Sébastien Ogier vence Rali de Monte Carlo

Piloto francês, hexacampeão do mundo de ralis, conquistou a sexta vitória consecutiva na prova monegasca. Já tinha logrado o triunfo com ao volante de um Volkswagen Polo WRC e de um Ford Fiesta WRC, agora foi aos comandos de um Citroën C3 WRC. Imperial no “reino” monegasco.

CARLOS SOUSA (carlos.sousa@autolook.pt) – Em actualização

Sébastien Ogier e Julien Ingrassia

Na luta cerrada com o belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) pela vitória no Rali de Monte Carlo, Sébastien Ogier (Citroën C3 WRC) levou a melhor por 2,2 segundos, com o piloto francês a encarar a derradeira prova literalmente ao ataque.

Antes da partida para o “braço-de-ferro”, que também era a “power stage”, os dois pilotos estavam separados por 0,4 segundos com benefício do belga, mas Sébastien Ogier voltou a carregar com mis determinação no acelerador para conquistar o Rali de Monte Carlo, vencendo-o com três marcas diferentes: Volkswagen Polo WRC, Ford Fiesta WRC e Citroën C3 WRC.

Thierry Neuville e Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)

O francês hexacampeão mundial não só venceu a primeira prova do Campeonato do Mundo de Ralis de 2019, como soube controlar a derradeira especial, passando da desvantagem de 0,4 segundos pra 2,2 segundos para Thierry Neuville.

Na terceira posição, a 2m15,2s, ficou o estónio Ott Tanak (Toyota Yaris WRC), depois de uma recuperação fantástica da sétima posição para o degrau mais baixo do pódio, na sequência de um furo logo no segundo dia de prova.

Com três viaturas diferentes nos três primeiros lugares, o Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), versão 2019, deixou patente no mítico rali monegasco que, até ao final do ano, promete emoções fortes, com muitos pilotos a discutir o caminho dos triunfos.

Ott Tanak e Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC)

Ainda com um “quarto de chip” ligado ao Dakar e a recuperar o “fôlego” de 10 intensos dias entre dunas e areia, o francês Sébastien Loeb (Hyundai i20 Coupe WRC) não conseguiu suster o estónio e caiu para a quarta posição, a 13 segundos de Ott Tanak, após um intenso duelo ao longo da jornada de hoje.

Jari-Matti Latvala, em Toyota Yaris WRC, terminou na quinta posição, a 1,7 segundos de Sébastien Loeb, com a derradeira prova especial a ter o selo de vitória do britânico Kris Meeke (Toyota Yaris WRC) que, recorde-se, também era a “power stage”, mas a cotar-se o sexto mais rápido no Rali de Monte Carlo.

Contudo, a vitória na “power stage” permitiu a Kris Meeke reivindicar cinco pontos de bónus com Sébastien Ogier a levar quatro pontos por ter terminado em segundo, seguindo-se Thierry Neuville (três) e Ott Tänak e Teemu Suninen (Ford Fiesta WRC), a levar dois e um ponto, respectivamente.

A segunda prova do Mundial de Ralis disputa-se de 14 a 17 de Fevereiro, na Suécia.

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação