Toyota comemora 20 anos de produção Yaris

A 31 de Janeiro de 2001, a fábrica da Toyota em Valenciennes, França, começava a laborar com a primeira geração Yaris. Em 20 anos, na primeira fábrica do Yaris já foram produzidos na Europa mais de quatro milhões de Yaris.

(auto.look2010@gmail.com)

A 9 de Fevereiro de 2021, o vice-presidente executivo de produção da Toyota Europa, Marvin Cooke, relembra o arranque do novo Yaris e revela mais sobre a produção do premiado modelo. As vendas do ano 2020, reveladas recentemente, confirmaram mais uma vez que o Toyota Yaris continua a conquistar os corações e mentes em toda a Europa.

Um em cada cinco clientes da Toyota opta por um Yaris e a quota no segmento aumentou todos os anos, atingindo 8,4%. Os clientes confessam-se atraídos pela segurança activa e passiva que são líderes do segmento e que são oferecidos de série. Um exemplo, são os airbags centrais, uma inovação no segmento B europeu e que é de série em todos os Yaris. Daí a procura estar a ultrapassar a actual capacidade de produção.

ANO DE 2020 DESAFIANTE

Embora 2020 mostre excelentes resultados de vendas, também foi um ano em que a produção de Yaris na Toyota Motor Manufacturing France (TMMF) foi seriamente posta à prova. O vice-presidente executivo da TME, Marvin Cooke, que supervisiona a produção em todas as fábricas Toyota na Europa, relembra que «em meados de Março, a Covid-19 espalhava-se pela Europa». «Em 18 de Março, tomamos a decisão de paralisar todas as nossas fábricas de maneira sincronizada, em linha com a abrupta desaceleração do mercado e as restrições impostas pelos governos. Cinco semanas depois, TMMF foi a primeira fábrica da Toyota na Europa a reiniciar as suas actividades sob um conjunto rigoroso de protocolos de saúde e segurança, criados em conjunto com os membros de nossa equipa e seus sindicatos. Todos se dedicaram a garantir a produção completa da geração anterior e o início atempado da produção do novo Yaris de quarta geração», sublinhou.

“ABORDAGEM CADA VEZ MELHOR”

Em muitas fases, os preparativos para o novo Yaris foram desafiantes, pois a produção do Yaris da 3.ª geração continuou em paralelo com uma grande reforma da fábrica para se preparar para o Yaris da 4.ª geração.

De acordo com Marvin Cooke, «no típico espírito Toyota Kaizen, a questão “como fabricar um carro cada vez melhor?”, era a prioridade». «Os esforços que fizemos podem ser melhor resumidos como uma combinação inteligente de ampla formação das pessoas, automação com um toque humano e novas técnicas de fabrico».

O COMANDO DA FÁBRICA FRANCESA (TMMF) É O DESEJO DO CLIENTE

Uma das principais melhorias com impacto directo na dinâmica da Nova Geração Yaris foi a rigidez da carroçaria: o número de pontos de soldadura foi aumentado em 9%. Na secção de soldadura, mais de 70% da frota de robótica foi substituída ou actualizada, resultando num ganho de ergonomia, precisão e produtividade.

Parte da soldadura, por exemplo, pode continuar enquanto o carro está a mover-se na linha de produção. Graças à conectividade, os robôs agora têm uma manutenção melhor e qualquer desvio no seu funcionamento é detectado mais rapidamente.

«Quando se trata de automação, a Toyota só investirá onde for inteligente. Os robôs nem sempre são a primeira escolha, pois as pessoas permanecem no centro do Sistema Toyota de Produção. Eu digo sempre que se trata de usar cérebros, em vez de dinheiro», ressalva Marvin Cooke.

Com muitos clientes a escolher uma versão com tejadilho preto na Nova Geração Yaris, muita atenção foi dedicada ao aumento da capacidade dessa opção na secção de pintura, reduzindo o tempo do processo. Aqui, mais robôs permitem que a maioria dos carros só tenha que passar pela cabine de pintura uma vez em vez de duas. Para aumentar a tranquilidade dos clientes, um processo completamente novo e automatizado foi projectado para aplicar o revestimento anticorrosivo na parte inferior da carroçaria e alcançar mais facilmente as zonas menos acessíveis.

CRESCENDO DENTRO

DOS LIMITES EXISTENTES

Embora algumas secções da produção tenham sido expandidas, como a de Plásticos até duplicando o espaço utilizado, a compactação geral da fábrica de 180 km quadrados foi mantida – um aspecto crítico da TMMF desde o primeiro dia, e que torna a fábrica no norte da França particularmente eficiente.

Com o novo Yaris, um número maior de componentes plásticos é fabricado internamente. Os principais benefícios para a empresa – aumento do controlo de qualidade da produção, redução dos custos de logística – foram combinados com ganhos ambientais graças à redução das emissões de transporte.

A nova linha de pintura de plásticos também foi projectada pensando no meio ambiente: «Uma maior taxa de aplicação de tinta de 90% resulta em menos tratamento de resíduos e 30% de corte no consumo de energia – energia que agora é adquirida por bombas de aquecimento que substituem as caldeiras a gás anteriores», explica Mafvin Cooke, acrescentando que «TMMF visa atingir zero emissões de CO2 da fábrica em 2040, dez anos antes do Desafio Ambiental de 2050 estabelecido globalmente pela Toyota».

SUCESSO DO YARIS PROFUNDAMENTE ENRAIZADO NA EUROPA

TMMF é historicamente a casa do Yaris e viu a produção acumulada aumentar para mais de quatro milhões de unidades, abrangendo quatro gerações desde o início em 2001.

«O final de Janeiro marcou o 20.º aniversário e o futuro parece brilhante. Este ano, a fábrica francesa adicionará um segundo modelo, o Yaris Cross, que é construído na mesma plataforma GA-B do Yaris. Como resultado, a capacidade de produção alcançará um recorde de 300.000 unidades/ano», refere Marvin Cooke com orgulho.

Além de TMMF, a Toyota Motor Manufacturing Czech Republic (TMMCZ) começará a produzir o Yaris ainda este ano. TMMCZ é a antiga fábrica da Toyota Peugeot Citroën Automobile que foi renomeada depois da TME assumir a totalidade da fábrica a 1 de Janeiro de 2021. Toyota Motor Manufacturing Poland (TMMP) é a fábrica que fornece os motores Yaris (híbridos) e transmissões para TMMF e TMMCZ.

«O investimento em TMMCZ para preparar o local para a produção de Yaris ao lado do AYGO conclui um processo para tornar todas as fábricas da Toyota na Europa equipados para modelos TNGA. A filosofia da nova arquitectura global da Toyota proporcionou uma mudança radical no comportamento, na dinâmica e no estilo de nossos carros. Anteriormente, a plataforma GA-C para carros do segmento médio, como o C-HR e o Corolla, foi introduzida nas nossas fábricas na Turquia e no Reino Unido, e a plataforma GA-K está sustentando sedans e SUV maiores, como o Camry e o RAV4 na nossa fábrica na Rússia», destaca Marvin Cooke.

Além de um forte compromisso com a produção do Yaris na Europa, é também na Europa que existe uma grande base de fornecedores europeus, actividades de design e estilo no centro ED² no sul da França, bem como I&D, Engenharia de Produção e Suporte a Fornecedores e Compras no Centro Técnico da TME em Zaventem, perto de Bruxelas. Isto significa que o novo Yaris não é apenas fabricado na França, mas foi amplamente testado e desenvolvido em estradas europeias, para europeus e por europeus.

SOLIDARIEDADE E APOIO À COMUNIDADE

Com cerca de 5.000 colaboradores e um investimento acumulado de 1,5 mil milhões de euros, a TMMF é um importante empregador no norte da França. Representa uma forte base industrial ao mesmo tempo que atrai uma cadeia de fornecimento local numa região outrora marcada pelo elevado desemprego, mas que renasceu em parte graças ao apoio que deu ao projecto TMMF desde o início, há vinte anos.

«Como entidade empregadora, a TMMF está altamente inserida na região e, como acontece com qualquer fábrica da Toyota, o seu valor central sempre foi contribuir para a sociedade de forma significativa, nos bons e nos maus momentos. Então, quando a pandemia COVID se instalou, os colaboradores da Toyota demonstraram a verdadeira mentalidade Toyota e o valor para a sociedade de “fazer” coisas, algo que a Toyota tem orgulho de promover. Iniciativas de baixo para cima cresceram para abastecer as instalações de saúde da zona com dispositivos médicos, como máscaras, viseiras de plástico e suporte para aumentar a capacidade dos ventiladores», sublinhou ainda Marvin Cooke.

Mais de 400.000 máscaras foram produzidas internamente numa mini-fábrica instalada dentro das instalações da TMMF no segundo trimestre de 2020. As impressoras 3D funcionaram sem parar para produzir máscaras e adaptadores para limpeza de tubos médicos. Os engenheiros forneceram know-how para que fosse possível a ventilação a dois adultos simultaneamente, numa época em que as necessidades eram grandes e os serviços em hospitais eram escassos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *