Thierry Neuville no topo de Monte Carlo

Piloto belga conduziu o Hyundai i20 Coupe WRC ao primeiro lugar da classificação na prova monegasca, deixando Sébastien Ogier a distantes 19,1 segundos, por muito culpa d soberba escolha de pneus.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC) comanda o Rali de Monte Carlo, primeira prova do WRC (Campeonato do Mundo de Ralis), no final do dia de abertura, cumpridas que são as duas primeiras especiais, corridas de noite, algo que acontece muito poucas vezes, depois do francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris WRC) ao volante do carro com que o estónio Ott Tanak (Hyundai i20 Coupé WRC) conquistou o título mundial de 2019, ter sido o mais rápido na classificativa de abertura.

Batido pelo seu colega de equipa e pelo francês, no troço de abertura, o belga conseguiu, na segunda prova de classificação recuperar o atraso e colocou-se no comando com 19,1” de vantagem sobre Sébastien Ogier que ganhou seis segundos ao campeão do mundo.

Para isso contribuiu o facto de ter aproveitado a parte final, onde havia mais neve, para fazer a diferença e ganhar mais de 20” aos seus mais directos adversários e assumir o comando.

De regresso ao “Mundial”, o francês Sébastien Loeb (Hyundai i20 Coupé WRC) terminou o dia em quinto, atrás ainda do inglês Elfyn Evans (Toyota Yaris WRC), mas a menos de um minuto de Thierry Neuville, mostrando que é preciso contar com ele na luta pela vitória, face à enorme experiência que tem da prova.

Em contrapartida, a prova começou mal para a Ford, que viu os seus três pilotos terem problemas de aquecimento na primeira prova de classificação, perdeu o finlandês Teemu Suninen (Ford Fiesta WRC) ficar parado na segunda especial, com problemas de transmissão e viu o inglês Gus Greensmith (Ford Fiesta WRC) queixar-se de não conseguir rodar a mais de 50 km/h, o que implicou ter perdido mais de dois minutos para os homens da frente.

Entre os RC2, o francês Adrien Fourmaux (Ford Fiesta R5) começou por ser o mais rápido na especial de abertura, mas logo a seguir perdeu mais de três minutos e foi o seu compatriota Eric Camilli (Citroen C3 R5) a terminar o dia no comando da prova.

 

 

2.ª ETAPA

Após o “aquecimento” nocturna, de hoje, a competição prossegue amanhã, na região da Gap, com os concorrentes a passarem duas vezes pelas especiais de Curbans – Venterol (20,02 km – 7h36 e 12h54), St Clément Sur Durance – Freissinières (20,68 km – 8h56 e 14h14) e Avançon – Notre Dame du Laus (20,59 km – 10h21 e 15h39)

CLASSIFICAÇÃO, APÓS DUAS ESPECIAIS

1.º, Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupé WRC), 26’23,5”; 2.º, Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Toyota Yaris WRC), a 19,1”; 3.º, Ott Tanak/Martin Jarveoja (Hyundai i20 Coupé WRC), a 25,1”; 4.º, Elfyn Evans/Scott Martin (Toyota Yaris WRC), a 25,4”; 5.º, Sébastien Loeb/Daniel Elena (Hyundai i20 Coupé WRC), a 51,0”; 6.º, Esapekka Lappi/Janne Ferm (Ford Fiesta WRC), a 1’07,8”; 7.º, Kalle Rovampera/Jonne Halttunen (Toyota Yaris WRC), a 1’18,5”; 8.º, Eric Camille/François-Xavier Buresi (Citroen C3 R5), a 1’58,6” (1.º RC2); 9.º, Mads Ostberg/Torstein Eriksen (Citroen C3 R5), a 1’59,6” (1.º WRC2); 10.º, Stéphane Sarrazin/Kévin Parent (Hyundai NG i20 R5), a 2’19,6”

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação