Sergio Perez: um vencedor surpresa no Mónaco

O Grande Prémio do Mónaco de Fórmula 1, sétima prova da temporada, começou de forma caótica com a chuva a adiar sucessivamente o início da corrida, e terminou com uma vitória polémica do mexicano Sergio Pérez (Red Bull).

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

O mexicano Sergio Perez (Red Bull/Honda) venceu o GP de Mónaco, sétima corrida do ano, e interrompeu o duelo entre o neerlandês Max Verstappen (Red Bull/Honda) – quatro vitórias – e o monegasco Charles Leclerc (Ferrari) – duas –, os únicos vencedores das corridas efectuadas até à chegada ao Principado.

A vitória do mexicano, terceira da carreira, aconteceu numa corrida marcada pela chuva que começou a cair pouco antes da partida. Por força da chuva, a partida foi atrasada e a corrida começou, por questões de segurança, com os carros atrás do “Safety Car” para os pilotos perceberem as condições de aderência da pista.

A corrida a começar no final da segunda volta e com os quatro primeiros (Carlos Leclerc, Carlos Sainz, Sergio Perez e Max Verstappen) a depressa ganharem vantagem sobre os seus perseguidores.

Entretanto a chuva parou, o asfalto começou a secar e o momento de trocar os pneus de chuva, com que todos tinham partido, pelos intermedios passou a ser importante, com as equipas a terem de refazer a estratégia.

Com a paragem de Charles Leclerc, o espanhol Carlos Sainz (Ferrari) ficou una frente, com os pilotos da Red Bull a imitarem o monegasco, e com Sergio Perez a sair à frente de Charles Leclerc.

Entretanto, na 27.ª volta, numa altura em que Carlos Sainz também já trocara de pneus, o que permitiu a Sergio Perez ascender ao comando, a corrida foi interrompida em consequência do despiste do alemão Mick Schumacher (Haas/Ferrari), na zona da Piscina.

O carro ficou partido em dois mas o piloto saiu ileso e com a bandeira vermelha a ser mostrada na 30.ª volta, depois do director da prova, o portugués Eduardo Freitas, a ter colocado o “Sfety Car Virtual”.

A corrida recomeçaria, de novo, atrás do “Safety Car”, e com o secar do asfalto começou a corrida dos pneus “slicks”, com a Red Bull a parar os dois pilotos na mesma volta, o que deu como resultado que Sergio Perez saiu à frente de Carlos Sainz e Max Verstappen à frente de Charles Leclerc, com os quatro a terminarem muito juntos, mas sem conseguirem concretizar a ultrapassagem aqueles que os antecediam.

O inglês George Russell (Mercedes), que conseguiu suplantar o seu compatriota Lando Norris (McLaren/Mercedes), que partiu à sua frente, o espanhol Fernando Alonso (Alpine/Renault) e o inglês Lewis Hamilton (Mercedes), que mantiveram o sétimo e oitavo lugares da partida, o finlandés Valtteri Bottas (Alfa Romeo/Ferrari), que subiu de 13.º para nono, e o alemão Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes) completaram o lote de piloto que pontuou.

FICHA DA PROVA

Prova – Gran Prix de Monaco

Circuito – Circuit de Monaco

Extensão – 213,568 km = 64 x 3,337 km

“Pole position” – Charles Leclerc (Ferrari F1-75/Ferrari), 1 volta (3,337 km), em 1’11,376” (168,308 km/h)

Grelha de partida1.ª linha: Charles Leclerc (Ferrari F1-75/Ferrari); Carlos Sainz (Ferrari F1-75/Ferrari); 2.ª linha: Sérgio Perez (Red Bull RB18/Honda); Max Verstappen (Red Bull RB18/Honda); 3.ª linha: Lando Norris (McLaren MCL36/Mercedes); George Russell (Mercedes W13/Mercedes); 4.ª linha: Fernando Alonso (Alpine A522/Renault); Lewis Hamilton (Mercedes W13/Mercedes); 5.ª linha: Sebastian Vettel (Aston Martin AMR22/Mercedes); Esteban Ocon (Alpine A522/Renault); 6.ª linha: Yuki Tsunuda (Alpha Tauri AT03/Honda); Valtteri Bottas (Alfa Romeo C42/Ferrari); 7.ª linha: Kevin Magnussen (Haas VF-22/Ferrari); Daniel Riccardo (McLaren MCL36/Mercedes); 8.ª linha: Mick Schumacher (Haas VF-22/Ferrari); Alexander Albon (Williams FW44/Mercedes); 9.ª linha: Pierre Gasly (Alpha Tauri AT03/Honda); Lance Stroll (Aston Martin AMR22/Mercedes); 10.ª linha: Nicholas Latifi (Williams FW44/Mercedes); Guanyu Zhou (Alfa Romeo C42/Ferrari)

Comandantes sucessivos – Charles Leclerc, da 1.ª à 17.ª volta; Carlos Sainz, da 18.ª à 20.º volta; Sergio Perez, da 21.ª à 24.ª volta

Volta mais rápida – Land Norris (McLaren MCL36/Mercedes), 1 volta (3,337 km) em 1’14,693” (160,834 km/h)

Vencedor – Sergio Perez (Red Bull RB18/Honda), 64 voltas (213,658 km), em 1.56’30,265” (190,987 km/h)

CLASSIFICAÇÃO

POS. PILOTO CARRO MOTOR TEMPO
1.º Sergio Perez Red Bull RB18 Honda 1.56’30,265”
2.º Carlos Sainz Ferrari F1-75 Ferrari a 1,154″
3.º Max Verstappen Red Bull RB18 Honda a 1,491″
4.º Charles Leclerc Ferrari F1-75 Ferrari a 2,922″;
5.º George Russell Mercedes W13 Mercedes a 11,968″
6.º Lando Norris McLaren MCL36 Mercedes a 12,231″
7.º Fernando Alonso Alpine A522 Renault a 46,358″
8.º Lewis Hamilton Mercedes W13 Mercedes a 50,388″
9.º Valtteri Bottas Alfa Romeo C42 Ferrari a 52,525″
10.º Sebastian Vettel Aston Martim AMR22 Mercedes a 53,536″
11.º Pierre Gasly Alpha Tauri AT03 Honda a 54,289″
12.º Esteban Ocon Alpine A522 Ferrari a 55,644″
13.º Daniel Ricciardo McLaren MCL36 Mercedes a 57,635″
14.º Lance Stroll Aston Martim AMR22 Mercedes a 1’00,802″
15.º Nicholas Latifi Williams FW44 Mercedes a 1 volta
16.º Guanyu Zhou Alfa Romeo C42 Ferrari a 1 volta
17.º Yuki Tsunoda Alpha Tauri AT03 Honda a 1 volta

CLASSIFICAÇÕES DOS CAMPEONATOS

PILOTOS – 1.º, Max Verstappen, 125 pontos; 2.º, Charles Leclerc, 116; 3.º, Sergio Perez, 110; 4.º, George Russell, 84; 5.º, Carlos Sainz, 83; 6.º, Lewis Hamilton, 50; 7.º, Lando Norris, 48; 8.º, Valtteri Bottas, 40; 9.º, Esteban Ocon, 30; 10.º, Kevin Magnussen, 15; 11.º, Daniel Riccardo, 11; 12.º, Yuki Tsunoda, 11; 13.º, Fernando Alonso, 10; 14.º, Pierre Gasly, 6; 15.º, Sebastian Vettel, 5; 16.º, Alexander Albon, 3; 17.º, Lance Stroll, 2; 18.º, Guaynu Zhou, 1

CONSTRUTORES – 1.º, Oracle Red Bull Racing, 235 pontos; 2.º, Scuderia Ferrari, 199; 3.º, Mercedes-AMG Petronas F1 Team, 134; 4.º, McLaren F1 Team, 59; 5.º, Alfa Romeo F1 Team Orlen, 41; 6.º, BWT Alpine F1 Team 40; 7.º, Scuderia AlphaTauri, 17; 8.º, Haas F1 Team, 15; 9.º, Aston Martin, 7; 10.º, Williams Racing, 3

Próxima prova – Azerbaijan Grand Prix de Monaco, dia 12 de Junho, no Baku City Circuit.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.