Toro Rosso revela monolugar para 2019

O novo carro dos italianos apresenta várias peças utilizadas pela Red Bull em 2018, apresentando adaptações de acordo com o novo regulamento da FIA que, como é do conhecimento geral, resultam de regras aerodinâmicas mais “apertadas”.

(auto.look2010@gmail.com)

A Toro Rosso desvendou esta segunda-feira, com uma apresentação divulgada na Internet, o monolugar para atacar o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 em 2019. O tailandês Alexander Albon e o russo Daniil Kvyat figuram como pilotos principais da escuderia italiana para a próxima temporada.

O STR14, que terá motor preparado pela Honda, adequou o seu aspecto exterior às mais recentes restrições aerodinâmicas, mas manteve a cores azuis, prata e vermelha que definem a equipa desde 2017. As alterações foram promovidas segundo o novo regulamento para 2019, aprovado pela FIA (Federação Internacional do Automóvel), nomeadamente quanto à maior amplitude das “asas” dianteira e traseira e a simplificação das condutas de arrefecimento dos travões, de maneira a facilitar as ultrapassagens e dar uma nova dinâmica às corridas.

Na época passada, a Toro Rosso quedou-se pela nona posição no campeonato de construtores. Para o novo ano, a equipa italiana adquiriu partes do carro da Red Bull de 2018, que terminou no terceiro posto. O director da equipa italiana também explicou que os componentes relacionados com o motor Honda vão ter as mesmas especificações dos da Red Bull.

«A qualidade das sinergias com a Red Bull Technology, aliada à sua capacidade técnica e a trajectória impressionante de desenvolvimento da Honda, bem como os pilotos, permitem encarar a época com muita confiança», afirma o austríaco Franz Tost.

«Contudo, ainda é muito cedo para se marcarem objectivos específicos», admitiu o director da escuderia. A meta principal passa por «melhorar para competir ao mais alto nível». «Este Inverno temos trabalhado intensamente para conseguir algumas mudanças, que esperamos que possam ajudar a resolver alguns problemas que tivemos no passado», acrescenta Franz Tost.

Daniil Kvyat não eleva as expectativas, mas mostra-se confiante para a nova época: «Não sabemos exactamente o que podemos esperar. Estamos a trabalhar para ter o melhor carro possível e o melhor que podemos fazer é continuar a trabalhar. Acredito na equipa, pois já demonstrou que sabe o que faz». O piloto russo correu pela Ferrari no ano passado, mas regressa uma terceira vez à Toro Rosso, equipa pela qual Kvyat se estreou na Fórmula 1, em 2014.

Por outro lado, Alexander Albon inicia a sua aventura no escalão principal em 2019. Na temporada passada, alcançou o terceiro lugar na Fórmula 2, ao serviço da equipa francesa DAMS (Driot Associés Motor Sport) e neste ano o piloto tailandês de origem britânica não quer estabelecer metas. A temporada de 2019 de Fórmula 1 inclui 21 corridas e começa com o Grande Prémio da Austrália, a 17 de Março.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação