Toyota mostra e-Palette de mobilidade autónoma

Anunciado pela primeira vez em 2018, o e-Palette é o primeiro veículo da Toyota desenvolvido especificamente para aplicações de mobilidade autónoma como um serviço (“Autono-MaaS”). Serviços que proporcionam segurança, tranquilidade e conforto através de um sistema de gestão de operações baseada no Toyota Production System (TPS)

(auto.look2010@gmail.com)

A Toyota Motor Corporation (Toyota) anunciou, no Japão, um novo sistema de gestão de operações para apoiar a prestação de serviços de mobilidade autónoma.

Este sistema de gestão permitirá o uso real do e-Palette, um veículo 100% eléctrico para aplicações de mobilidade Autono-MaaS [*] para futuros serviços de mobilidade.

Em colaboração com uma série de parceiros, este veículo está também previsto em serviços de mobilidade na Woven City, uma cidade do futuro totalmente conectada, ao mesmo tempo que visa o uso comercial do e-Palette em várias áreas e regiões nos primeiros anos da década de 20.

Ao anunciar a transição da Toyota de fabricante de automóveis para uma empresa de mobilidade no CES nos Estado Unidos em Janeiro de 2018, o presidente Akio Toyoda também anunciou o e-Palette como um símbolo de mobilidade que vai além dos carros para fornecer serviços aos clientes e novas soluções de valor.

O e-Palette, concebido para ser um veículo autónomo, teve a sua estreia no Salão Automóvel de Tóquio de 2019, e irá fornecer um serviço de transporte circular para atletas e equipas nas vilas Olímpicas e Paraolímpicas dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio, que foi adiado para Julho de 2021.

A disseminação da Covid-19 mudou a maneira como vivemos, criando necessidades mais diversas de mobilidade que incluem transporte que permite o distanciamento adequado entre os passageiros e um futuro de transporte de bens e serviços, em vez da deslocação das pessoas.

O envelhecimento da sociedade no Japão também irá levar a uma série de problemas de mobilidade, logo as comunidades vão precisar cada vez mais de novos serviços de mobilidade, como o e-Palette e outras opções Autono-MaaS, para resolver esses problemas.

Precisamente para esse efeito, a Toyota irá realizar serviços de mobilidade “just-in-time” que «vão para onde é necessário, quando necessário e à hora necessária» e que fornecem os serviços e bens necessários, quando e onde é necessário.

Desta feita, desenvolveu um sistema de gestão de operações para veículos e-Palette baseado na filosofia do Toyota Production System (TPS). Este sistema de gestão de operações será fornecido como novas funções na Plataforma de Serviços de Mobilidade da Toyota (MSPF – Mobility Service Platform) e compreenderá o Sistema de Gestão de Mobilidade Autónoma (AMMS – Autonomous Mobility Management System), para a conectividade entre veículos e na e-Palette (e-TAP -Task Assignment Platform) uma plataforma para conectar aos telemóveis das pessoas. O sistema irá reduzir o tempo de espera do cliente e com menor congestionamento para garantir que os serviços ofereçam segurança, tranquilidade e conforto.

[*] Combinação de “mobilidade autónoma” e “mobilidade como um serviço” que descreve os serviços de mobilidade através de veículos autónomos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *