Sébastien Ogier triunfou por 0,6” na Croácia

O piloto francês conduziu o Toyota Yaris WRC ao triunfo no Rali da Croácia, terceira prova do Campeonato do Mundo, e chega ao Vodafone Rali de Portugal na liderança do Mundia de pilotos.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Quando nada o fazia prever, o Rali da Croácia acabou por decidir-se nos derradeiros metros, com o francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris WRC) a bater o inglês Elfyn Evans (Toyota Yaris WRC) por 0,6”, a somar a segunda vitória do ano e a regressar ao comando do campeonato.

Apesar do belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupé WRC), terceiro, partir para as últimas quatro especiais, 10,4” do primeiro lugar, esperava-se que os pilotos da marca japonesa fossem capazes de gerir a situação e repetissem o 1-2 das duas provas anteriores.

Só que dia começou mal para o francês, vítima de um acidente no percurso de ligação para a primeira classificativa do dia, quando foi abalroado, do lado direito, com a porta de Julien Ingrassia a ficar danificada, deixando entrar ar e sujidade, o que obrigou o navegador a utilizar uns óculos de protecção especiais para continuar a ler as notas.

Sem acesso ao Parque de Assistência, o que só aconteceria antes da “Power Stage”, a equipa teve de resolver o problema e se na primeira prova de classificação conseguiu segurar o primeiro lugar, na segunda cedeu a posição ao inglês, que a manteve na seguinte e entrou para a “Power Stage” com 3,9” de vantagem sobre o francês.

Aí Sébastien Ogier não deu hipótese, impôs um andamento fortíssimo, ao qual Elfyn Evans tentou responder, o duelo foi intenso, mas uma “atravessadela” do inglês permitiu ao francês ganhar-lhe 4,5” e assegurar o triunfo por 0,6”, a terceira menor diferença em provas do “Mundial”, atrás dos 0,2” que separaram Sébastien Ogier de Jari-Matti Latvala, no Rali da Jordânia, de 2 011, e dos 0,3” que separaram Marcus Gronholm de Sébastien Loeb, no Rali da Nova Zelândia, de 2 007.

No final, Sébastien Ogier não tinha problemas em admitir que «o erro do Elfyn pode ter-lhe custado a vitória, mas este foi um fim-de-semana em que as emoções andaram numa montanha russa e depois dos dois furos e do que sucedeu esta manhã não esperava estar aqui. Mas é este género de emoções que nos faz estar neste desporto».

Por sua vez, Elfyn Evans reconhecia que «fui à gravilha numa das últimas curvas e falhei por completo a curva seguinte e penso que perdi mais de um segundo, mas “chapeau” ao Seb pela sua “Power Stage”»

Nos RC2, o norueguês Mads Ostberg (Citroen C2 Rally2) garantiu o triunfo, à frente do finlandês Teemu Suninen (Ford Fiesta Rally2), com o russo Nikolay Gryazin (VW Polo GTi R5) a sair da estrada, na penúltima especial, quando lutava pelo segundo lugar do agrupamento.

FICHA DA PROVA

Prova – Croatia Rally

Data – 22/25 de Abril

Organizador – Automobile club D.T. Motorsport + Automobile club Cro Dakar Team.

Estrutura – 1 270,89 km divididos por três etapas: Zagreb – Zagreb (496,37 km); Zagreb – Zagreb (458,37 km); Zagreb – Zagreb (316,15 km)

PC – 20 (8 + 8 + 4)

Extensão das PC – 300,32 km (99,82 km + 121,92 km + 778,58 km)

Percentagem das PC – 23,63 %

Inscritos – 68 (12 RC1, 32 RC2, 1 RC3, 18 RC4, 3 RC5, 2 RGT)

Participantes – 65 (11 RC1, 30 RC2, 1 RC3, 18 RC4, 3 RC5, 2 RGT)

Classificados – 56 (10 RC1, 23 RC2, 1 RC3, 17 RC4, 3 RC5, 2 RGT)

Comandantes sucessivos

Absoluto – Thierry Neuville, na 1.ª à 8.ª PC; Sébastein Ogier, da 9.ª à 17.ª PC; Elfyn Evnas, na 18.ª e 19.ª PC; Sébastien Ogier, na 20.ª PC

RC1 – Thierry Neuville, na 1.ª à 8.ª PC; Sébastein Ogier, da 9.ª à 17.ª PC; Elfyn Evnas, na 18.ª e 19.ª PC; Sébastien Ogier, na 20.ª PC

RC2 – Nikolay Gryazin, na 1.ª e 2.ª PC; Mads Ostberg, da 3.ª à 10.ª PC; Nikolay Gryazin, na 11.ª PC; Mads Ostberg, da 12.ª à 20.ª PC

RC3 – Zoltán László, da a 1.ª à 20.ª PC

RC4 – Raul Badiu na 1.ª PC; Sami Pajari, na 2.ª PC; Martin Koci, da 3.ª à 13.ª PC; Jon Armstrong, da 14.ª à 20.ª PC

RC5 – Alfred Kramer, da 1.ª à 9.ª PC; Pascal Pauget, da 10.ª à 20.ª PC

RGT – Yannick Panagiotis, da 1.ª à 20.ª PC

Vencedores

Absoluto – Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Toyota Yaris WRC)

RC1 – Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Toyota Yaris WRC)

RC2 – Mads Ostberg/torstein Eriksen (Citroen C3 Rally2)

RC3 – Zoltán László/David Berendi (Ford Fiesta Rally3)

RC4 – Jon Armstrong/Phil Hall (Fore Fiesta Rally4)

RC5 – Pascal Pauget/Mélodie Bellavarde (Renault Clio RSR Rally 5)

RGT – Yannick Panagiotis/Valérie Panagiotis (Alpine A100 Rally)

Classificação

POS. EQUIPA CARRO TEMPO
       
1.º Sébastien Ogier/Julien Ingrassia Toyota Yaris WRC 2.51’22,9″
2.º Elfyn Evans/Scott Martin Toyota Yaris WRC a 0,6″
3.º Thierry Neuville/Martin Wydaeghe Hyundai i20 Coupé WRC a 8,1″
4.º Ott Tanak/Martin Jarveoja Toyota Yaris WRC a 1’25,1″
5.º Adrien Fourmaux/Renaud Jamoul Ford Fiesta WRC a 3’09,7″
6.º Takamoto Katsuta/Daniel Barritt Toyota Yaris WRC a 3’31,8″
7.º Gus Greensmith/Chris Patterson Ford Fiesta WRC a 3’58,8″
8.º Craig Breen/Paul Nagle Hyundai i20 Coupé WRC a 4’28,2″
9.º Mads Ostberg/Tornstein Citroen C3 Rally2 a 10’00,8″
10.º Teemu Suninen/Mikko Markkula Ford Fiesta Rally2 a 10’29,3″

Os mais rápidos

  1.º 2.º 3.º 4.º 5.º 6.º
             
Sébastien Ogier 9 1 6 2 1 0
Thierry Neuville 6 5 6 0 1 1
Elfyn Evans 3 7 6 3 0 1
Takamoto Katsuta 2 0 1 2 3 2
Ott Tanak 1 3 1 7 4 2
Adrien Fourmaux 0 2 0 2 5 5
Craig Breen 0 1 0 3 5 3
Gus Greensmith 0 0 0 1 0 3
Pierre-Louis Loubet 0 0 0 0 1 3

CLASSIFICAÇÕES DOS “MUNDIAIS”

PILOTOS – 1.º, Sébastien Ogier, 61 pontos; 2.º Thierry Neuville, 53; 3.º, Elfyn Evans, 51; 4.º Ott Tanak, 40; 5.º, Kalle Rovampera, 39; 6.º, Craig Breen, 24; 7.º, Takamoto Katsuta, 27; 8.º, Adrien Fourmaux, 12; 9.º, Gus Greensmith, 12; 10.º, Dani Sordo, 11; 11.º, Andreas Mikkelsen, 6; 12.º, Oliver Solberg, 6; 13.º, Teemu Suninen, 5; 14., Mads Ostberg, 2; 15.º, Eric Camilli, 1; 16.º, Esapekka Lappi, 1

NAVEGADORES – 1.º, Julien Ingrassia, 61 pontos; 2.º Martijn Wydaeghe, 53; 3.º, Scott Martin, 51; 4.º, Martin Jarveoja, 40; 5.º, Jonne Halttunen, 39; 6.º, Paul Nagle, 24; 7.º, Daniel Barritt, 24; 8.º, Renaud Jamoul, 12; 9.º, Carlos Del Barrio, 11; 10.º, Ola Floene, 6; 11.º, Sebastian Marshal, 6; 12.º, Chris Patterson, 6 ; 13.º, Elliott Edmonson, 6; 15.º, Mikko Markkula, 5; 15.º, Torstein Eriksen, 2 ; 16.º, François-Xavier Buresi, 1; 17.º, Janne Ferm, 1

MARCAS – 1.º, Toyota Gazoo Racing WRT, 138 pontos; 2.º, Hyundai Shell Mobis WRT, 111; 3.º, M-Sport Ford WRT, 42; 4.º, Hyundai 2C Competition, 28

Próxima prova – Vodafone Rally de Portugal, de 20 a 23 de Maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *