Teodósio é campeão nacional e “ganha” mulher

Mais de três décadas depois, Ricardo Teodósio volta a colocar o Algarve no “topo” da lista dourada de campeões nacionais de ralis. O piloto da Guia (Albufeira), navegado por José Teixeira e “padrinho por antecipação”, coroou o título com o pedido de casamento à mulher…

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt)

A situação em que nos encontramos hoje poderia muito ser resumida pelo famoso provérbio “quem espera sempre alcança”. Mas para alcançar um sonho de longa data, foi fundamental a Ricardo Teodósio ganhar traquejo e, aos 43 anos, soube responder cabalmente para alcançar o título de campeão nacional de ralis. Há quem tenha dito que foi a sorte, mas também há aqueles que na abordagem ao derradeiro tira-teimas da temporada, o “Casinos do Algarve”, a aposta foi translúcida como a água de Monchique: o prémio do “joker” alastrou ao “jackpot”.

Com efeito, o “joker” corresponde ao segundo lugar no Rali Casinos do Algarve, atrás de Bruno Magalhães (Hyundai i20 R5), mas o “jackpot” foi o triunfo à geral no Campeonato de Portugal de Ralis, naquela que foi, uma das provas mais difíceis que já enfrentou. E tudo isto porque Ricardo Teodósio, que partilhou o habitáculo do Skoda Fabia R5 com José Teixeira, também campeão nacional de navegadores, tinha uma vasta região e um país quase por inteiro a “puxar” pelos “cavalos” do carro da marca checa para que conquistasse o seu primeiro título absoluto da carreira.

«Nem sei o que preferir o que sinto neste momento. É, sem margem para dúvidas, uma sensação espectacular e um sonho com muitos anos agora concretizado. Apenas fica um amargo de boca por não termos ganhado o nosso rali, mas era importante não cometermos erros. O mais importante é termos aqui a nossa família, parceiros, amigos, muitos amigos mesmo, para saborear este título», disse o piloto algarvio em declarações ao AUTOLOOK.PT

«Esta felicidade é partilhada por todos os nossos apoiantes e por uma equipa fantástica que tornou possível alcançar o nosso objectivo, frisou Ricardo Teodósio, relembrando que chegou ao «tão desejado título de campeão na minha terra, o que me dá uma alegria ainda maior e, se tudo correr como esperamos, voltamos para o ano com a mesma ou redobrada dose de ambição para defender o título», acrescentou Ricardo Teodósio.

O piloto da Guia (Albufeira), emocionado pelo sucesso alcançado, mas também «por receber das mãos de Inverno Amaral o troféu de segundo classificado, sendo igualmente para mim uma honra de poder partilhar este o pódio com um o campeão nacional de 1987».

Já com as “insígnias” de campeão nos ombros, Ricardo Teodósio “puxou os galões” e, apontado para a sua direita, no pódio, chamou a mulher para junto dele e, contra todos os prognósticos, pediu-a em casamento. Perante um “batalhão” de testemunhas, Cátia Carvalho não teve outra alternativa que aceder ao pedido com um sorriso envergonhado. Com o título no bolso e o sim de consentimento da mulher, resta a José Teixeira manter-se fidedigno ao momento e apadrinhar a cerimónia nupcial. Parabéns por mais um sucesso, a juntar ao mais recente de campeão nacional do Agrupamento de Produção (RC2N) em 2017.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação