Três duelos em perspectiva em São Paulo

O Grande Prémio de São Paulo, 19.ª etapa da temporada 2021 de Fórmula 1, acontece este fim-de-semana no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Uma semana depois de ter vencido no Autódromo Hermanos Rodriguez (México) e de ter aumentado para 19 pontos a sua vantagem sobre o inglês Lewis Hamilton (Mercedes), o neerlandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) tem oportunidade de “cavar” uma distância maior sobre o seu adversário, numa altura em que a Red Bull parece estar um passo à frente da Mercedes.

Se a luta pelo título de pilotos parece começar a ficar definida, a menos que a Mercedes consiga dar um “golpe de rins” para reverter a superioridade que a Red Bull tem evidenciado, como o demonstram as duas vitórias consecutivas alcançadas nos Estados Unidos e no México, já em relação ao título de construtores o duelo está ao rubro com a marca da estrela a ter um escasso ponto de vantagem sobre a marca de bebidas energéticas.

Cabem aos segundos homens das duas equipas, o finlandês Valtteri Bottas, no caso da Mercedes, e o mexicano Sergio Perez, no caso da Red Bull, a assumirem papel determinante da decisão do ceptro.

O “toque” sofrido por Valtteri Bottas na primeira travagem no GP do México, o que reduziu a Mercedes aos pontos alcançados por Lewis Hamilton, foi determinante para a actual situação pelo que os pontos que finlandês e mexicano alcançarem em Interlagos serão muito importantes para a luta pelo título de construtores.

No México, num traçado onde a McLaren andou para trás, a Ferrari ascendeu ao terceiro lugar do “Mundial” de Construtores com 13,5 pontos de vantagem sobre a marca de Woking, parecendo, graças às modificações na unidade motriz, cada vez mais capaz de levar a melhor neste duelo, importante do ponto de vista do prestígio.

Um terceiro duelo interessante de seguir será o que vai ser travado entre a Alpine/Renault e a Alpha Tauri/Honda, que chegam ao Brasil empatadas no quinto lugar, com 106 pontos, sabendo-se a importância de ser quinto em vez de sexto, por causa da diferença do dinheiro a receber.

O quarto lugar do francês Pierre Gasly (Alpha Tauri/Honda), no México veio confirmar a evolução da equipa de Faenza e as quatro corridas que faltam para o final da temporada prometem duelos intensos entre os pilotos das duas equipas.

No Brasil regressam as corridas “sprint”, que têm lugar no sábado a tarde e que definem a grelha de partida para a corrida de domingo, com a sessão de qualificação a acontecer na tarde de sexta-feira, depois do treino livre matinal, e Alfa Romeo poderá revelar o companheiro de Valtteri Bottas em 2022.

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Max Verstappen, 312,5 pontos; 2.º, Lewis Hamilton, 293,5; 3.º, Valtteri Bottas, 185; 4.º Sérgio Perez, 165; 5.º, Lando Norris, 160; 6.º, Charles Leclerc, 138; 7.º, Carlos Sainz, 130,5; 8.º, Daniel Ricciardo, 105; 9.º, Pierre Gasly, 86; 10.º, Fernando Alonso, 60; 11.º, Esteban Ocon, 46; 12.º, Sebastian Vettel, 42; 13.º, Lance Stroll, 26; 14.º, Yuki Tsunoda, 20; 15.º, George Russell, 16; 16.º, Kimi Raikkonen, 10; 17.º, Nicholas Latifi, 7; 18.º, Antonio Giovinazzi, 1.

CONSTRUTORES – 1.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 478,5 pontos; 2.º, Red Bull Racing Honda, 477,5; 3.º, Scuderia Ferrari Mission Winnow, 268,5; 4.º, McLaren F1 Team, 255; 5.º, Alpine Renault, 106; 6.º, Scuderia Alpha Tauri Honda, 106; 7.º, Aston Martin Cognizant F1 Team, 68; 8.º, Williams Mercedes, 23; 9.º, Alfa Romeo Racing Ferrari, 11.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *