Toyota constrói cidade protótipo do futuro

 A Toyota começa a nova década a olhar para o futuro das cidades e da mobilidade. No Consumer Electronics Show 2020 (CES) em Las Vegas, a Toyota revelou os seus planos para construir uma “cidade protótipo do futuro”, num local com mais de 70 hectares, na base do Monte Fuji no Japão.

(auto.look2010@gmail.com)

A Woven City (cidade tecida), será um ecossistema totalmente conectado, com energia fornecida por pilha de combustível a hidrogénio. Concebida como um “laboratório vivo”, a Woven City servirá de lar a residentes e investigadores que poderão testar e desenvolver, no mundo real, tecnologias avançadas como: condução autónoma, robótica, mobilidade pessoal, casas inteligentes e Inteligência Artificial (IA).

«Construir uma cidade completa desde o início, mesmo em pequena escala como esta, é uma oportunidade única para desenvolver tecnologias futuras, incluindo um sistema operacional digital para a infra-estrutura da cidade. Com pessoas, prédios e veículos conectados que comunicam através da troca de dados e sensores, poderemos testar a tecnologia conectada com IA… tanto no mundo virtual, como no físico… maximizando o seu potencial», referiu Akio Toyoda, presidente da Toyota Motor Corporation.

A Toyota fará um convite aberto para colaborar com outros parceiros comerciais e académicos e convidará cientistas e investigadores, de todo o mundo, interessados em trabalhar nos seus próprios projectos, nesta incubadora única do mundo real.

«Damos as boas-vindas a todos aqueles inspirados em melhorar a maneira como vivemos no futuro, a aproveitar este ecossistema único de pesquisa e a juntar-se a nós na nossa busca para criar um estilo de vida e mobilidade cada vez melhor para todos», disse Akio Toyoda, presidente da Toyota Motor Corporation durante a apresentação em Las Vegas.

Para o projecto Woven City, a Toyota contratou o arquitecto dinamarquês Bjarke Ingels, director executivo do Bjarke Ingels Group (BIG). A sua equipa, na BIG, criou muitos projectos de alto nível: Desde o World Trade Center 2 em Nova York a sede da Lego (Lego House) na Dinamarca, até à nova sede do Google Mountain view e em Londres.

«Há imensas tecnologias diferentes que começam a mudar radicalmente a maneira como habitamos e navegamos em nossas cidades. Soluções de mobilidade conectadas, autónomas, livres de emissões e partilhadas devem criar um mundo de oportunidades para novas formas de vida urbana. Com a amplitude de tecnologias e indústrias com as quais pudemos aceder e colaborar com o ecossistema de empresas da Toyota, acreditamos ter uma oportunidade única para explorar novas formas de vida urbana na “Woven city” que poderiam abrir novos caminhos que outras cidades podem explorar», disse Bjarke Ingels, CEO da BIG.

DESIGN DA CIDADE

O plano director da cidade, inclui a definição para as ruas, que serão de três tipos: somente para veículos mais rápidos, para uma mistura de velocidade mais baixa, mobilidade pessoal e peões, e para um passeio “promenade” apenas para peões. Estes três tipos de ruas entrelaçam-se para formar um padrão/tecido de rede orgânica, para ajudar a acelerar os testes autónomos.

A cidade está planeada para ser totalmente sustentável, com edifícios feitos principalmente em madeira para minimizar a pegada de carbono, usando marcenaria japonesa tradicional, combinada com métodos de produção robótica. Os telhados serão cobertos por painéis fotovoltaicos para aproveitar a energia solar, além da energia gerada por pilha de combustível a hidrogénio. A Toyota planeia “tecer” o ambiente de toda a cidade, com vegetação nativa e hidropónica.

As habitações serão equipadas com as mais recentes tecnologias de apoio humano, como a robótica doméstica, para ajudar na vida diária. As casas irão usar IA baseada em sensores para verificar a saúde dos ocupantes, cuidar das suas necessidades básicas e melhorar a vida diária. Será uma oportunidade de introduzir tecnologia conectada com integridade e confiança, de forma segura e positiva.

Os moradores, irão deslocar-se nas principais vias em veículos totalmente autónomos e com zero emissões. Em toda a cidade, os Toyota e-Palette autónomos, serão usados para transporte e entregas… bem como para um comércio móvel mutável.

As praças da cidade e a grande praceta central para recreio, bem como uma praça central para reuniões sociais, estão projectadas para reunir a comunidade. A Toyota acredita que incentivar a ligação e interacção humana será um aspecto igualmente importante desta experiência.

A Toyota planeia atrair para a Woven City colaboradores e as suas famílias, casais aposentados, comerciantes, cientistas visitantes e parceiros do sector. O plano inicial é ser habitado por 2000 pessoas, e adicionar mais pessoas à medida que a cidade evolui. A cerimónia de arranque da obra, está prevista para o início de 2021.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação