Sébastien Ogier aproveitou problemas alheios…

O francês Sébastien Ogier (Citroën C3 WRC) terminou, a etapa inaugural do Rali do México, no comando ao beneficiar dos problemas que afectaram aqueles que foram os seus mais directos opositores.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

Sébastien Ogier e Julien Ingrassia, em Citroën C3 WRC

Mais rápido na Super Especial de abertura, o finlandês Esapekka Lappi (Citroën C3 WRC) perdeu o comando para o norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai i20 Coupé WRC) logo na classificativa seguinte, com o piloto da marca sul-coreana a resistir aos ataques de Sébastien Ogier, até à quinta prova de classificação, altura em que o Hyundai deixou de colaborar e Andreas Mikkelsen foi obrigado a ceder o comando ao francês.

Nessa altura o regressado Dani Sordo (Hyundai i20 Coupé WRC), que ocupava o terceiro lugar, assumiu o papel de “ponta de lança” da marca sul-coreana e continuou a pressionar Sébastien Ogier na luta pelo primeiro lugar.

 

Elfyn Evans e Scott Martin, em Ford Fiesta WRC

Só que, tal como tinha sucedido com Andreas Mikkelsen, sem que as razões tivessem sido explicadas, o Hyundai cedeu, desta vez foram problemas eléctricos, numa confirmação da prova mexicana não estar a correr bem para a equipa de Alzenau que tinha visto, logo na primeira especial do dia, o belga Thierry Neuville furar e perder tempo, acabando por terminar o dia no sexto lugar, já a mais de um minuto do comandante.

Com os abandonos de Andreas Mikkelsen e de Dani Sordo, o inglês Elfyn Evans (Ford Fiesta WRC) terminou o dia na segunda posição e tem a responsabilidade de defender as cores da marca da oval, uma vez que o finlandês Teemu Suninen não passou da primeira classificativa do dia, por ter arrancado uma roda, sendo os estragos de tal monta que a M-Sport anunciou que o piloto não regressará à prova.

Kris Meeke e Sebastian Marshall, em Toyota Yaris WRC

Surpreendentemente, outro inglês, Kris Meeke (Toyota Yaris WRC) fecha o pódio provisório, à frente do seu colega de equipa e comandante do campeonato, o estónio Ott Tanak, penalizado por abrir a estrada, mas que pode, a partir de agora e recuperar algum tempo perdido, enquanto o finlandês Jari-Matti Latvala, o terceiro homem da equipa, abandonou, antes das duas Super Especiais que fechavam o dia, em consequência de, tal como Dani Sordo, problemas eléctricos.

O boliviano Marco Bulacia (Skoda Fabia R5) comanda entre os RC2, com 9,8 segundos de avanço sobre o mexicano Benito Garcia (Skoda Fabia R5), num duelo que promete durar até ao final da prova.

CLASSIFICAÇÃO (FINAL DA 1.ª ETAPA)

1.º Sébastien Ogier/Julien Ingrassia (Citroen C3 WRC), 1.18’33,8”

2.º Elfyn Evans/Scott Martin (Ford Fiesta WRC), a 14,8”

3.º Kris Meeke/Sebastian Marshall (Toyota Yaris WRC), a 21,1”

4.º Ott Tanak/Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC), a 37,1”

5.º Esapekka Lappi/Janne Ferm (Citroen C3 WRC), a 39,1”

6.º Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupé WRC), a 1’00,7”

7.º Marco Bulacia/Fabian Cretu (Skoda Fabia R5), a 5’16,1” (1.º RC2)

8.º Benito Guerra/Jaime Zapata (Skoda Fabia R5), a 5’25,9”

9.º Alberto Heller/Jose Diaz (Ford Fiesta R5), a 6’31,5”

10.º Ricardo Triviño/Marc Marti (Skoda Fabia R5), a 9’07,2”

Partilhe

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificação