Sensações fortes no RallySpirit Altronix

As emoções do RallySpirit Altronix continuam esta manhã de domingo, depois de dois dias de muito espectáculo e de autênticas romarias na estrada…

(auto.look2010@gmail.com)

Depois de dois dias de emoções fortes e de autênticas romarias a Vila Nova de Gaia, Porto e Barcelos, a manhã deste domingo promete ser de consagração para o RallySpirit. Cerca de 100 equipas – 30% estrangeiras – vão prosseguir o espectáculo, desta vez, no concelho de Santo Tirso, com destaque para os lendários e impressionantes automóveis Grupo B que, nos anos 80, foram responsáveis pela era de ouro do Mundial de Ralis.

Entre estes, natural destaque para o incontornável Audi Sport Quattro S1 pilotado pelo ex-campeão do Mundo Stig Blomqvist que, apesar dos respeitáveis 73 anos de idade, tem impressionado pelo ritmo e espectáculo que tem proporcionado. Na luta contra o cronómetro, quem está a levar a melhor são as duplas Emilio Vazquez/Hector Rodriguez, num Citroën ZX Kit Car na Categoria “Spirit”, posição semelhante à que ocupa a equipa Rui Salgado/Luís Godinho (VW Golf GTI) mas na Categoria “Histórico”. Contudo, o suspense faz parte integrante dos ralis pelos que, nada está decidido e serão as três classificativas da manhã deste domingo a ditar o nome dos vencedores.

 

POTÊNCIA E ESPECTÁCULO

ATÉ À MARGINAL DE VILA NOVA DE GAIA

Quando a marginal de Vila Nova de Gaia, no final da manhã de domingo, acolher a chegada da 5.ª edição do RallySpirit Altronix, dificilmente o balanço pode ser diferente: a prova conquista, por direito próprio, o estatuto de referência entre os “Rally-Legends” europeus e, indiscutivelmente, a prova portuguesa que melhor representa esse conceito que, cada vez mais adeptos tem por todo o planeta.

Afinal, ninguém consegue ser indiferente ao aspecto, ao som dos motores, à potência e ao espectáculo de máquinas como o Audi Sport Quattro S1, Peugeot 205 Turbo 16 E2, MG Metro 6R4 e de muitas outras que marcaram a história dos ralis mundiais. E são essas autênticas peças de museu, de valor incalculável, que prometem continuar a levar ao rubro os muitos milhares de espectadores que, igualmente, são esperados no terceiro e último dia do RallySpirit Altronix.

Desportivamente, os dois primeiros dias foram marcados pela animação. Na Categoria “Spirit”, no final do segundo dia de prova e após cumpridas cinco classificativas ao cronómetro, é a equipa espanhola Emilio Vazquez/Hector Rodriguez quem lidera, em Citroën ZX Kit Car, mais um carro mítico e muito apreciado pelos entusiastas dos ralis. Atrás de si, os portugueses Pedro Leal/Isabel Ramalho (Mitsubishi Lancer Evo), a braços com alguns problemas de pneus, estão já a 31,7s, mas com margem de segurança suficiente para se superiorizarem a Jorge Marques/Ricardo Cunha (Mitsubishi Lancer Evo VI), que completam o pódio provisório.

Mais lentos, mas não menos espectaculares, os “Históricos” foram, para já, uma aposta ganha para a equipa Rui Salgado/Luís Godinho, que encontrou na chuva da manhã um aliado precioso para disfarçar a menor potência do seu Volkswagen Golf GTI face a outras máquinas bem mais potentes. Contudo, já com o piso seco, a dupla nortenha confirmou o seu bom andamento, terminando o dia com uma vantagem esclarecedora de 48,3s sobre o Ford Escort MK I de Rui Ribeiro/Pedro Fernandes, enquanto o emblemático Fiat 131 Abarth de Jorge Pinto Basto/Pereira da Silva ocupam a terceira posição provisória.

Para esta manhã de domingo, ficam reservadas as tradicionais e selectivas classificativas de Santo Tirso – “Assunção” (4,40 km), “S. Tomé de Negrelos” (7,30 km) e “Coronado” (5,37 km) –, com o fim de festa a terminar em apoteose, novamente junto à margem esquerda do Douro, na Marginal de Gaia, ao final da manhã.

 

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação