Tiago Santos regressou ao “local do crime”

A sétima edição do Constálica Rallye Vouzela, prova a contar para o Campeonato Centro de Ralis, levou o piloto de Vila Nova de Poiares ao coração da região de Lafões para alinhar na prova do Gondomar Automóvel Sport e recordar a estreia o ano passado.

(auto.look2010@gmail.com) – Fotos: NUNO DINIS PHOTOS

«É sempre importante e muito especial regressar a Vouzela, dado que foi no “Constálica”, em 2019, que fiz a estreia nos ralis e ainda com 17 anos de idade», referiu Tiago Santos, piloto de Vila Nova de Poiares que partilha com Ricardo Pereira o interior do Citroën C1, viatura preparada pela Art of Speed.

A pandemia da Covid-19 está na base do cancelamento, este ano, do Challenge 1000. Todavia, Tiago Santos nunca enjeitou a intenção de marcar presença na prova vouzelense para, legitimamente, adquirir mais experiência no mundo dos ralis, onde está dar os primeiros passos.

«Apesar do cancelamento do Challenge 1000 era importante, para mim, marcar presença para adquirir mais experiência e, esse padrão, só é possível fazê-lo com mais quilómetros aos comandos do Citroën C1. Nesta prova tive ainda a missão de adaptar-me ao Ricardo Pereira, o meu novo navegador, aproveitando a ocasião para agradecer todo o trabalho e ajuda no Constálica Rallye Vouzela», argumentou o jovem piloto de apenas 18 anos e que concluiu com sucesso o exame de condução no pretérito mês de Agosto.

«O Constálica Rallye Vouzela foi muito difícil, com alguns percalços pelo meio, desde furos a problemas de motor, em que fomos sendo postos à prova, mas conseguimos “sobreviver”, ultrapassar as dificuldades e, colocar o Citroën C1 em parque fechado, no final da prova, é uma sensação indescritível», concluiu o piloto de Vila Nova de Poiares

O jovem Tiago Santos agradeceu «aos parceiros Aleixo & Santos, Ld.ª, Alves Bandeira, Restaurante D. Dinis, Barraca’s Publicidade, Estores Carvalho, Kartódromo de Poiares, KBE, Município de Vila Nova de Poiares, PoiaresClima, Rotofer, Rute Aleixo Fisioterapeuta, Clínica JM e Rui Carlos Soares, Unipessoal, Ld.ª. a oportunidade que me deram por regressar à competição», e logo ao rali que lhe abriu as portas para despoletar na modalidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: