power Stage”, antes da consagração junto ao Casino de Monte Carlo.

Classificação, após 12 especiais

1.º, Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota Yaris WRC), 2.28’35,1”; 2.º, Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Toyota Yaris WRC), 4,9”; 3.º, Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupé WRC), a 6,4”; 4.º, Sébastien Loeb/Daniel Elena (Hyundai i20 Coupé WRC), a 2.24,3”; 5.º, Esapekka Lappi/Janne Ferm (Ford Fiesta WRC), a 2’38,4”; 6.º, Kalle Rovampera/Jonne Halttunen (Toyota Yaris WRC), a 3’27,3”; 7.º, Talamoto Katsuta/Daniel Barritt (Toyota Yaris WRC), a 10’31,1”; 8.º, Eric Camilli/François-Xavier Buresi (Citroen C3 R5), a 11’15,2” (1.º RC2); 9.º, Mads Ostberg/Torstein Eriksen (Citroen C3 R5), a 12’13,7”; 10.º, Nicolas Ciamin/Yannick Roche (Citroen C3 R5), a 12’39,5”

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação