SEAT aposta na casca de arroz para peças do Leon

Peças de automóveis feitas com casca de arroz? A SEAT já está a investigar. Os protótipos são revestimentos do SEAT Leon feitos com Oryzite, um material renovável e sustentável, cujo projedto de economia circular será apresentado no Innovation Day a 28 e 29 de Outubro.

(auto.look2010@gmail.com)

É o alimento mais popular do planeta, a base de pratos mundialmente famosos e agora… a sua casca também pode fazer parte de um automóvel. Estamos a falar do arroz. Num projecto piloto de inovação baseado na economia circular, a SEAT investiga o uso de Oryzite como substituto de produtos plásticos, com o objectivo de reduzir a pegada de carbono.

 

140 milhões de toneladas para aproveitar. Todos os anos, são colhidas mais de 700 milhões de toneladas de arroz no mundo. 20% é casca de arroz, cerca de 140 milhões de toneladas, que é descartada na sua grande maioria. Na Câmara de Arroz de Montsià, com uma produção de 60.000 toneladas por ano, «procuramos uma alternativa para aproveitar toda a quantidade de casca que é queimada, cerca de 12.000 toneladas, e para a converter em Orizita, um material que, misturado com compostos termoplásticos e termofixos, pode ser modelado», explica Iban Ganduxé, CEO da Oryzite.

Renovável e Sustentável. Esta nova matéria-prima está a ser testada nos revestimentos do SEAT Leon. Na SEAT «estamos sempre a trabalhar na procura de novos materiais para melhorar os nossos produtos e, neste sentido, a casca de arroz permite-nos uma redução de plásticos e materiais derivados do petróleo», refere Joan Colet, engenheiro de desenvolvimento de acabamentos interiores na SEAT.

 

Mais leve, menos CO2. Os testes consistem na modelagem de algumas partes do automóvel, como a porta do porta-bagagens, o duplo piso de carga da bagageira ou o revestimento do tejadilho com cascas de arroz misturadas com poliuretanos e polipropilenos. À primeira vista não diferem em nada dos fabricados com tecnologia convencional, mas pesam muito menos.

«As peças são mais leves, o que diminui o peso do veículo, reduzindo assim a pegada de carbono», afirma Joan Colet, acrescentando que «também estamos a utilizar um material renovável, promovendo a economia circular e produzindo um produto mais verde».

O futuro é verde. Actualmente, os revestimentos estão a ser analisados para saber que quantidade de casca pode ser utilizada para que sejam cumpridos a 100% os requisitos técnicos e de qualidade. Por exemplo, o duplo piso do porta-bagagens passa por testes de carga em que deve suportar até 100 quilos de peso concentrados num mesmo ponto para comprovar a sua rigidez e resistência. Também passa por testes térmicos, que são realizados na câmara climática, para analisar a sua resistência ao calor, frio e humidade.

«As exigências técnicas e de qualidade que colocamos na peça não mudam em comparação ao que temos hoje. Quando os protótipos que estamos a fabricar respeitarem estes requisitos, estaremos mais próximos da introdução em série», explica o engenheiro da SEAT.

Inovação com propósito ambiental. A SEAT está fortemente comprometida com o respeito pelo meio ambiente e com os objectivos estabelecidos no Acordo de Paris. No âmbito da sua estratégia de sustentabilidade e a sua missão corporativa MOVEtoZERØ, a empresa tem como ambição minimizar o impacto ambiental de todos os produtos e soluções de mobilidade ao longo do seu ciclo de vida, desde a obtenção de matérias-primas e produção, até ao seu fim de vida útil.

Stefan Ilijevic, responsável de Inovação da SEAT, destaca que «a investigação é o caminho para alcançar um futuro sustentável». «Só através do investimento em inovação seremos capazes de promover novos projectos e materiais que reduzam o uso de plásticos no planeta e contribuam para o cuidado global com o meio ambiente».

Com o projecto-piloto de economia circular Oryzite, a marca automóvel dá mais um passo na pesquisa de novos materiais renováveis para reduzir o uso de plástico nos seus futuros veículos e atingir uma pegada de carbono zero até 2050.

SEAT Innovation Day. A iniciativa para o uso do Oryzite é um dos projectos que serão apresentados na segunda edição do Innovation Day da SEAT, que será celebrado nos dias 28 e 29 de Outubro. É um evento inspirador e focado em reconhecer e fomentar o espírito inovador entre os próprios colaboradores da empresa. Após o sucesso da primeira edição, este ano a SEAT implementará um formato híbrido que combina actividades e sessões online com outras de natureza presencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: