Rui Rijo em Vieira do Minho sem perder o Norte

O piloto algarvio parte para a nova época com foco na evolução da condução e dos resultados. O Campeonato Sul de Ralis e a disputa dos Desafios Kumho Sul e Terra estão entre os principais objectivos.

(auto.look2010@gmail.com)

Tudo pronto na equipa Poolshop Algarve para enfrentar nova época de ralis. Rui Rijo será, como sempre, o piloto de serviço, preparando-se para cumprir «mais um ano na minha carreira». «É grande a nossa expectativa e não temos hora de começar a competir».

O piloto algarvio vai utilizar duas “montadas” diferentes, ao longo da temporada. No asfalto, será o Mitsubishi Lancer Evo IX a “arma” de eleição, enquanto nas provas de terra, a escolha recai sobre um Evo VI, com ambos os carros a terem a preparação confiada à Domingos Sport.

Uma das grandes novidades da época está relacionada com o detentor da baquet do lado direito. Rui Rijo disputará as provas do seu calendário com dois novos navegadores. Marco Villas Boas é a escolha para os ralis que Rijo disputar fora do Algarve, cabendo a Ricardo Mestre a tarefa de “cantar” notas no Campeonato Sul de Ralis.

Rui Rijo sente que «são duas escolhas que me garantem qualidade». «Dois bons navegadores que me permitirão rodar forte e com eficácia. Quero deixar aqui uma palavra ao Gonçalo Assunção, que foi o meu co-piloto em 2020. Como é do conhecimento geral, o Gonçalo sofreu um grave acidente, encontrando-se ainda hospitalizado. Será a ele que dedicaremos os resultados desta época e ele sabe que está sempre no nosso pensamento. Agora todos fazemos força para que ele recupere rapidamente e de forma total», sublinhou o piloto algarvio.

Quanto a objectivos, Rui Rijo destaca «o Campeonato Sul de Ralis». «Quero andar bem, sempre comum ritmo forte e tentar melhorar os resultados, num campeonato que, tudo o indica, ainda vai ser mais competitivo. Ao longo da época, vou tentar sempre evoluir e alcançar bons resultados à geral, querendo ainda terminar num lugar relevante na geral final do campeonato».

Fora das lides a Sul, Rui Rijo terá no seu calendário «provas em pisos de terra e asfalto, permitindo-me rodar e evoluir a minha performance». Vieira do Minho, Castelo Branco e, possivelmente, Alto Tâmega estarão no calendário. Dessa forma, ao objectivo CSR, o piloto junta ainda a discussão dos «lugares cimeiros nos Desafios Kumho Sul, Terra e Asfalto, onde queremos estar sempre entre os melhores».

Rui Rijo realça que «esta é uma competição muito importante». «A Kumho e a ASR Tyres estão de parabéns por tudo quanto têm feito pelos ralis regionais e, além disso, os pneus são de muito boa qualidade», acrescentou.

A época começa já este fim-de-semana, a norte. O Rali Vieira do Minho decorre este domingo, com uma etapa única de 117,86 km, com início às 8h30 e términus às 18h03, a partir da frente da Câmara Municipal de Vieira do Minho. São apenas duas as especiais de classificação, percorridas por três vezes cada, para um total de 63,75 km cronometrados: Senhora da Fé /Serradela (10,86 km) agendada para as 09h18, 11h46 e 15h22, e Serradela / Anjos (10,39 km), com partida às 09h46, 12h14 e 15h50.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *