Tomás Leitão garante 1.º triunfo da carreira em Baltar

Jovem piloto de Oeiras da equipa Cabo do Mundo Kart Team esteve em particular destaque no Rotax Max Challenge Portugal, com a obtenção da “pole position” e vitória numa das corridas e o 2.º lugar final na exigente categoria de Karting.

(auto.look2010@gmail.com)

Aos 16 anos, e apenas na sua segunda época no Karting de competição, Tomás Leitão confirmou todo o seu talento ao obter a “pole position” na terceira prova do Rotax Max Challenge Portugal, em Baltar, conseguindo depois a vitória numa das corridas e o 2.º lugar final na exigente categoria Sénior Max. Um momento que o jovem piloto de Oeiras nunca esquecerá.

Em 2020, num ano em que fez algumas provas para descobrir o Karting ao mais alto nível, Tomás Leitão já tinha revelado um talento natural para a modalidade. Esta época, o jovem piloto tem confirmado esse potencial e conseguiu este fim-de-semana, no Kartódromo de Baltar, em Paredes, a contar para a terceira jornada do Rotax Max Challenge Portugal, a primeira “pole position”, a primeira vitória e o primeiro pódio da sua ainda curta carreira! O feito merece ainda maior relevo, já que foi protagonizado na categoria mais competitiva, a Sénior Max, que conta com um forte pelotão de duas dezenas de concorrentes, muitos deles com larga experiência na modalidade.

Na pista nortenha, Tomás Leitão começou por estabelecer a “pole position” nos treinos cronometrados, registando a melhor volta em 47,442 segundos. Na Final 1, o piloto da equipa Cabo do Mundo Kart Team manteve uma rapidez notável durante toda corrida e bateu toda a concorrência, rumo à sua primeira vitória no Karting de competição.

Na Final 2, um arranque menos eficaz obrigou-o a recuperar posições ao longo da corrida, vindo a terminar no 4.º lugar. Com o somatório destes resultados, Tomás Leitão subiu ao pódio de Baltar na 2.ª posição, um resultado muito motivador e para mais tarde recordar.

«Nos treinos de sábado percebemos logo que estávamos rápidos», revelou Tomás Leitão, que duas semanas antes já tinha conseguido um terceiro lugar em Baltar, numa manga do Campeonato de Portugal de Karting.

«Fiquei muito contente com a “pole position” nos cronometrados e depois tive de manter a máxima concentração para ganhar a Final 1. Foi um momento muito especial, algo que nunca vou esquecer, por tudo o que significa. Na Final 2, arranquei do lado de fora da pista e caí algumas posições nas primeiras curvas. Quando recuperei até ao 4.º lugar, os três pilotos da frente já estavam demasiado longe. Foi pena, porque se conseguisse mais um lugar tinha ganho a prova, mas mesmo assim o 2.º lugar final é muito positivo. Quero agradecer à minha equipa, Cabo do Mundo Kart Team, por todo o trabalho que têm feito comigo», referiu o promissor piloto de Oeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *