RX Portugal by Transwhite com “casa cheia”

O frio e a neve sentidos este domingo não foram suficientes para afastar os milhares de pessoas que marcaram presença no Circuito Montalegre 1 para o arranque da época.

(auto.look2010@gmail.com)

Depois de um ano marcado pelas limitações da pandemia, com a maior parte dos circuitos a receberem o Campeonato de Portugal de Ralicross à porta fechada em 2021, a fome de corridas por parte do público era mais que muita. Tanta que nem mesmo a neve que se fez sentir pouco depois das 15h00 conseguiu afastar o público presente que, até perto das 14h00, tentou tirar o melhor partido do glorioso dia de sol.

E a verdade é que os pilotos responderam da melhor forma ao proporcionarem excelentes corridas ao longo de todo o dia que, como é tradicional, teve os Iniciados a abrir todos os momentos competitivos. Aliás, a disputa entre os mais novos foi tal que Gonçalo Rocha, que se impôs nas corridas de Qualificação, acabou por falhar a travagem quando lutava com Duarte Camelo, o que o levou a uma segunda passagem pela “Jocker Lap” que, desta feita, acabou por servir de saída de emergência. Com o rival directo fora da luta, Rocha não teve dificuldades em assinar a vitória, à frente de Guilherme Nunes e com Rocha a fechar o pódio.

O programa continuou depois com as 2 Rodas Motrizes, com Bruno Campos a passear-se pela pista de forma tranquila para garantir vitória, isto depois de ter já garantido o triunfo na soma das três corridas de Qualificação. A pouco mais de sete segundos de distância terminou Paulo Sousa ao volante do único tracção traseira do pelotão (BMW E30), enquanto o mais baixo do pódio ficou para o Campeão Adão Pinto, que não teve um fim-de-semana livre de contratempos.

Animada foi a corrida a três da Super Cars, com a neve a exigir tudo dos pilotos e provocar surpresas e lutas animadas com os pilotos a rodarem roda com roda. No final foi Tiago Alexandre quem levou a melhor, mas não sem antes perder a liderança para Oscar Ortfeldt na primeira metade da corrida ao falhar a entrada para terceira curva. Mas o italo-sueco acabou depois por perder ritmo e viu-se superado por Tiago, que recuperou rumo à vitória à frente de José Oliveira.

No que toca aos mais jovens do Troféu Júnior Kartcross, Gustavo Henriques ditou o ritmo ao levar de vencida a corrida à frente de Guilherme Matos, enquanto Yéssica Santalla fechou o pódio.

Já na Nacional 1.6, que contou apenas com dois participantes, teve como vencedor Ricardo Costa, ele que também já tinha batido Pedro Rocha nas corridas de Qualificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.