Sanders e Al-Attiyah “dobram” apostas

Daniel Sanders e Nasser Al-Attiyah repetiram o triunfo averbado ontem e cimentaram a liderança entre os pilotos dos motos e automóveis, respectivamente. O alentejano e capitão da GNR, António Maio (Yamaha), foi o “oficial e cavalheiro” entre a “armada” lusitana nas duas rodas, terminando a tirada de hoje na 15.ª posição.

PEDRO RORIZ E CARLOS SOUSA (auto.look2010@gmail.com)

A segunda parte da primeira etapa, com as classificações a serem estabelecidas pela soma dos dois tempos, manteve o qatari Nasser Al-Attiyah (Toyota GR DKR Hilux T1+) e o australiano Daniel Sanders (GasGas) no comando das classificações dos automóveis e das motos respectivamente.

Nos automóveis o dia correu mal para a Audi, que viu o espanhol Carlos Sainz (Audi RS Q e-tron) ser 47.º, a mais de duas horas do mais rápido, com Stéphane Peterhansel (Audi RS Q e-tron) perder todas as hipóteses de averbar a 15.ª vitória. O piloto francês, um dos favoritos à partida, sofreu problemas mecânicos na sua viatura eléctrica e perdeu muito tempo à espera da assistência.

Apesar de ser o 29.º na estrada o francês (Audi RS Q e.tron) era segundo atrás do qatari, ao fim dos primeiros 120 km do SS, mas, 33 km depois, bateu e destruiu a traseira do Audi, sendo obrigado a esperar pela equipa de assistência para reparar os estragos, o que o afasta de forma definitiva da luta pela vitória, uma vez que perdeu mais de sete horas para o qatari.

Com um bom dia o francês Sébastien Loeb (Provrive Hunter) ascendeu ao segundo lugar da geral, já a mais de 10 minutos do comandante, com a surpresa a vir do checo Martin Prokop (Ford Raptor RS Crosscountry) que “trepou” até ao terceiro lugar.

No duelo dos navegadores portugueses, hoje, a vantagem foi de Paulo Fiúza, que levou o lituano Vaidotas Zala (Mini John Cooper Works Rally) ao 15.º lugar, depois de ter partido de 36.º, enquanto Filipe Palmeiro, que navega o lituano Benediktas Vanagas (Toyota Hilux), conseguiu que o seu piloto mantivesse o 22.º lugar da geral.

Octagésimo no curto primeiro dia da prova, em consequência de um furo, de problemas de transmissão e ter ficado “plantado” nas dunas, Miguel Barbosa (Toyota Hilux Overdrive) fez uma excelente etapa e subiu para 48.º.

AUSTRALIANO DANIEL SANDERS

IMPLACÁVEL NA ARÁBIA SAUDITA

Nas motos, repetição do que sucedera na véspera, com o australiano Daniel Sanders (GasGas) e o chileno Pablo Quintanilla (Honda) a voltarem a ser os mais rápidos, mas com a diferença a subir 3m07s.

O austríaco Mathias Walkner (KTM) foi o terceiro, a 11m06s do mais rápido do dia, com o francês Adrien Van Beveren (Yamaha), a terminar na quarta posição, a 12m46s. Aos comandos de uma GasGas, o britânico Sam Sunderland, que embarcou neste novo desafio do Dakar ao lado da estrela em ascensão australiana Daniel Sanders, vencedor das duas primeiras rondas e líder da competição nas duas rodas, encerrou o “top five”, a 15m56s do seu companheiro de equipa na GasGas Factory Racing.

Entre os portugueses, o mais rápido foi António Maio (Yamaha), no 15.º lugar, atrás do argentino Kevin Benavides (KTM), vencedor o ano passado, com Joaquim Rodrigues (Hero), que tinha sido ontem 11.º, a começar mal e a cair para 37.º, mas a recuperar na segunda parte do SS para terminar em 30.º

A subir estiveram, também, Alexandre Azinhais (KTM), de 86.º para 66.º, e Pedro Bianchi Prata (Honda), de 113.º para 81.º, enquanto os restantes pilotos lusos perderam tempo. Rui Gonçalves não evitou problemas técnicos que o obrigaram a parar para os resolver, fazendo-o pensar que a sua participação terminava ali, caindo vertiginosamente na tabela classificativa, terminando no 70.º posto.

Nos SSV o polaco Aron Domzala (BRP CAB-AM Maverick XRS) ascendeu ao comando, com quase dois minutos de avanço sobre o americano Austin Jones (BRP CAN-AM Maverick XRS), como brasileiro Rodrigo Luppi de Oliveira (BRP CAN-AM Maverick XRS) a manter a terceira posição.

Entre os portugueses, Luís Portela Morais e David Megre (BRP CAN-AM Maverick XRS) manteve o oitavo lugar do primeiro dia, com Rui Oliveira e Faust Mota (BRP CAN-AM Maverick XRS) a ganhar 14 lugares e a subir para o 21.º lugar da geral.

CLASSIFICAÇÕES

MOTOS – 1.º, Daniel Sanders (GasGas), 4.38’40”;  2.º, Pablo Quintanilla (Honda), a 3,07”; 3.º, Matthias Walkner (KTM), a 11’06”; 4.º, Adrien Van Beveren (Yamaha), a 12’46”; 5.º, Mason Klein (KTM), a 14’34”; 6.º, Sam Sunderland (GasGas), a 15’56”; 7.º, Lorenzo Santolino (Sherco), a 16’54”; 8.º, Xavier de Soultrait (Husqvarna), a 18’36”; 9.º, Ross Branch (Yamaha), a 19’21”; 10.º, Skyler Howes (Husqvarna), a 25’12”; …; 15.º, António Maio (Yamaha), a 36’50”; …; 30.º, Joaquim Rodrigues (Hero), a 56’24”; …; 66.º, Alexandre Azinhais (KTM), a 2.02’59”; …; 70.º, Rui Gonçalves (Sherco), a 2.15’25”; …; 81.º, Pedro Bianchi Prata (Honda), a 2.44’50”; 91.º, Arcélio Couto (Honda), a 3.15’55”; …; 97.º, Mário Patrão (KTM), a 3’34,18”

AUTOMÓVEIS – 1.º Nasser Al-Attuyah/Mathias Baumel (Toyota GR DKR Hilux), 3.30’53”; 2.º, Sébastien Loeb/Fabian Lurquin (Prodrive Hunter), a 12’44”; 3.º, Martin Prokop/Viktor Chytka (Ford Raptor RS Crosscountry), a 22’39”; 4.º, Lucio Alvarez/Armand Monleon (Toyota Overdrive Hilux), a 27’42”; 5.º, Vladimir Vasilyev/Oleg Uperenko (BMW X5) a 28’58”; 6.º, Sebastian Halpern (Mini John Cooper Works), a 29’37”; 7.º, Giniel De Villiers/Dennis Murphy (Toyota GR DKR Hilux), a 33’33”; 8.º, Jakub Przygonski/Timo Gottschalk (Mini John Cooper Works Buggy), a 41’51”; 9.º, Yazeed Al Rahji/Michael Orr (Toyota Hilux Overdrive), a 43’40”; 10.º, Cyril Despres/Taye Perry (Peugeot 300), a 25’12”;…; 15.º, Vaidotas Zala/Paulo Fiúza (Mini John Cooper Works Rally), a 56’11”; …; 22.º, Benediktas Vanagas/Filipe Palmeiro (Toyota Hilux), a 1’08,35”; …; 48.º,80.º, Miguel Barbosa/Pedro Velosa (Toyota Hilux Overdrive), a 2.13’59”

SSV – 1.º, Aron Domzala/Maciej Martin (BRP CAN-AM Maverick XRS), 4.37’26”; 2.º, Austin Jones/Gustavo Gugelmin (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 1’58”; 3.º, Rodrigo Luppi de Oliveira/Maykel Justo (BRP CAN-AM Maverick XRS), 4’02”; 4.º, Michal Gozcal/Szymin Gospodarczyk (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 5’11”; 5.º, Gerard Farres Guell/Diego Ortega Gil (BRP CAN-AM Maverick XRS), a 5’24”; …; 8.º, Luís Portela de Morais/David Megre (BRP CAN-AM Maverick XRS) a 29’26”; …; 21.º, 35.º, Rui Oliveira/Fausto Mota (BRP CAN-AM Maverick XDS) a 1.19’08”.

A ETAPA DE AMANHÃ

Era suposto que a etapa de amanhã entre Há’il a Al Artawiyah a Al Qaisumah, por um percurso de 568 km, dos quais 338 são percorridos em SS, fosse a primeira parte de uma etapa maratona, o que significava que, no final do dia, não haveria equipas de assistência para reparar os estragos provocados pela dureza do traçado, mas chuvas torrenciais inundaram o acampamento onde era suposto os pilotos dormirem e a organização decidiu que no final do dia as equipas de assistência estarão presentes.

A etapa apresenta os primeiros cordões de dunas, capazes de surpreender os mais desatentos, e a navegação vai ter um importante papel por haver várias “armadilhas”, no cruzamento das pistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.