Teodósio com “jackpot” no Casinos do Algarve

 

Bruno Magalhães (Hyundai i20 R5) terminou hoje na liderança o segundo dia do Rali Casinos do Algarve, mas foi o piloto Teodósio Motorsport que “jogou” e arrecadou o “jackpot”, sagrando-se campeão nacional da especialidade.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Um ano depois de ter falhado a primeira oportunidade, em consequência de uma avaria mecânica, Ricardo Teodósio (Skoda Fabia R5 Evo) garantiu a conquista do título e tornou-se no 22.º piloto a alcançá-lo ao longo dos 53 anos de existência do campeonato, depois de em 1974, a crise do petróleo ter levado ao cancelamento da sua realização.

A correr em casa, Ricardo Teodósio faz o título regressar ao Algarve, 32 anos depois de Inverno Amaral o ter conquistado. Um título merecido, pela regularidade mostrada ao longo da temporada, traduzida numa vitória (Mortágua) e três segundos lugares (Serras de Fafe, Castelo Branco e Algarve), e que já tinha justificado na temporada anterior.

Sabendo que só a vitória lhe interessava para poder lutar pela reconquista do título, que foi seu pela última vez em 2009, Bruno Magalhães (Hyundai i20 R5) fez uma prova ao ataque, garantiu o triunfo, o 22.º da sua carreira, que o torna o terceiro piloto com mais vitórias, atrás de Joaquim Santos (39) e Fernando Peres (30), mas o abandono de José Pedro Fontes (Citroen C3 R5), esta manhã, acabou por prejudicar as suas aspirações, pois o piloto da marca francesa podia ter pressionado Ricardo Teodósio e lutado pelo segundo lugar o que complicaria a vida ao piloto algarvio.

Com o abandono de José Pedro Fontes, o derradeiro lugar do pódio foi ocupado pelo campeão madeirense, Alexandre Camacho (Skoda Fabia R5), que fez mais uma incursão ao continente e conseguiu um excelente resultado.

Armindo Araújo (Hyundai i20 R5) que, na prova de despedida do título, teve uma presença discreta, apesar de à partida integrar o lote de candidatos ao ceptro, mas deu sempre a sensação de alguma falta de vontade, talvez por a temporada não ter corrido como desejava.

Excelente prova de Pedro Almeida (Skoda Fabia R5), cada vez mais adaptado ao carro, e boa recuperação do madeirense Pedro Paixão (Skoda Fabia R5) que, depois de um furo, logo na fase inicial, que o atirou para o 17.º lugar, recuperou 10 posições, para terminar atrás do espanhol Robert Blach (Citroen C3 R5).

João Marcelino (Renault Clio RS), que fechou o “top ten”, foi o mais rápido entre os que tripulam carros de duas rodas motrizes.

FICHA DA PROVA

Prova – Rali Casinos do Algarve

Data – 1/2 de Novembro

Organizador – Clube Automóvel do Algarve

Estrutura – 391,70 km divididos por quatro secções: Fatacil – Fatacil (145,97 km); Fatacil – Fatacil (55,57 km); Fatacil – Fatacil (174,29 km); Fatacil – Praia da Rocha (15,88 km)

PC – 10 (4 + 1 + 4 + 1)

Extensão das PC – 120,78 km (58,88 km + 1,60 km + 57,80 km + 2,50 km)

Percentagem das PC – 30,83 %

Inscritos – 25 (14 RC2, 4 RC2N, 3 RC3, 1 RC4, 3 RC5)

Participantes – 22 (12 RC2, 4 RC2N, 2 RC3, 1 RC4, 3 RC5)

Classificados – 17 (9 RC2, 2 RC2N, 2 RC3, 1 RC4, 3 RC5)

Comandantes sucessivos

Absoluto – José Pedro Fontes, da 1.ª à 3.ª PC; Bruno Magalhães, da 4.ª à 10.ª PC

RC2 – José Pedro Fontes, da 1.ª à 3.ª PC; Bruno Magalhães, da 4.ª à 10.ª PC

RC2N – Adruzilo Lopes, na 1.ª PC; Vítor Teodósio, na 2.ª e 3.ª PC; José Merceano, da 4.ª à 10.ª PC

RC3 – João Marcelino, da 1.ª à 10.ª PC

RC4 – Ernesto Cunha, da 1.ª à 10.ª PC

RC5 – Hugo Araújo, da 1.ª à 10.ª PC

Vencedores

Absoluto – Bruno Magalhães/Hugo Magalhães (Hyundai i20 R5)

RC2 – Bruno Magalhães/Hugo Magalhães (Hyundai i20 R5)

RC2N – José Merceano/João Brito (Mitsubishi Lancer X)

RC3 – João Marcelino/Valter Cardoso (Renault Clio RS)

RC4 – Ernesto Cunha/José Almeida (Peugeot 208 R2)

RC5 – Hugo Araújo/Fernando Miguel (Kia Picanto)

CLASSIFICAÇÃO

POS. EQUIPA CARRO TEMPO
1.º Bruno MagalhãesHugo Magalhães Hyundai i20 R5 1.10’53,4″
2.º Ricardo Teodósio/José Teixeira Skoda Fabia R5 Evo a 16,1″
3.º Alexandre Camacho/Pedro Calado Skoda Fabia R5 a 1’00,6″
4.º Armindo Araújo/Luís Ramalho Hyundai i20 R5 a 1’06,1″
5.º Pedro Almeida/Miguel Ramalho Skoda Fabia R5 a 2’53,6″
6.º Robert Blach/Jose Murado Citroen DS3 R5 a 3’54,2″
7.º Pedro Paixão/Luís Rodrigues Skoda Fabia R5 a 4’11,4″
8.º Miguel Correia/Pedro Alves Skoda Fabia R5 a 5’14,2″
9.º António Dias/Nuno Rodrigues da Silva Skoda Fabia R5 a 7’05,3″
10.º João Marcelino/Valter Cardoso Renault Clio RS a 9’32,7″

OS MAIS RÁPIDOS

  1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º
Bruno Magalhães 3 2 4 1 0 0
José Pedro Fontes 3 0 0 2 0 0
Alexandre Camacho 2 3 1 0 2 0
Ricardo Teodósio 2 2 1 2 2 0
Armindo Araújo 2 1 0 3 0 1
Pedro Paixão 2 0 4 1 1 0
Pedro Almeida 1 0 0 0 1 2
Robert Blach 1 0 0 0 0 2
Miguel Correia 1 0 0 0 1 0
Pedro Meireles 0 0 0 0 0 4

CLASSIFICAÇÃO OFICIOSA DO CAMPEONATO – 1.º Ricardo Teodósio, 150,92 pontos; 2.º, Bruno Magalhães, 146,86; 3.º, Armindo Araújo, 134,94; 4.º, José Pedro Fontes, 115,6; 5.º, Pedro Almeida, 76; 6.º, Miguel César Barbosa, 70,82; 7.º, Ricardo Moura, 46,39; 8.º, Miguel Correia, 44; 9.º, António Dias, 44; 10.º, Pedro Meireles, 40,42.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: