Sam Bird impõe-se no segundo treino livre

Em Nova Iorque, depois da bátega de água que levou à interrupção, ontem, da corrida, a manhã não apresentou melhorias significativas, com o asfalto ao redor do cais do Brooklyn Cruise Terminal, a apresentar-se húmido, mas sem proporcionar situações de “acquaplaning” como sucedeu na véspera.

PEDRO RORIZ (auto.look2010@gmail.com)

O inglês Sam Bird (Jaguar) foi o mais rápido ao bater o neo-zelandês Nick Cassidy (Envision) por 0,095”, com o português António Félix da Costa (DS) a quedar-se pelo quarto lugar, depois de ter passado pelo topo da tabela de tempos, atrás do brasileiro Lucas Di Grassi (Venturi).

Entretanto, o facto do suíço Edoardo Mortara (Venturi) ter andado ontem mais depressa do que o permitido numa situação de bandeira amarela, valeu-lhe uma penalização de cinco segundos, a descida de quarto para nono, em termos de classificação da corrida, e a redução para cinco pontos a vantagem sobre o belga Stoffel Vandoorne (Mercedes), em termos de campeonato.

Melhores tempos do treino – Sam Bird (Jaguar), 1’08,745”; Nick Cassidy (Envision), 1’08,840”; Lucas Di Grassi (Venturi), 1’08,985””; António Félix da Costa (DS), 1’08,992”; Jack Dennis (Andretti), 1’09,008”; Mitch Evans (Jaguar), 1’09,065”; Robin Frijns (Envision), 1’09,154”, André Lotterer (Porsche), 1’09,172”; Oliver Rowland (Mahindra), 1’09,172”; Pascal Wehrlein (Porsche), 1’09,212. Treinaram masi 12 pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.